ANUNCIE AQUI!
20/07/2017

DISSIDÊNCIA: Ricardo Raymundo perde a maioria na Câmara com rompimento de Charles dos Passos

Charles dos Passos deixou a bancada do PSB

O parlamentar deixou a bancada do PSB. Já Renan Pontelli e Pastor e Cabo Castilho se tornaram independentes da chamada “República Verde”. Para o blog, conforme o artigo intitulado "O refém do poder" o responsável pelo fracasso da base aliada é do deputado federal Evandro Gussi (PV).  Conforme o blog havia antecipado no artigo “Refém do Poder” e a influência negativa do deputado estadual Evandro Gussi (PV) sobre a administração de José Ricardo Raymundo (PV), o vereador Charles dos Passos deixou a bancada do PSB, e está a um passo para migrar definitivamente para a oposição. Amauri Mortágua (PR), já formulou o convite ao parlamentar para integrar o grupo que hoje é composto por 7 vereadores. Simultaneamente a decisão de Passos, Renan Pontelli e Osmidio Castilho “Pastor Castilho”, ambos da mesma sigla partidária anunciaram que se tornaram independentes. Não pretendem mais votar com o PV. Os dissidentes colocam em situação delicada a atual administração que já perdeu a maioria no Legislativo e encontrará dificuldades para aprovar suas pretensões. Os integrantes do Partido Socialista Brasileiro, porém, afirmam que vão votar o que for “bom para o município”, entretanto, nem mesmo eles conseguem visualizar a extensão dessa medida. SEM CONTROLE Toda esta situação acontece em um momento em que o prefeito e o vice-prefeito estão fora do ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
19/07/2017

O refém do poder

Imagem: blogspot.com

A influência negativa do deputado Evandro Gussi, na atual administração está desagregando. Assim como Temer e Maia, Ricardo terá o PSB como o “fiel da balança”. O cardápio é um só - o poder para os dissidentes. O blog descreveu a função do deputado federal Evandro Gussi (PV) como uma éminence grise, (em francês "eminência parda"). A sua função EXTRAOFICIAL é atuar “nos bastidores” como um poderoso conselheiro do prefeito Ricardo Raymundo (PV). Em resposta ao fato abordado pelo blog, Gussi tentou desvencilhar-se. Admitiu as nomeações de secretários e omitiu estar “por trás” da administração. Em entrevista ao Diário preferiu afirmar que está “ao lado” do governo. Na verdade, Evandro Gussi é um refém do poder. Ele aparece no meio do poder. Cercado por talheres usados como “ferramenta” que movimenta a engrenagem de negociações da obscura e contemporânea política brasileira. A VÍTIMA DO REFÉM Em política, segundo Wikipédia, a enciclopédia livre -, eminência parda é o nome que se dá quando determinado sujeito que não é o governante, mas é o verdadeiro poderoso, agindo muitas vezes por trás do soberano legítimo, o qual é uma marionete dele, e pode muito bem ser deposto pela eminência parda caso este não o agrade. A eminência parda ainda pode utilizar qualquer tipo de influência para exercer o seu ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolítica
18/07/2017

Justiça: Mistério Público recebe denúncia de suposto cartel

Pena Castro

Advogado acusa empresas por combinar preços de combustíveis em Tupã. É mais uma denúncia que chega ao MP, sem que até hoje tenha surtido qualquer efeito. O Ministério Público de Tupã recebeu denúncia, na semana passada, sobre possível formação de cartel em Tupã, causada com a "uniformização" dos preços praticados pelos postos de combustíveis. A denúncia foi encaminhada ao promotor de Justiça, Mário Yamamura. O advogado autor da denúncia, André Gustavo Zanoni Braga de Castro, conhecido como "Pena Castro", destacou que "há tempos" os estabelecimentos comerciais de Tupã possuem o preço mais caro dos combustíveis na região "sem qualquer motivo para que isso ocorra, a não ser a possível formação de cartel de forma descarada, ou mesmo velada", afirmou. Segundo a denúncia, a formação de cartel pode ser velada, sem a combinação de preços entre os proprietários de postos de combustíveis, mas com a verificação semanal dos preços praticados pelos concorrentes "e igualá-los com diferença de 0,1/0,2 centavos a maior ou menor, deixando dessa forma os consumidores totalmente, à mercê dos preços abusivos praticados, não lhes restando opções e, simplesmente eliminando a concorrência". A denúncia ressalta que é fato, "mesmo aos mais desatentos" que parte das distribuidoras de combustíveis operantes no País, orientam os valores de seus produtos de forma "conjunta e acordada" havendo apenas, "pequenas ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CidadePolícia
17/07/2017

Deputado Evandro Gussi amplia domínio sobre a prefeitura de Tupã

O atual secretário de Governo e Administração, não conseguiu impedir o conflito

Ele indicou para a Secretaria de Governo o seu assessor parlamentar Moacir Monari e já articula o possível sucessor de Ricardo Raymundo, nas eleições de 2018. As ações do parlamentar fazem lembrar o ex-vereador Ribeirão, na administração de Gaspar. Dizer que o deputado federal Evandro Gussi (PV) é o Ribeirão do prefeito José Ricardo Raymundo não é demais. Assim como Antônio Alves de Sousa (PP) foi para o governo de Manoel Gaspar (PMDB), Gussi faz questão de deixar claro sobre quem manda nas ações da atual administração. Enquanto Ribeirão chegou a ter o poder sobre 80% da ex-administração, Gussi vai na mesma direção. A maior preocupação do parlamentar é ampliar seu poder de fogo para 2018, quando deverá buscar os votos para a sua reeleição e de seu padrinho político – deputado estadual Reinaldo Alguz (PV). As principais Secretarias municipais estão sob o comando de Gussi. A recente mudança de cadeiras, o contemplou com mais uma Secretaria. O seu assessor parlamentar Moacir Ivo Pontalti Monari é o novo titular da pasta de Governo. Também indicado pelo parlamentar, Cláudio Zopolato mantém as Secretarias de Administração e Finanças. Já Ruy Oshiro que comanda Finanças deve assumir a controladoria financeira. Além de manter sob seu controle, Governo, Administração, Finanças, o deputado também foi autor da indicação de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
17/07/2017

Na dúvida, a favor de Gussi

Veículo comprado por Evandro Gussi e emplacado em Brasília-DF

Nas redes sociais, Gussi foi repreendido até pelo seu ex-professor. “Estou vendo que não aprendeu nada em minhas aulas hein”. Parafraseando a tese defendida pelo advogado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, o deputado federal Evandro Gussi (PV-SP) disse: “in dubio pro reo”, para justificar seu voto pela não admissibilidade da investigação contra o presidente Michel Temer (PMDB), acusado da pratica de corrupção. A expressão latina usada pela defesa de Temer e reutilizada pelo parlamentar tem importante significado para quem é doutor em direito do Estado. Já para os eleitores, Gussi é tão réu quanto Temer. “Se pau que mata Michel, mata Lula”, segundo Oliveira, “pau que dá em Temer, dá em Gussi”, disparam internautas através das redes sociais. Se o presidente é acusado da pratica de corrupção passiva, não seria corrupção ativa trocar voto por dinheiro público, ainda que seja emenda parlamentar para seus redutos eleitorais? Essa é a acusação que a oposição faz contra os parlamentares que impediram a investigação contra Michel. Entre eles, Evandro Gussi. Aliás, Gussi já havia sido achincalhado pela opinião pública também por ter votado a favor da reforma da Previdência. Outrora, diria Lula, “temos 513 canalhas”. Mas há muitas exceções. E, também, não se deve levar a sério a opinião de outro canalha retardatário. Para aqueles que sacaneiam ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política