ANUNCIE AQUI!
02/10/2015

Candidato acusado de ameaçar concorre a eleição do Conselho Tutelar

O pivô da ameaça foi a exoneração da ex-conselheira tutelar que atuou naquele baile funk na zona Rural de Tupã e desrespeitou o Estatuto do Conselho.

Célio Odimar de Oliveira ao centro da foto de 2010, ladeado pelo então prefeito Waldemir Gonçalves Lopes e a ex-conselheira Samara

Célio Odimar de Oliveira ao centro da foto de 2010, ladeado pelo então prefeito Waldemir Gonçalves Lopes e a ex-conselheira Samara

Foi necessário alterar o documento para evitar situações semelhantes a partir de agora, conforme informou o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Valci Silva.O conselheiro tutelar Celio Odimar de Oliveira, candidatou-se, passou por outras etapas do concurso e neste domingo (4), concorrerá no processo seletivo a uma das cinco vagas de titular do Conselho Tutelar de Tupã para a gestão 2016/2019. A posse acontece no dia 10 de janeiro de 2016.

Celio foi acusado pela ex-presidente do órgão, Daniela Félix Bueno Belone Lopes (em memória) de tê-la ameaçada, após o episódio envolvendo a ex-conselheira Samara Caroline Rodrigues, durante a ocorrência em um baile funk realizado na madrugada do dia 29 de março. A conselheira deixou de comunicar os demais membros da equipe (como regia o estatuto), não qualificou os menores e não relatou o ocorrido com precisão para a tomada de outras providências.

Daniela (em memória) denunciou Celio por ameaça, após providências contra Samara

Daniela (em memória) denunciou Celio por ameaça, após providências contra Samara

Advertida e fiscalizada pela então presidente do Conselho, Samara pediu exoneração após ser flagrada tentando justificar ausência no trabalho com um atestado médico falso. Possivelmente, Célio teria tomado “as dores” da colega e por iniciativa própria teria enviado à casa de Daniela uma carta com supostas ameaças.Flagrado pelo sistema de monitoramento de câmeras de segurança, o mototaxista que transportou a carta e cópia da reportagem do blog foi identificado por suas características inconfundíveis. Interrogado na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o profissional confessou a autoria da entrega e denunciou o contratante.

À época do fato, Daniela teria feito a representação contra Celio Odimar de Oliveira para vê-lo processado por ameaça e também havia mantido contatos com a reportagem do blog para denunciar outros fatos envolvendo o próprio órgão, através das mesmas pessoas, porém, alguns dias depois sofreu um mal súbito e faleceu durante uma audiência no Fórum de Bastos.

A ELEIÇÃO

Valci_silva

O Colégio Eleitoral composto por representantes de entidades de Tupã terá a incumbência de eleger os cinco membros para vagas ao cargo de conselheiros tutelar titular e de cinco suplentes.

A eleição será neste domingo, no período das 8 às 12 horas, no prédio do câmpus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, na Avenida dos Universitários, 145.

“A votação se fará por voto secreto. A apuração e proclamação dos resultados serão feitas logo após a votação, por uma comissão eleitoral designada pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente”, segundo o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Valci Silva.

Além de Celio Odimar de Oliveira sob suspeita de ameaçar Daniela Belone, estarão concorrendo ainda: Adriano Ferreira da Silva, Alexandre Augusto de Pieri Massari, Aline Carolina Parmezan Ribeiro, Alzira Fabiana Batista Rossi, Anelise de Padua Machado, Bruna Michely Lisboa Bustamante Januário, Celio Siqueira Machado, Cristiane da Trindade Ribeiro, Dulce Kezia Siqueira Cardoso, Edselma de Almeida, Elen Taise Domingos, Fabricio Luis Seixas Bernardes, Janaine de Fatima Bertoluci Moreira, João Carlos dos Santos Lorenço, Lucas Luiz da Rocha, Sandra Valério Ribeiro Gomes, Rosimeire Tarilho Galvani e Maria Regina de Oliveira e Silva Abreu.

Leia também:

Conselheira tutelar fica sob suspeita de “vaidade” após ação em chácara de baile funk

Crise tutelar: presidente do Conselho é ameaçada após baile funk