ANUNCIE AQUI!
22/07/2011

Violência em Tupã começa fugir do controle e autoridades omitem fatos

A violência em Tupã começa fugir do controle das autoridades. Enquanto isso, muitos fatos policiais tem sido omitidos, pela Policia. A própria Secretaria de Segurança Pública registrou nos primeiros seis meses em Tupã, mais de 20 furtos de veículos, 8 estupros e centenas de outros crimes contra o patrimônio, classificados como furtos contra residências e estabelecimentos comerciais. Roubos também têm sido freqüentes.

Os dois últimos ainda não foram esclarecidos, uma demonstração inequívoca da ineficiência do trabalho de investigação e, a falta de contigente suficiente da PM para patrulhar a cidade na realização do serviço preventivo. O último roubo começou com uma saidinha de agência bancária. A vítima possivelmente já vinha sendo seguida quando portava R$ 10 mil.

Acompanhada pelos bandidos, foi dominada quando entrou numa avícola na Rua Aimorés ao lado da Farmácia “Cruz Vermelha”. Até um funileiro que estava no local, como cliente teve arma apontada para a cabeça. Não satisfeitos com o roubo ao “maloteiro”, os marginais aproveitaram à ocasião e ainda levaram dinheiro do estabelecimento. Em seguida fugiram tomando rumo ignorado. Até o momento, não há pistas dos delinqüentes.

Também não há pistas dos bandidos que mais uma vez atacaram o Mini-Mercado “Castelo”, localizado na Rua João Capioto, zona Leste de Tupã. Funcionários, clientes e proprietário ficaram na mira de arma de fogo, enquanto os marginais praticaram roubo de mais de R$ 2 mil.

Além destes casos mencionados, outros tantos crimes da mesma natureza tem se repetido contra pedestres atacados em vias públicas e em seus estabelecimentos comerciais. A seguir esta situação, não será nada surpreendente se ocorrer um delito de vulto nos próximos dias. Mais o que significa crime de vulto? Com repercussão e proporção maiores aos já registrados nos primeiros seis meses deste ano.