ANUNCIE AQUI!
11/11/2016

Reestruturação Correios: Centro de Distribuição Domiciliária de Tupã vai absolver 11 municípios

Osvaldo Cruz, Bastos, Rinópolis, Parapuã, Queiroz, Arco-Íris, Herculândia, Iacri, Quintana, Sagres e Salmorão serão prejudicadas com a reestruturação.

Foto: Divulgação SINDECTÉB

Foto: Divulgação SINDECTÉB

Esta reestruturação proposta pelo Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – Correios vai mexer com o cotidiano de 117 mil funcionários da maior empresa estatal do país. Até dezembro será apresentado um Plano de Demissão Voluntária (PDV) para pelos menos 13 mil trabalhadores do setor.

Os Correios esperam economizar entre R$ 850 milhões a R$ 1 bilhão com o programa. O objetivo da reestruturação vai visar além da demissão por adesão ao PDV, também a centralização de serviços de entregas de correspondências e encomendas.

Cidades de médio e pequeno porte sofrerão com a decisão que sequer foi admitida oficialmente pela presidência dos correios, mas o Sindicato dos Empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e Similares – SINDECTÉB de Bauru e Região já está mobilizando a categoria para impedir a implantação da ideia.

Segundo o presidente dos Correios, Guilherme Campos, em entrevista ao “Bom Dia” Brasília – programa de uma emissora afiliada da Globo, o corte de funcionários tem a finalidade de reverter prejuízos. O presidente da estatal não menciona atos de corrupção do governo petista, mas admite queda no volume de postagens e aumento dos custos operacionais, entre outros fatores.

A reportagem do jornalista Renato Rosa aponta que em 2015, os Correios faturaram R$ 18 bilhões, mas amargaram prejuízos de R$ 2,1 bilhões. Para este ano, o faturamento deverá ser de R$ 20 bilhões e os prejuízos devem ficar em R$ 2 bilhões.

CDD TUPÃ

Foto: Divulgação SINDECTÉB

Foto: Divulgação SINDECTÉB

A reestruturação prevista divulgada com exclusividade pelo blog, também poderá determinar que Tupã será um Centro de Distribuição Domiciliária – CDD centralizador. Osvaldo Cruz, Sagres, Salmorão, Bastos, Rinópolis, Parapuã, Queiroz, Arco-Íris, Herculândia, Iacri e Quintana serão prejudicadas. Estas cidades vão depender do CDD Tupã. Os Sindicatos de Bauru e Araçatuba iniciaram mobilização nacional a partir de Tupã.

A decisão trouxe para reunião no dia 4, funcionários dos Correios da microrregião e líderes sindicais. O primeiro encontro aconteceu nas dependências da Câmara Municipal. Já no dia 7, o encontro ocorreu em Herculândia por uma iniciativa política de aprovar nos legislativos moções de repúdio à decisão da estatal.

Ou seja, numa primeira etapa ocorreria o Plano de Demissão Voluntária e, na sequência, a redução física da empresa a partir da centralização de serviços e trabalhadores em cidades de maior porte.

Segundo os líderes sindicais, a medida contraria a função para qual foi criada estatal – “Os Correios devem servir toda a população e não obter lucro”, observa Silvio Prudêncio, presidente do Sindicato com sede em Araçatuba.

O SINDECTÉB explica que a medida vai extinguir serviços postais nos município. A proposta irá criar duas categorias de cidades. As que terão serviços postais diários e as que terão serviços de forma eventual.

HERCULÂNDIA

Helio Cabrini

O município de Herculândia que saiu na frente nesta discussão, voltou atrás da decisão de aprovar na Câmara a moção de repúdio de iniciativa do próprio presidente Hélio Lucio Cabrini (foto). A alegação seria a de que vai aguardar 30 dias, para verificar se a proposta vai mesmo causar prejuízo ou melhorar o atendimento à população. Herculândia possuía três carteiros para fazer o serviço de entrega de encomendas e correspondência e, antes mesmo da medida entrar em prática conta agora com apenas um. Não há dúvida de que causará transtornos aos munícipes.

O projeto de reestruturação que contempla a criação da Unidade Centralizadora vai contra o estabelecido na Portaria nº 566, de dezembro de 2011, que “estabelece as metas para a universalização dos serviços postais básicos, a serem cumpridas pelos