ANUNCIE AQUI!
06/07/2015

Vereador Luis Alves sofre atentado no prédio da Câmara de Tupã

Viaturas da Polícia cercaram o prédio. O vereador que é forte opositor foi socorrido para receber atendimento médico. 

Luis Alves da tribuna

O vereador Luis Alves de Souza, Luizinho (PC do B) foi violentamente agredido na noite desta segunda-feira (6), por volta 22h30, logo após o término da penúltima sessão ordinária antes do recesso parlamentar. Quando saia para o estacionamento do prédio da Câmara para pegar o seu veículo foi seguido por um homem que desferiu um portentoso golpe em seu rosto. Sangrando muito, o parlamentar teria se refugiado na sala do presidente Valter Moreno Panhossi (DEM). A Polícia Militar foi acionada e duas viaturas foram para a porta do Legislativo tupãense para dar segurança ao vereador e elaborar o boletim de ocorrência.

Segundo as informações de testemunhas, o agressor teria sido mencionado pelo comunista durante sua fala na tribuna como sendo um “pau mandado” e supostamente “patrocinado” pelo vereador Antonio Alves de Sousa, Ribeirão (PP) durante suas campanhas eleitorais. Esse aliás, teria sido o possível motivo da agressão praticada pelo individuo. Não há informações se o autor da agressão foi localizado pela Polícia.

A sessão desta segunda-feira teve desdobramento sobre o tema ética, assunto abordado na sessão anterior entre os vereadores Ribeirão e José Ricardo Raymundo, Ricardo Lajes Tamoyos (PV). Da ética, os vereadores de ambos os lados enveredaram-se pela moral, bons costumes, questões pessoais e sobre corrupção. Palavras como roubalheira, propina, omissão, prevaricação, sumiço de postes de iluminação e palmeiras do Parque do Atleta, entre outras, foram verbalizadas com grande ênfase pelos parlamentares da oposição e situação. A confusão parlamentar esquentou os ânimos de um dos visitantes que partiu para a agressão contra um dos integrantes do G-7.

Leia também: 

Secretário de Planejamento pede exoneração temendo envolvimento em irregularidades