ANUNCIE AQUI!
24/11/2014

Petrobras: os primeiros políticos implicados seriam…

01. NUNCA ANTES NESTE PAÍS tantos políticos foram implicados num único escândalo: Humberto Costa (senador, PT-PE: teria recebido R$ 1 milhão), Sérgio Guerra (senador, PSDB-PE: R$ 10 milhões), José Jatene (deputado, PP-PR: de 1% a 3% dos contratos superfaturados), Renan Calheiros (senador, PMDB-AL: R$ 400 mil), Gleisi Hoffmann (senadora, PT-PR: R$ 1 milhão) e Eduardo Campos (ex-governador, PSB-PE: R$ 20 milhões). Somente o delator Paulo Roberto Costa (ex-diretor da Petrobras) teria citado 32 parlamentares, além de outros políticos (Estadão 23/11/14). A maioria dos nomes está sob sigilo, no STF. Várias outras delações estão sendo feitas (Youssef, Barusco, Renato Duque etc.). 02 Alguns dos nomes citados já morreram (Sérgio Guerra, Eduardo Campos e José Jatene). Todos os demais políticos assim como seus respectivos partidos negam o recebimento de qualquer quantia de forma ilegal. Os executivos e presidentes das empreiteiras optaram pelo silêncio ou disseram que foram "extorquidos". Muita tarefa probatória pela frente. O ministro do STF, Teori Zavascki, quando da homologação da delação premiada de Paulo Roberto Costa, sublinhou: "Há elementos indicativos, a partir dos termos do depoimento , de possível envolvimento de várias autoridades, inclusive de parlamentares federais". Ninguém sabe quais serão os efeitos políticos do escândalo. 03. NUNCA ANTES NESTE PAÍS a Justiça teve acesso a tantas provas (ainda precárias, porque ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
23/11/2014

A aviação regional e a gente de chinelo

A Azul Linhas Aéreas vai ser convidada a atender Tupã

Vereador comete gafe após discursar em defesa do transporte aéreo para Tupã. Minha avó já previa a ascensão do “pé de chinelo”. Há cerca de quase 40 anos, minha avó nordestina, descendente de índios, mesmo desprovida de conhecimento literário possuía em sua meia idade conhecimento de vida para prever que um dia as “cadeiras” iriam subir. Era uma referência ao povo pobre que iria alcançar ascensão social, tão propagada nos dias de hoje pelo Governo do PT que atribui o sucesso à sua política econômica. Mentira. Independentemente da interferência política, minha avó já dizia que isso iria acontecer e ariscava até a palpitar na política: “nem que seja por 24 horas, os comunistas vão chegar ao poder”. Suas palavras eram parafraseadas e atribuídas ao sacerdote Cícero Romão Batista, que na devoção popular, é conhecido como Padre Cícero ou Padim Cíço (Crato, 24 de março de 1844 — Juazeiro do Norte, 20 de julho de 1934). Carismático, obteve grande prestígio e influência sobre a vida social, política e religiosa do Ceará bem como do Nordeste. Pois bem, há cerca de 40 anos, na meia idade de minha avó que faleceu aos 94 anos, a maioria das pessoas não tinha absolutamente nada. “A gente” não tinha asfalto na rua, nem iluminação, não tinha banheiro, telefone, ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CidadePolítica
21/11/2014

Lava Jato: conheça o juiz que caça corruptos

Do Correio Braziliense

Por iG São Paulo Sergio Moro, de 42 anos, especialista em lavagem de dinheiro, é apontado como o homem certo para a tarefa Em um país com grandes casos legais que muitas vezes se arrastam por mais de uma década e abruptamente se desmoronam em tecnicidades, o homem que lidera o inquérito da operação Lava Jato, que envolve a Petrobras, é descrito por aliados e até mesmo rivais como a pessoa certa para a tarefa. Meticuloso, formal e reservado, o juiz federal Sérgio Moro tem atuado com sucesso em notórios casos de lavagem de dinheiro por 11 anos, e escreveu um livro sobre o assunto após estudar nos Estados Unidos. Moro, de 42 anos, está agora avançando com um caso que já resultou em dezenas de prisões de executivos de grandes empresas de construção pesada e de petróleo, que ameaça abalar a economia e tornou-se a maior crise até agora enfrentada pela presidente Dilma Rousseff, que presidiu o Conselho de Administração da Petrobras de 2003 a 2010. A investigação vai se aprofundar ainda mais nos próximos meses, disseram promotores que trabalham no caso, e pode ainda envolver alguns bancos nacionais, outras companhias e políticos, inclusive do PT. Promotores dizem que os recursos, que alguns calculam podem chegar a US$ 8 bilhões, foram direcionados em parte para ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíciaPolítica
20/11/2014

Você e o fato: leitor cobra informação sobre viagem pessoal de vereadora com dinheiro público

alisson ferraz

Alisson Ferraz Macedo perguntou através do Facebook: “Jota Neves e aquela história de que uma vereadora teria ido a SP, ainda na administração passada, para receber uma homenagem, sendo que a viagem foi paga com dinheiro da Câmara, como se ela estivesse a serviço como vereadora. O que aconteceu? Ela devolveu o dinheiro? Ou acabou em pizza?” A matéria a qual o leitor se refere foi publicada no blog em 29 de setembro de 2011. Relembre: Vereadora de Tupã viaja com dinheiro público para receber homenagem pessoal

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
20/11/2014

Morre em São Paulo o defensor de Eizi Hirano, acusado de matar a mulher em Tupã

Zemanta Related Posts Thumbnail

Morreu na manhã desta quinta-feira (20) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, o advogado e ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, 79 anos. Em meados dos anos 90, ele foi defensor do empresário tupãense Eizi Hirano (in memoriam) acusado de matar a própria mulher Clélia Damião Hirano, com um tiro na mansão da família. Eizi foi fundador da Organização Fotográfica Hirano e Rede de Lojas Jetcolor. O julgamento à época foi um dos mais concorridos da história recente de Tupã, não só por envolver famílias tradicionais da sociedade local, com grande poder aquisitivo, mas também pelos advogados envolvidos na defesa e acusação das partes. A repercussão foi nacional e virou sinônimo da grandeza do trabalho de Márcio Thomaz Bastos. Ao longo de sua trajetória Bastos atuou seja como acusador ou defensor de casos polêmicos e intrigantes. Casos de criminosos do colarinho branco e passionais como o registrado em Tupã, envolvendo o mariliense Eizi Hirano, nascido em 1939, no distrito de Padre Nóbrega, em Marília. Alguns desses enfrentamentos de gigantes dos tribunais, a Folha de São Paulo em matéria publicada em 28 de agosto de 2000, destacava também a atuação do ex-ministro como advogado de defesa do fundador. Advogados do caso Pimenta Neves já se enfrentaram em três ocasiões Folha de S.Paulo Não é a primeira ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CidadeNotícias