ANUNCIE AQUI!
30/06/2011

Guarda-chuva: visita de Alckmin a Tupã pode dar o “tom” da campanha política de 2012

A visita do governador Geraldo Alckmin (PSDB) nesta sexta-feira (1º) pode dar o “tom” da campanha política municipal de 2012. Tomando por base a última visita da primeira dama, Lú Alckmin, quando secretários municipais e o ex-prefeito Manoel Gaspar (PSC) entraram em vias e fato, acredita-se que a visita de Alckmin deverá revelar se os ânimos estarão ou não exaltados.

Alckmin estará no município para entregar casas populares no distrito de Parnaso e possível autorização de liberação de recursos para a construção do Complexo Policial, na área onde funcionava a Cadeia Pública de Tupã. Ele deve chegar no Aeroporto, às 9h30.

O que se espera é que o secretário de governo, Adriano Rigoldi não vá ao Aeroporto empunhando guarda-chuva. Nas eleições do ano passado, Rigoldi se estranhou com o amigo pessoal do casal Alckmin. À época, Gaspar, era candidato a deputado federal.

Rigoldi ficou irritado com a presença do ex-prefeito e disputou a golpes de guarda-chuva a companhia de Lú Alckmin. Houve empurra-empurra, bate-boca e socos que atingiram o rosto da secretária de Cultura e Turismo, Aracelis Góis Morales.

Gaspar saiu ferido no supercílio por causa do golpe de “guardachuva” desferido por Rigoldi e Aracelis reclamando prejuízo com o brinco quebrado e de dores na região da orelha.

Nesta sexta-feira, também será possível saber se Manoel Gaspar pretende mesmo ou não entrar na disputa pela prefeitura no ano que vem.

Como já publicamos aqui, ele tinha até a pretensão de anunciar através da imprensa que não seria candidato a candidato, mas o vereador Antonio Alves de Sousa, “Ribeirão” teria o convencido a desistir da idéia, sob o pretexto de que não deveria se precipitar.

Gaspar reluta por causa da família que não teria interesse de vê-lo em mais uma disputa política. Só para lembrar, foi Gaspar que fez Waldemir Gonçalves Lopes seu sucessor no Paço Municipal. Já o atual secretário de Governo, Adriano Rigoldi (PSDB) foi nomeado pelo então prefeito Manoel Gaspar, coordenador de Meio Ambiente, quando Rigoldi não conseguiu se reeleger vereador.

Aracelis Góis Morales que responde pela pasta da Cultura e Turismo, também foi estagiária na prefeitura, quando Gaspar era prefeito. Depois de eleito, Waldemir se estranhou com Gaspar e os seus secretários, tomaram as dores políticas do atual chefe do Executivo tupãense.

A “Guerra Fria” pode esquentar ou não. Vai depender do “tom” que a visita de Alckmin poderá provocar nos anseios políticos dos dois lados. Entre traidores e traído desde que o mundo é mundo, só há uma diferença entre o passado e o presente: na Bíblia, a traição é simbolizada por um beijo no rosto. Aqui na política, guarda-chuva na “cabeça” pode ser sinônimo de traição.