ANUNCIE AQUI!
09/11/2016

Castigo: secretária obriga fiscalização na casa de agentes após denúncia sobre piscina

A determinação soou como uma represália pela denúncia feita contra a piscina verde e a frase: “dever de casa”.

rosangela-empossada

A manhã desta quarta-feira (9), foi marcada por desdobramentos sobre o episódio da piscina abandonada e com criadouros de dengue nos fundos do quintal da própria Secretaria da Saúde de Tupã.

A secretária Rosângela Gaspar determinou uma fiscalização nos quintais das casas do próprios agentes. A decisão foi recebida por mais de 30 agentes como uma represália pelo vazamento da informação da “piscina verde”.

Ao fazer a denúncia, o blog usou a expressão “faltou com o dever de casa” e atribuiu à frase ao denunciante – funcionário da própria unidade que temendo pressão preferiu não identificar-se.

Por isso, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Isabel Nalon comunicou que a partir de hoje o suposto “dever de casa” começava pelas próprias residências dos funcionários.

Os funcionários não questionaram a vistoria nas próprias residências, mas sim o fato de a secretária Rosângela Gaspar e a coordenadora Isabel Nalon, mais uma vez “deixarem de cumprir o dever de casa”. Ou seja, não permitiram que os quintais de suas residências também fossem fiscalizados pelos agentes.

APÓS FINADOS

O motivo do "castigo" foi a denúncia da piscina com dengue no quintal da pasta

O motivo do “castigo” foi a denúncia da piscina com dengue no quintal da pasta

Segundo ainda a reportagem apurou, as larvas da dengue retiradas da piscina abandonada há mais de 30 dias foram encaminhadas para à sala da diretora de Combate à Dengue, Rosângela Manzano e não para a Isabel Nalon.

A constatação de que a piscina funcionava como local de proliferação de dengue teria ocorrido após o Dia de Finados, 3 de novembro e, seis dias depois, nenhuma providência havia sido tomada. A decisão de limpar a piscina só aconteceu na tarde desta terça-feira (8), após a publicação da reportagem do blog e do site MaisTupã.

DE CASA

Após mais este fato lamentável que caracteriza apenas perseguição e não comprometimento com os casos de dengue em Tupã, espera-se que na manhã desta quinta-feira (10), seja determinado pelo prefeito Manoel Gaspar (PMDB) que os agentes da Vigilância Epidemiológica no cumprimento do “dever de casa”, também fiscalizem o quintal das residências do alto escalão da administração municipal. Lembrando que na administração pública, a última impressão é a que fica.DSC_0462

Por enquanto, os leitores do blog fixaram na mente apenas o desleixo e a pratica “sujismunda” com a piscina “pública”, como costuma dizer o prefeito para caracterizar o cidadão que deixa de limpar os quintais e joga lixo fora do lixo.