ANUNCIE AQUI!
08/01/2016

Irregular: veículos da Circular com documentação vencida são usados no transporte de passageiros

A Polícia Militar constatou veracidade na informação da fonte e promete apreender os veículos.

Zemanta Related Posts Thumbnail

A denúncia chegou ao conhecimento da reportagem na manhã desta sexta-feira (8), através de um informante. A informação dava conta que os coletivos placas DBB-5507 e DBB-6860 estariam com a documentação vencida.

De acordo com a testemunha, a prefeitura e os vereadores teriam sido informados sobre a irregularidade e não tomou nenhuma providência. A fiscalização é de responsabilidade da prefeitura. Estas informações foram repassadas para o tenente Wander Zambelli, comandante da Segunda Companhia da Polícia Militar.

O comandante explicou que em diligência feita à empresa constatou-se que um dos veículos estaria no pátio com algum problema mecânico e um segundo não foi encontrado no local. “Nós alertamos o responsável que se o veículo estivesse transportando passageiros iria ser parado e apreendido se houvesse irregularidade. O responsável garantiu que ainda no dia de hoje estaria na Companhia apresentando a regularização da documentação”, explicou o oficial.

O secretário de Segurança e Trânsito, José Romero Sobrinho, Riti, explicou que o que lhe compete tem sido fiscalizado. “É nossa competência fiscalizar o itinerário, horário e isso estamos fazendo. Em seis meses que a empresa está em Tupã já fizemos de cinco a seis notificações exigindo o cumprimento de horários e de itinerário. Uma média de um notificação por mês”, observou Riti.

Ele acredita que de fato a prefeitura deve ter sido mesmo informada sobre as supostas irregularidades. “Quanto a infração contratual a responsabilidade de fiscalização é da Secretária de Administração. Acredito que o secretário Archimedes Botan ou o Dorival (Coquemala) – Finanças, tenha essa informação”.

O informante questionou: “se fosse um cidadão comum com certeza o seu veículo já teria sido recolhido ao pátio da Ciretran, mas como é a empresa Circular, nada acontece”. A PM garantiu que se qualquer um dos ônibus for flagrado na via pública e com documentação irregular será apreendido.