ANUNCIE AQUI!
07/12/2016

Operação Caça Fantasmas, que prendeu vereadores em Osasco, também tem acordos de delação premiada

rogeriolins

Assim como a Lava Jato, a Operação Caça Fantasmas, do Ministério Público de São Paulo, que determinou a prisão preventiva de 14 vereadores em Osasco, nesta terça-feira, 6, também fez acordos de delação premiada. Pelo menos R$ 21 milhões teriam sido desviados em contratações de funcionários fantasmas em Osasco, segundo as investigações. O Ministério Público ofereceu denúncia contra os 14 vereadores, entre eles o prefeito eleito, Rogério Lins (PTN), de 11 partidos diferentes, e 205 assessores supostamente fantasmas pela prática dos crimes de organização criminosa e de estelionato, em estruturada organização criminosa voltada para a lesar os cofres públicos.Além das prisões, a Justiça determinou o afastamento do cargo público de todos os assessores denunciados. Segundo o Ministério Público, até o momento, já foram realizados quatro acordos de delação premiada e cerca de R$ 200 mil estão sendo devolvidos aos cofres públicos. Os acordos já foram homologados na Justiça Criminal. Prisões preventivas  Foram presos preventivamente Alex da Academia (PDT), André Sacco (PSDB), Batista Comunidade (PT do B), Francisco de Paula, o De Paula (PSDB), Jair Assaf (PROS), Josias da Juco (PSD), Rogério Silva (PRB), Toniolo (PCdoB) e Valdomiro Ventura (PTN) e João Góis (PT). Também tiveram a prisão preventiva decretada por suspeita de envolvimento no mesmo esquema Karen Gaspar (PT do B), Olair Prado, o Maluco ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolíciaPolítica
06/12/2016

Agora é a vez de Renan pagar pelos crimes que cometeu

RENAN CALHEIROS

Ministro do STF afasta Renan Calheiros do cargo de presidente do Senado. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio decidiu hoje (5) afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do cargo da presidência. O ministro atendeu a um pedido liminar feito pela  Rede Sustentabilidade. O pedido de afastamento foi feito pelo partido após a decisão proferida pela Corte na semana passada, que tornou Renan réu pelo crime de peculato. De acordo com a legenda, a liminar era urgente porque o recesso no Supremo começa no dia 19 de dezembro, e Renan deixará a presidência no dia 1º de fevereiro do ano que vem, quando a Corte retorna ao trabalho. Julgamento No mês passado, a Corte começou a julgar a ação na qual a Rede pede que o Supremo declare que réus não podem fazer parte da linha sucessória da Presidência da República. Até o momento, há maioria de seis votos pelo impedimento, mas o julgamento não foi encerrado em função de um pedido de vista do ministro Dias Toffoli. Até o momento, votaram a favor de que réus não possam ocupar a linha sucessória o relator, ministro Marco Aurélio, e os ministros Edson Fachin, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux e Celso de Mello. Em nota divulgada na sexta-feira (2), o gabinete de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolítica
05/12/2016

Valter Moreno usa a mesma estratégia para seguir como presidente da Câmara

valter_moreno(3)

O apoio do prefeito eleito foi fundamental para reconduzi-lo à presidência. "Eu nem vou pedir voto. Vocês que peçam", frase atribuída a Valter Moreno. Ricardo e Caio vencem mais uma. Sem a articulação política do prefeito eleito José Ricardo Raymundo (PV) e de seu vice - Caio Aoqui (PSD), o grupo de “oposição” tinha amplas condições de vencer a eleição da próxima Mesa Diretora da Câmara. Afinal, Valter Moreno Panhossi (DEM) foi eleito presidente do Legislativo em 2014, para o biênio 2015/2016 com o voto dos dois. A estratégia usada nesta segunda-feira (5) também foi a mesma. Ainda que o blog já tivesse antecipado que Valter Moreno seria o virtual presidente, o grupo dos oito (G-8) antecipou-se para materializar a união e evitar qualquer especulação quanto ao futuro da Câmara. Há dois anos, o grupo que elegeu Valter Moreno presidente, antecipou a votação à imprensa. Com oito votos garantidos – dos quais cinco vieram da oposição liderada pelo ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) foi definida a composição de toda a Mesa.  Valter Moreno deverá ser o presidente da casa no primeiro biênio 2017/2018; Paulo Henrique Andrade (PPS) – 1º secretário, cabo e pastor Osmidio Fonseca Castilho (PSB) – 2º secretário e Renan Victor Pontelli (PSB) – coordenador da TV Câmara. SITUAÇÃO DA OPOSIÇÃO Quem era ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
02/12/2016

Prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera é presa na 2ª fase da Operação Sevandija

Foto: Divulgação

A prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (PSD), foi presa na manhã desta sexta-feira, 2, em sua casa, na cidade do interior paulista, na Operação Mamãe Noel, deflagrada pela Polícia Federal e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de São Paulo (Gaeco). A ação cumpre mandados de prisão preventiva, de busca e apreensão e bloqueio de bens em três cidades do Estado de São Paulo, e é a segunda fase da Operação Sevandija, iniciada em 1º de setembro, que apura o desvio de um total de R$ 203 milhões nos cofres públicos da cidade do interior paulista. De acordo com a PF, Dárcy foi presa a pedido da Procuradoria Geral do Estado. A polícia e o Gaeco darão entrevista coletiva para detalhar a operação e as outras prisões às 10h30 desta sexta, na sede do Ministério Público de Ribeirão Preto. Segundo a Polícia Federal, a nova operação apura crimes de peculato, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção ativa e passiva, entre outros. O nome “Mamãe Noel”, é uma referência às evidências de que a ex-advogada do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ribeirão Preto Maria Zuely Librandi repassou, entre 2013 e 2016, mais de R$ 5 milhões aos demais denunciados, em dinheiro e cheques, desviados ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolíciaPolítica
01/12/2016

MP fiscaliza lançamento de revista da administração Gaspar

Abarca Reformas 17

O objetivo foi evitar propaganda pessoal com recurso público. Outras 20 mil unidades confeccionadas foram incineradas. Motivo: uma foto proibida de Waldemir estampava uma das páginas. A mais nova edição da revista da administração de Manoel Gaspar (PMDB) não terá o mesmo fim, porém, o Ministério Público (MP) quer impedir promoção pessoal. O vazamento da informação sobre a impressão do material provocou estranheza pelo fato de o mandato estar no fim. Numa rápida fiscalização o promotor público teria orientado a não postar nenhuma foto de político, a logomarca da administração, bem como, desautorizou a publicação de duas páginas que apareceriam as supostas “conquistas históricas” para Tupã. No entendimento do MP se são históricas não deveriam compreender apenas o período das três administrações de Manoel Gaspar – 1997/2000, 2001/2004 e de 2013/2016. Ou seja, existiriam outras conquistas históricas. Por exemplo, uma que o próprio prefeito fez estampar nas páginas dos jornais nesta quarta-feira (30) – sobre qualidade de vida - em que pesquisa da Sabesp comprovaria a qualidade do saneamento básico em Tupã. A conquista é histórica e foi viabilizada a partir da gestão de Carlos Messas que foi visionário ao estabelecer parceria com a estatal. É evidente, que ao longo de mais de 30 anos, a empresa foi promovendo outros investimentos. Marília é exemplo ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Polícia