ANUNCIE AQUI!
06/04/2017

A lavagem cerebral e a credibilidade

Tem credibilidade quem é confiável. É confiável quem tem caráter e age com moral.

Marcus Zanelato ladeado pelos deputados "verdes" - apoio irrestrito ao curso

Marcus Zanelato ladeado pelos deputados “verdes” – apoio irrestrito ao curso

print do texto escrito pelo secretário criticando a imprensa nas redes sociais. Clique sobre o texto e leia a integra

print do texto escrito pelo secretário criticando a imprensa nas redes sociais. Clique sobre o texto e leia a integra

O episódio do famigerado curso denominado de “Escola de Formação de Líderes” idealizado por um duvidoso instituto de propriedade do deputado estadual Reinaldo Alguz (PV), cuja a administração José Ricardo Raymundo (PV) ajoelhou-se ao pleito de seus apoiadores, entre eles, o deputado federal Evandro Gussi (PV), tem odor de imoralidade.

Será que, se o Instituto “Liberdade e Comunidade”, pertencesse a outra pessoa existiria interesse em inscrever 20 profissionais ligados à educação para submeter-se a essa lavagem cerebral?

O responsável pela justificativa foi o secretário da Educação, Mauro Guerra Eduardo, também filiado ao Partido Verde e envolvido em polêmica deste a sua “nomeação”. Tupã não é a República do PV. Tem credibilidade quem a conquistou e não quem quer tê-la. Portanto, a manifestação do secretário de Desenvolvimento Econômico Marcus Zanelato criticando a imprensa nas redes sociais, merece no mínimo algumas observações.

Senhor secretário, agir contra a moral –  é tomar decisões impróprias e descabidas. O fato de o prefeito tomar a decisão de eventualmente beneficiar o Instituto de um partidário, ainda que com um valor irrelevante pode não ser uma decisão criminosa, mas imoral. Quando a ação é deliberada como parece ter sido – considerando que todos os envolvidos são da mesma agremiação partidária gera desconfiança sobre conluio e, consequentemente, perde-se a credibilidade.

A justificativa da Educação para contratar o curso

A justificativa da Educação para contratar o curso

Secretário de Educação Mauro Guerra Eduardo (PV) deu "embasamento" para o prefeito Ricardo Raymundo pagar pelo curso

Secretário de Educação Mauro Guerra Eduardo (PV) deu “embasamento” para o prefeito Ricardo Raymundo pagar pelo curso

Os novos padrões éticos e de comportamentos apontam que a credibilidade só se mantém quando conquistada pela confiança. Sem confiança não há credibilidade. Por dever de ofício eu prefiro acreditar no fato. O site MaisTupã divulgou um fato. A mesma informação chegou ao blog.

É fato que o deputado estadual Reinaldo Alguz possui há algum tempo o referido Instituto e, com o qual fatura e propaga uma ideologia partidária como um projeto de poder e de governo. É possível que ao mencionar que o Instituto desenvolve atividade relacionadas a arte a cultura pague menos tributos. O deputado sabe como funciona isso.

Parafraseando o secretário de Educação na sua justificativa sobre o curso, “Eu acredito que esse aprendizado também vai servir para o prefeito Ricardo Raymundo desempenhar seu papel com maior eficiência e eficácia no âmbito particular e no desempenho de suas funções no dia-a-dia como chefe do executivo tupãense”. Na próxima segunda-feira (10) o governo PV completa 100 dias e poderia muito bem dormir sem essa. É a notícia sobre o fato.