ANUNCIE AQUI!
19/05/2011

“Turismo de Negócio”: o que fazer com vereador que viajou e levou funcionária na bagagem

Enquanto o diretor gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), o francês Dominique Strauss-Kahn, renunciou diante de acusações de abuso sexual que enfrenta nos Estados Unidos, uma Câmara da Alta Paulista, região de Marília não sabe como resolver um impasse causado por um influente parlamentar.

Parte da cidade comenta o caso que vazou possivelmente por meio da agência de Turismo onde o vereador teria adquirido duas passagens para viajar num cruzeiro pela Costa brasileira e levou na bagagem uma funcionária da Casa de Leis. Os demais funcionários sentiram a falta da colega de trabalho e não entenderam como uma funcionária concursada, em estágio probatório, se ausenta do trabalho sem nenhuma explicação. Ao Legislativo tem chegado uma série de denúncias anônimas, informando sobre o paradeiro do vereador.

Ele teria se ausentado da cidade no final de semana e não participou da última sessão camararia (16/05) e há informação que o vereador só vai retornar ao Legislativo na próxima segunda-feira. Um dos vereadores têm as informações sobre o paradeiro do parlamentar e da colega de trabalho, mas como o caso pode ser pessoal, ainda que conte com a ausência da funcionária, o presidente da Casa não sabe o que fazer sobre o caso.