ANUNCIE AQUI!
01/06/2012

Documentos podem comprovar pagamento indevido pela prefeitura de Tupã

Vereadores Valdemar Manzano Moreno (PDT) e Luis Carlos Sanches (PTB) foram informados do fato. Ambos prometeram apurar.

A documentação recebida pelo blog pode ser cópia fiel de parte do processo de licitação e acompanhamento da obra de construção do “Espaço das Artes”, localizado na Avenida Tamoios, esquina com Rua Tapajós.

Há laudo de medição referente ao contrato nº 198/2010 assinado entre a prefeitura e a Construtura Bardelin LTDA. O documento datado de 14 de fevereiro de 2011, é assinado pelo engenheiro José Roberto Rasi. O profissional garante que os serviços executados no período encontram-se de acordo com o projeto memorial e planilha orçamentária.

Assim, Rasi informa que fica autorizada a emissão da nota fiscal referente aos serviços executados, conforme planilha de medição de acordo com os serviços efetivamente executados na referida data.

A nota fiscal de nº 511 foi emitida no dia 8 de fevereiro de 2011 e em 14 de fevereiro, a secretária de Cultura e Turismo Aracelis Gois Morales, assina à frente da abreviação ARQº. A nota referente a 6a medição encaminhada por Rogério M. Bardelin é no valor de R$ 144.150,53.

É nesta obra sob suspeita de pagamento indevido à Construtora é que o presidente do Legislativo tupãense Luis Carlos Sanches ficou retido na tarde de ontem (31). Ele foi ao local, acompanhado de um cinegrafista da TV Câmara exatamente para apurar essas possíveis irregularidades que o blog as repassou. Veja Vídeo:

http://youtu.be/_dZHFVSPDK8