ANUNCIE AQUI!
05/01/2014

Tempestade tropical com ventos sustentados de até 100 km/h provocou pânico e estragos em Tupã

750 pontos de ocorrências foram constatados. A Defesa Civil alerta: ventos fortes e chuvas de granizo também podem ser registrados no Estado neste domingo.

A manhã deste domingo (5) foi de limpar a sujeira e correr em lojas de materiais de construção para comprar telhas para cobrir casas e estabelecimentos comerciais que tiveram o telhado arrancado com a força do vento. Até o gabinete do vice-prefeito, Thiago Santos (PT) no Paço Municipal foi danificado. A cena mais comum era ver mulheres varrendo a frente das casas e homens em cima do telhado consertando os estragos principalmente pela zona Leste.

750 pontos de danos foram constados pela Defesa Civil Municipal. Dezenas de árvores de grande porte foram arrancadas pela raiz. Na área central algumas ruas estão obstruídas por enormes árvores. É o caso da Goitacazes esquina com Piratinins, na Terenos, defronte ao nº 333, Coroados em frente ao hospital São Francisco, e muros que desabaram na Tapajós. Na Rua Carijós esquina com Guaianazes, numa empresa de internet banda larga, uma torre foi retorcida. Ontem à noite mesmo, o proprietário se encarregou de retirar a parte que caiu sobre a via pública.

A tempestade que começou por volta das 20 horas deste sábado (4) provocou o corte no fornecimento de energia elétrica em 75% de Tupã e, ainda neste domingo, há pontos sem energia. Na zona Leste, a energia elétrica só foi restabelecida a partir das 2 horas da madrugada e, em outros locais, já a partir das 23 horas.

No prolongamento da Rua Caingangues dezenas de árvores caíram. No interior do Cemitério da Saudade, 12 árvores, inclusive algumas de grande porte foram arrancadas com a força do vendaval e jogadas em cima de túmulos.

No Delta Ville, várias vias estão interditadas e onde houve o maior número de incidentes com árvores. “O susto foi muito grande”, contou o vice-prefeito, Thiago Santos que possui propriedade no local.

Na Comunidade dos Vicentinos, na zona Sul, o prédio foi destelhado e apavorou os idosos. Nesta manhã, lojas de materiais de construção permaneceram abertas e a procura por telhas de amianto (4 e 6 milímetros) foi grande. Capas de telhado, entre outros materiais foram objetos mais requisitados após o temporal.

A Prefeitura manteve desde ontem de plantão uma equipe de cerca de 100 pessoas para limpar e desobstruir pontos críticos de vias públicas.

O secretário de Meio Ambiente, Renan Pontelli disse que ainda está sendo feito um levantamento sobre os estragos na cidade e zona rural. “As equipes de trabalho das Secretarias de Meio Ambiente, Obras e Infraestrutura estão desde a madrugada atendendo aos chamados mais urgentes e pedimos a compreensão da população para que também tome cuidado com árvores que podem ter rompido fios”.

Pontelli e Thiago são membros da Defesa Civil em Tupã que é presidida pelo secretário de Obras, Valentim César Bigeschi. “A Defesa Civil nos avisava através de mensagens sobre o monitoramento do temporal a partir das 16h30”, disse ele. As primeiras informações davam conta sobre tempestade que atingia a microrregião de Assis (Assis, Paraguaçu Paulista e até Quatá). Mais tarde, a região de Marília (Marília, Vera Cruz) partindo em direção à microrregião de Tupã (Tupã, Herculândia) entre outras localidades.

A partir deste instante a Defesa Civil em Tupã foi se organizando para enfrentar a tormenta e tomar as primeiras providências em relação a danos e possíveis vítimas. Apesar de vários chamados a partir das 19h30 até as primeiras horas da manhã deste domingo, não há registro de feridos. “Nós devemos nos reunir com o prefeito Manoel Gaspar para verificar a necessidade ou não de decretar situação de emergência para socorrer possíveis vítimas”, observou Bigeschi.

TEMPESTADE TROPICAL

tempestade tropicalA tempestade não provocou nenhum dano pelas águas da chuva, mas mesmo assim foram registrados alguns pontos de alagamentos em locais que já registram esse tipo de ocorrência. Para este domingo a Defesa Civil alerta para a possibilidade da ocorrência de 17 milímetros de chuva para Tupã e região e com possibilidade de ventos fortes.

As tempestades tropicais são circulações depressionárias que se desenvolvem na maior parte dos oceanos tropicais. São classificadas internacionalmente, a sua intensidade segundo os valores médios da velocidade do vento próximo do centro da tempestade; até 62 km/h – depressão tropical; de 62 km/h a 88 km/h – ciclone tropical; de 89 km/h a 117 km/h – ciclone tropical severo; e acima 118 km/h – tufão.

DEPOIMENTOS

 

bolinha

Dee Jay Bolinha:

Chuva e Vendaval de ontem 04-01-2013.

É sempre assim quando chove forte na Rua João do Val (inundação).

 

 

Maris

Marys Ferrari Pacheco:

Jota Neves nunca passei por isso ontem foi tenso medo mt medo eu moro aq tamoios perto do tennis clube o estrago foi geral minha casa ficou sem energia ate as 10 da manha o quarto do meu filho molhou td a telhas dos cantos saiu voando …apesar de td medo gracas a deus ninguem se machucou.

 

 

SuelenSuellen Marciano:

Nunca tinha visto algo parecido! Foi terrivel pricipalmente qdo vimos o telhado do vizinho vindo em direcao a nossa casa…

 

 

 

ASSISTA AOS VÍDEOS DA FORÇA DO VENTO:
De: Laaly Meel, clique AQUI

De Karlos Brasil, clique AQUI