ANUNCIE AQUI!
18/04/2017

PAIDEIA descumpre edital e candidatos ficam sem explicações

O secretário da Educação lava as mãos e o prefeito ainda não se manifestou sobre o certame. O MP recebeu mais uma denúncia formal e pode pedir a anulação do processo.

Foto: Reprodução Tupacity

Foto: Reprodução Tupacity – MP pode pedir a anulação do certame

Terminou nesta segunda-feira (17), o prazo para a PAIDEIA Consultoria e Assessoria homologar a classificação geral dos cerca de 700 candidatos que participaram de processo seletivo no dia 9 de abril. Os professores têm procurado insistentemente a empresa situada em Catanduva, mas não tem obtido resposta.

Ontem, alguns candidatos também questionaram a Secretaria Municipal da Educação (SEDUC) para pedir explicações e a resposta foi de que “o problema é entre a PAIDEIA e os candidatos. A SEDUC não tem nenhuma responsabilidade uma vez que a referida prestadora de serviços foi contratada através de licitação”, disse um interlocutor.

Paralelamente a isso, ontem, mais uma candidata protocolou no Ministério Público (MP) pedido de investigação. A expectativa é de uma possível anulação do processo sob alegação de supostas irregularidades nos procedimentos da prova. O fato de não homologar a classificação também contraria o que determina o edital do certame.

A PAIDEIA ainda não deu qualquer resposta aos eventuais recursos impetrados pelos candidatos até às 23h59 do dia 10. Participaram do evento 17 professores que atendem necessidades especiais, 13 de libras, 7 de informática, 33 de inglês, 259 de educação infantil, 111 de artes e educação física e outros 245 para lecionar aulas do 1º aos 5º anos – totalizando 685 candidatos.

NECESSIDADE

Secretário de Educação Mauro Guerra Eduardo (PV) se exime de responsabilidade

Secretário de Educação Mauro Guerra Eduardo (PV) se exime de responsabilidade

André Banhoz (PV), sócio proprietário da PAIDEIA descumpre o edital e não dá explicações aos candidatos

André Banhoz (PV), sócio proprietário da PAIDEIA descumpre o edital e não dá explicações aos candidatos

O secretário de Educação Mauro Guerra Eduardo (PV) abriu o processo seletivo por necessidade. Tem professores efetivos dobrando período, o que segundo consta a legislação não permitiria. Algumas escolas não possui professores substitutos e os estudantes ficam em salas de aula acompanhados de inspetores.

Existem professores sobrecarregados com 80 alunos em alguns projetos municipais como o da Nossa Senhora da Paz e da FEPASA. Enquanto isso, o processo seletivo que tinha por objetivo dar celeridade nesta questão de contratação de professores está sob suspeita de irregularidades.

Apesar do impasse, o prefeito José Ricardo Raymundo também não deu qualquer explicação sobre o ocorrido. A PAIDEIA conforme o blog divulgou tem como um dos proprietários o professor José André Banhos, filiado ao PV – Partido Verde e foi candidato a vereador nas eleições de 2012. Ele também é doador de campanha à sigla nas eleições para deputado federal de 2014.

O prefeito Ricardo Raymundo também não se pronunciou sobre o caso

O prefeito Ricardo Raymundo também não se pronunciou sobre o caso