ANUNCIE AQUI!
27/06/2017

“Crise verde”: conselheiro do PV provoca discórdia institucional

Rudynei diz que defendeu construção de creche e não fez nenhuma citação ao secretário informal. “Eu tive mais de 600 votos em 2016, e ele pouco mais de 50 votos, nas eleições de 2012. Não tem representatividade”, desabafou o pepista.

Rudynei Monteiro se defende da acusação de que faz parte da bancada da chupeta

Rudynei Monteiro se defende da acusação de que faz parte da bancada da chupeta

De acordo com a oposição, Bruno Giuseph Oliveira Zamai está respondendo como secretário informal no governo de Ricardo Raymundo

Foto: Facebook/arquivo pessoal – De acordo com a oposição, Bruno Giuseph Oliveira Zamai está respondendo como secretário informal no governo de Ricardo Raymundo

Às vésperas do feriado de São Pedro, Padroeiro de Tupã, comemorado nesta quinta-feira (29), esquentou a fogueira na Praça da Bandeira, onde estão os Dois Poderes. Rodaram as “baianas de pano” e espocaram a tradicional guerra de espadas que acontece na cidade de Cruz das Almas (BA).

Chamado de integrante da Bancada da Chupeta, o pastor Rudynei Monteiro (PP) garante que a reclamação que fez da tribuna da Câmara, na sessão de segunda-feira (26), ao defender a construção de uma creche na Dom Pedro com Vista Alegre, zona Leste, tem o único propósito de defender interesses de famílias humildes que buscam colocação para seus filhos nestas unidades.

“Em nenhum momento citei o nome deste voluntário verde, como são chamados os defensores do PV. Ele diz que não foi convidado para ser secretário, mas está agindo como tal. Disse que tem percorrido Secretarias fazendo levantamento de informações, como se fosse um secretário. Ora, eu já protocolei diversos ofícios como vereador pedindo informações da prefeitura e não sou atendido”.

Para Rudynei Monteiro, o gestor de recursos humanos Bruno Zamai que deixou a cidade de Agudos recentemente e retornou para Tupã, está agindo como um secretário informal. “Ele é um dos integrantes do grupo que se reúne todos os sábados para analisar o desempenho da administração do PV”, garantiu o parlamentar.

Zamai recorreu às redes sociais para chamar a oposição de Bancada da Chupeta, numa alusão a expressão criada pelo blog de Felipe Moura Brasil, e que marcaram o processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT). A expressão foi em referência à bancada da comissão especial do Senado composta por petistas e aliados que passaram semanas esperneando contra o “golpe”, segundo o jornalista.

CADÊ AS VAGAS?

O parlamentar informou que nem com ofício consegue as informações solicitadas à prefeitura

O parlamentar informou que nem com ofício consegue as informações solicitadas à prefeitura

O vereador Rudynei Monteiro quer explicações sobre o número de crianças inscritas na fila de espera e das que efetivamente estão matriculadas nas creches municipais. Ele atribui a fuga de uma delas, de apenas 2 anos e meio, na manhã de sexta-feira (23), da CMEI Prof. José Mario de Paulo Ribeiro, localizada na COHAB Cris, a uma possível superlotação nas unidades.

De acordo com levantamento do parlamentar, através de matérias publicadas na imprensa, a expectativa do secretário de Educação, Mauro Guerra era a de zerar a fila de espera nesta administração. Para o Ministério Público, 768 crianças estão fora das creches, mas para a municipalidade são apenas 427.

“Independentemente dos números apresentados, a própria Educação, não acredita no que disse. Ou seja, entende que seria utopia atender toda a demanda”, conforme matérias de divulgação, enfatizou o vereador. “As eventuais vagas dependem da ampliação e construção de novas salas, como a creche da Dom Pedro com Vista Alegre, que a prefeitura quer transformar em escola por causa de uma contrapartida de apenas R$ 130 mil; construção da creche do Marabá e da ampliação de salas na creche Cintia dos Reis, na zona Sul. Quando todas estas vagas estiverem disponíveis, é possível que outras vagas precisarão ser criadas. Portanto, ainda que a fila de espera tenha 427 crianças, como informou Mauro Guerra, sem que nenhuma outra sala tenha sido construída, é estranho a prefeitura ter informado de que em maio apenas 296 crianças estavam aguardando vaga nas creches?”, questionou.

“Das duas uma, ou há contradição nos números, ou as classes estão superlotadas, sobrecarregando o trabalho dos funcionários. Quero saber se está havendo o acompanhamento do Ministério Público, como já aconteceu no passado recente”.

CADÊ A CHUPETA?

chupeta-soft-chicco-sil-tam-2-612m-azul-00231633-G1

Rudynei Monteiro, aproveitou para desabafar. Disse que o RH Bruno Zamai, criticou os seus eleitores chamando-os de analfabetos nas redes sociais. “Eu tive 603 votos nas eleições de 2016, enquanto ele (Zamai) somou apenas 56 votos, nas eleições de 2012. Sem desmerecer os eleitores que acreditaram nele, não há legitimidade para querer questionar os que confiaram em meu trabalho. Quem procura a chupeta é ele”, finalizou.