ANUNCIE AQUI!
29/12/2015

Herculândia ilhada: pontes danificadas e abandonadas

Temporal desta terça-feira (29) serviu para aflorar a situação de falta de infraestrutura que o município enfrenta.

ponte herculândia 1

Moradores da zona rural reclamaram que duas pontes estão danificadas impedindo o transporte de alunos. Escoar a produção agrícola também é outra tarefa árdua para os produtores. As pontes de madeira permitiam ligação entre a cidade e o bairro Marco Oito.

O que mais provocou a revolta dos moradores e usuários das estradas rurais é que a prefeitura teria priorizado a realização da Festa de Rodeio. “ Estamos com uma ponte quebrada há mais de um ano e vem prejudicando todos que precisam da ponte”, observou a reclamante em 10 de novembro.

Na mesma época ela disse que “mais uma ponte caiu devido as fortes chuvas” prejudicando o transporte das crianças da escola. “Estou saindo de casa às 4 da manhã e a prefeitura disse que não vai tomar providências”, lamentou a moradora que preferiu não ser identificada.

Por conta das interdições, os moradores de sítios precisam utilizar um desvio que aumenta em 25 quilômetros a distância a ser percorrida. “Fomos até a prefeitura reclamar e disseram que não tinha dinheiro para comprar a madeira mas a estrutura metálica da festa do peão estava chegando e jogaram a responsabilidade na Usina Clealco”.

ponte herculândia 2

A Festa de Rodeio de Herculândia estava programada para acontecer a partir do dia 26 de novembro, mas foi adiada para o começo de dezembro, também por causa das chuvas. Enquanto isso, o prefeito Olendo Golineli Neto, “Leninho” (PSDB) curte uma licença de 45 dias aprovada pela Câmara. O vice-prefeito, Amarildo Aparecido Fernandes, “Pipa”, do mesmo partido responde interinamente pelo executivo.

TEMPORAL

valeta de herculândia

Já nesta terça-feira (29), a forte chuva que caiu sobre a região provocou mais estragos. Herculândia e Quintana foram as mais atingidas e principalmente a zona Rural.

No perímetro urbano de Herculândia duas casas foram invadidas pela água da chuva. Segundo o site MaisTupã na Rua Shozan Oshiro, a rede de captação de águas pluviais não conseguiu evitar o transtorno. Mesmo com a ação rápida da prefeitura realizando uma valeta emergencial para o escoamento da água, não evitou a destruição dos móveis e eletrodomésticos das residências.

O Corpo de Bombeiro de Tupã esteve no local para prestar auxilio as vítimas. Duas casas foram interditadas e os moradores foram para casa de familiares. A assistência social do município prestou ajuda às famílias desabrigadas.

O Prefeito em exercício, “Pipa” disse que mora em Herculândia há 52 anos e nunca havia presenciado uma chuva dessa magnitude. Segundo ele “choveu em 24 horas o que deveria chover um 2 meses”.

RIO IACRI

Quem conhece essa ponte, não acredita no volume de água sobre o loca.

Quem conhece essa ponte, não acredita no volume de água sobre o local

O Rio Iacri que corta vários municípios da microrregião de Tupã está quatro metros acima do nível e registra a maior cheia dos últimos anos e colaborou para provocar estragos em várias pontes. Só em Quintana, das quatro pontes afetadas, duas estavam sobre o rio, afirmou o prefeito Fernando Itapuã (PSC).

A vicinal que liga Tupã a Queiroz, ficou alagada e interditada. Mesmo assim, alguns motoristas se arriscavam passar pelo local, logo após o Distrito de Juliânia.

A vicinal que liga Tupã/Quatá ao distrito de Varpa também foi interdita na manhã desta quarta-feira (30), segundo a Polícia Militar. O Rio Pitangueiras ameaçou cobrir a pista. Já a velha e interditada ponte de madeira sobre o Rio do Peixe, em Varpa está submersa. Apesar de não permitir condições de tráfego de veículos, moradores da zona rural de Tupã e Quatá se arriscavam a pé na travessia de um lado e de outro.