ANUNCIE AQUI!
09/08/2011

Roubo frustrado: Polícia confirma três baleados e duas mortes

Uma tentativa de roubo frustrada na noite desta terça-feira (9) terminou com três baleados e duas mortes, entre as quais, a do investigador Armando Laurindo dos Santos, 43 anos, da DIG- Delegacia de Investigações Gerais.

Um dos bandidos mortos foi identificado pelo apelido de Juninho Japonês, 21 anos. às 23h35 o nome dele foi confirmado como sendo, Daniel Alves Junior. O segundo dado como morto na verdade, estaria baleado e teria sido encontrado caído em uma das Travessas da Rua Nhambiquaras. Trata-se de Renato Pereira da Luz, 22 anos.

A Polícia Civil teria recebido informações que o empresário “Nei da Incoferaço” e dono da Construtora Millenium seria vítima de roubo. Ao se antecipar a ação dos bandidos houve confronto e uma violenta troca de tiros, culminando com a morte do policial e dois marginais baleados.

O tal de “Juninho Japonês”, 21 anos (ex-presidiário) teria morrido no Pronto Socorro do Hospital São Francisco e o segundo baleado foi encaminhado para o Pronto Socorro da Santa Casa. Mas a principio, a Santa Casa informou que quem deu entrada naquele hospital foi um rapaz que teria sido vítima de tentativa de linchamento sob suspeita de ter molestado sexualmente uma criança de 6 anos.

Mais tarde, por volta das 22h30 a Santa Casa confirmou que Renato Pereira da Luz, 22 anos, também baleado teria sido encaminhado ao PS. Seria também um dos envolvidos na tentativa de roubo e, recentemente acusado de ter baleado um rapaz na Praça da Imigração Japonesa, após confusão num baile do Tupã Tênis Clube.

O terceiro suposto envolvido no crime, a Polícia ainda não confirmou. O fato que resultou nas duas mortes ocorreu, depois do confronto com troca de tiros entre bandidos e policias. Em seguida, teria sido iniciada uma intensa busca na tentativa de localizar o possível terceiro meliante.

No Pronto Socorro do Hospital São Francisco, familiares do marginal morto choravam e lamentavam o fato do rapaz ter se enveredado na criminalidade. já na porta da Delegacia de Investigações Gerais, familiares do policial morto lamentam o ocorrido e enalteciam o espírito de bravura do investigador que um dia sonhou em ser policial para combater a criminalidade e, terminou vítima desta mesma violência que assola Tupã nestes primeiros meses do ano.

Um dos últimos casos de latrocínio, roubo seguido de morte foi do taxista José Esquerdo, 58 anos. Foi roubado, colocado no porta malas do próprio veículo e numa vicinal que liga Iacri a Rinópolis, o bandido capotou o veículo e provocou a morte do motorista. Ele já entregou a participação de outros dois envolvidos, que seriam residentes em Birigui.

Além destes dois casos violentos, relacionados a crimes de latrocínios (tentativas de roubos seguidas de mortes) Tupã registrou nos primeiros seis meses deste ano, mais de 20 furtos de veículos e 11 estupros, além de centenas de outros crimes contra patrimônio (furtos e roubos).