ANUNCIE AQUI!
19/01/2017

Enquanto os prefeitos e vereadores brincam de estância turística, a Fazenda Palma está sendo dilapidada

varpa6

Em breve ela ficará apenas na lembrança.  Fotos: G. Conde/Divulgação               Por: Pedro Mendonça A Fazenda Palma, situada próximo ao distrito de Varpa, no município de Tupã, tem um grande valor histórico, pois foi construída por imigrantes letos que chegaram na região na década de 1920. Também tem um alto valor econômico devido ao seu tamanho, de 256 alqueires, ou 619 hectares, sendo que a maior parte de suas terras agricultáveis são ocupadas por plantação de cana. Ela é propriedade da Corporação Evangélica Palma, uma entidade sem fins lucrativos. Entretanto ela é tratada como se fosse de uma pessoa, ou de uma família, desde 1999. Tudo começou em 1995, quando a JUERP (Junta de Educação Religiosa e Publicações da Convenção Batista Brasileira), antiga proprietária da fazenda, doou as terras para a Corporação Evangélica Palma. Na mesma época João Augstroze começou a fazer parte da corporação e foi nomeado diretor geral, segundo consta na ata da sessão plenária de 10 de junho de 1995. Além dele, assinaram a ata Maija Grikis, Ziedite Ozolins, Joao Alfredo Ozolin (cujo nome correto é Janis Alfreds Ozolin), Leon Bukman, Miryame Bukman, Ausma Augstroze Aguiar e Lydia Amans. Em 1999 começaram os desentendimentos entre os membros da corporação, sendo que Ausma Agustroze Aguiar e Carlos Augstroze foram excluídos na assembleia de 29 de novembro, sem ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Cidade
12/01/2017

PSDB vê Waldemir fortalecido no governo Ricardo

Waldemir: não conseguiu ser eleito e responde por 33 obras sob suspeita de desvio de dinheiro

A nomeação de Jeane Rosin para comandar uma das mais importantes Secretarias e a aparição de Aracelis são indícios desse raciocínio. O PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira fez uma análise entre seus principais membros do Diretório de Tupã e concluiu: apesar de derrotado nas urnas em 2 de outubro, o ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) deve sentir-se privilegiado com a aparição de duas de suas principais ex-secretárias – Jeane Aparecida Rombi de Godoy Rosin (PSDB) e Aracelis Góis Morales (PSD). Aracelis desfilhou-se do PSD – Partido Social Democrático em 2 de abril de 2016, às vésperas das eleições, após perder a sigla para o vice-prefeito Caio Aoqui. Jeane Rosin comandou de 2005/2012 a super Secretaria de Planejamento, Infraestrutura e Obras (SEPLIN) e retorna na administração de Ricardo Raymundo (PV) com a mesma força técnica de que de fato possui. Já não era admissível que com o conhecimento que possuía permitir a ingerência de Aracelis e Adriano Rigoldi sobre obras e engenheiros sob a responsabilidade da SEPLIN e muito menos agora, com os dois doutorados que possui. Ou será que não?! Jeane vai gerenciar Obras, Planejamento e Trânsito. As três pastas vão ser absolvidas pela “super secretaria” de Desenvolvimento Urbano após aprovação da Câmara, no retorno ao trabalho de sessões ordinárias, no dia 6 ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
11/01/2017

RELAÇÕES ESTREMECIDAS: Câmara pode convocar Jeane para dar explicações sobre irregularidades

Câmara de Tupã

A secretária comandou a pasta responsável pelas obras da administração Waldemir que estão sob suspeita. Ela garantiu que voltou à administração para "passar a limpo" esta questão. As declarações da secretária de Planejamento e Desenvolvimento Urbano de Tupã, Jeane Aparecida Rombi de Godoy Rosin deixaram as relações estremecidas entre executivo e o presidente da Câmara, Valter Moreno Panhossi (DEM). Ouça a entrevista clicando sobre JEANE ROSIN Ele confirmou na noite de ontem (10) ao blog de que após o recesso, a Mesa Diretora da Câmara pode convocar a secretária para dar explicações sobre as 33 obras com fortes indícios de irregularidades deixadas pela administração de Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB). Jeane Rosin comandou a Secretaria de Planejamento e Obras e teria abdicado do direito de fiscalizar muitas das obras investigadas pela CPE – Comissão Parlamentar Especial para não confrontar com as decisões de ex-secretários - o lobista Walter Bonaldo Filho (Economia e Finanças), Adriano Rogério Rigoldi (Governo) e de sua esposa Aracelis Góis Morales (Cultura e Turismo). De acordo com Valter Moreno, existem várias irregularidades apontadas no relatório que foi encaminhado ao Ministério Público. O documento foi acatado e deverá ter uma destinação relacionada a investigação para confirmar ou não a materialização de eventual dolo ou se tudo aconteceu de fato por mero engano. Diante das declarações ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
11/01/2017

Deputado aliado a Ribeirão corre risco de cassação por faltar ao trabalho

Zemanta Related Posts Thumbnail

Guilherme Mussi recebeu 1.625 votos em Tupã e foi o segundo candidato a deputado federal mais votado no município. O apoio do ex-vereador Antônio Alves de Sousa, "Ribeirão" (PP) lhe rendeu o cargo de coordenador regional do PP - Partido Progressista  Deputado estoura limite de faltas na Câmara e corre risco de cassação Ex-genro de Silvio Santos, faltou a 38% das sessões realizadas pela Câmara em 2016 sem justificar. Pela Constituição, parlamentar que tem mais de 33% de ausências não explicadas está sujeito à perda do mandato POR JOELMA PEREIRA Mussi é o campeão de faltas não justificadas na Câmara O deputado Guilherme Mussi (PP-SP) precisa se justificar. Aos 34 anos, o presidente estadual do PP extrapolou o limite de faltas injustificadas na Câmara e está, em tese, sujeito a ter o mandato cassado. Genro do empresário e apresentador Silvio Santos até maio, Mussi deixou de comparecer à Casa 39 vezes nos 94 dias em que deveria ter registrado presença. Dessas ausências, 36 estão sem qualquer esclarecimento até o momento. A Constituição prevê que perderá o mandato o parlamentar que “deixar de comparecer, em cada sessão legislativa, à terça parte das sessões ordinárias da Casa a que pertencer, salvo licença ou missão por esta autorizada”. Mussi ultrapassou esse limite em 2016: teve 38% de ausências ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
10/01/2017

Constrangimento: entrevista de secretária deixa Ricardo e Caio numa saia Justa

Jeane Rosin

Jeane Aparecida Romnbi de Godoy Rosin, responsável pela pasta de Planejamento e Desenvolvimento Urbano protagonizou uma situação embaraçosa ao defender obras da administração de Waldemir sob suspeita de irregularidades.  Foi de fato constrangedor para o prefeito Ricardo Raymundo (PV) e ao vice-prefeito Caio Aoqui (PSD) a primeira aparição da ex-secretária de Planejamento e Obras da administração de Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB). Falando como atual secretária de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Jeane Rosin extrapolou ao justificar a crise financeira e estrutural pela qual passa a prefeitura e criticou abertamente a administração de Manoel Gaspar (PMDB) e a imprensa. Por outro lado, defendeu o ex-prefeito Waldemir. O ex-chefe do executivo está inelegível pela pratica de improbidade administrativa e responde processos por fraudes em licitação, concurso público e por ter deixado 33 obras irregulares e com fortes indícios de desvio de dinheiro público, conforme apurado pela Comissão Parlamentar Especial (CPE). Também entrou para a história como o primeiro prefeito a responder a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), por causa do escândalo do Espaço das Artes. Mas, para a ex-comandante da pasta mais importante do governo de Waldemir, “se existisse irregularidades o ex-prefeito já tinha sido preso”. As irregularidades apuradas pela CPE foram encaminhadas para o Ministério Público. Há apontamento de que os prejuízos aos contribuintes podem ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política