ANUNCIE AQUI!
29/06/2017

Eleições 2018: do Bairro Campinho, em Quatá, pode sair um presidenciável

Ex-radialista e exercendo atualmente o cargo de senador, Álvaro Dias, natural da microrregião de Tupã, pode concorrer a presidência do Brasil. Ele já foi governador do Estado do Paraná. Dias é filiado ao PV, o mesmo partido do prefeito Ricardo Raymundo. 

Álvaro Dias será o candidato do Podemos à presidência. 

A deputada federal Renata Abreu e o senador Álvaro Dias, que deve ser o candidato do Podemos à presidência em 2018

A deputada federal Renata Abreu e o senador Álvaro Dias, que deve ser o candidato do Podemos à presidência em 2018

Ricardo Raymundo 1Presidente nacional do Podemos (antigo PTN), a deputada federal Renata Abreu (SP) confirmou ao Visão Oeste, durante passagem por Osasco na segunda-feira, 26, que o senador Álvaro Dias (PR) será o candidato da legenda à presidência em 2018.

De saída do PV, Álvaro Dias oficializa sua filiação ao Podemos neste sábado, 1º. “Presidente de República a gente não abre mão de ter o nosso candidato, o senador Álvaro Dias”, afirmou Renata Abreu, após ser questionada sobre as projeções do partido para 2018.

Sobre o governo do estado, a situação do Podemos segue indefinida. “Os nomes ainda não se definiram, vai tudo depender das parcerias que se consolidarem”.

Renata Abreu também comentou a crescente do PTN, que elegeu dois prefeitos nas oito cidades que formam o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste, Rogério Lins em Osasco e Igor Soares em Itapevi, e tem atraído figuras representativas no cenário nacional.

Além de Álvaro Dias, estão para chegar ao Podemos o senador Romário (ex-PSB-RJ), Antonio Campos (ex-PSB), irmão do Eduardo Campos, e o governador do Sergipe, Jackson Barreto (PMDB), declarou Renata Abreu. “São grandes adesões, hoje o Podemos é o partido que mais cresce no Brasil”.

Sobre a relação com o governo de Michel Temer, a presidente nacional do Podemos afirmou que “está fragilizada”, em meio aos escândalos de corrupção envolvendo o presidente.

“Hoje nosso partido está independente. Temos parlamentares que estão apoiando o governo, outros que são oposição. Eu estou como independente”, explicou. “Apoio as reformas [trabalhista e Previdenciária], acredito que elas são importantes para o país. Mas obviamente não compartilho de algumas condutas”, emendou Renata Abreu.

“Ser oposição ao governo é uma coisa, ser oposição ao Brasil é outra. As pautas que entendo serem importantes para o país, a gente está junto e vai apoiar”, concluiu a deputada federal.

Fonte: Visão Oeste