ANUNCIE AQUI!
27/07/2017

Piromaníaco provoca terror em posto de combustível em Tupã

O sujeito identificado por “Baiano” fingiu ser cliente, adquiriu uma garrafa de gasolina e ameaçou incendiar o estabelecimento com funcionários na loja de conveniência.

posto gaspar

Um piromaníaco causou terror no final da madrugada de hoje (27), em um posto de combustível localizado na Avenida Tabajaras, 1764. Um homem chegou no local alegando que precisava de uma garrafa de dois litros de gasolina para abastecer seu veículo que estava parado nas proximidades de uma lanchonete na Rua Ubirajaras.

Depois de ser atendido por um, dos dois frentistas que estavam no estabelecimento, pouco depois das 6 horas, o sujeito se dirigiu ao caixa, no interior da loja de conveniência. De repente, começou a esbravejar com a atendente dizendo “eu não vou pagar. E vou tocar fogo neste posto”.

Em seguida, o indivíduo abriu a garrafa pet e jogou gasolina no interior da loja de conveniência, para o desespero dos funcionários. Ali mesmo no caixa, passou a mão num isqueiro e ameaçou atear fogo em tudo. Um dos frentistas correu na direção do homem, mas foi surpreendido com gasolina jogada na sua direção. Momentos de muita apreensão.

Alguns veículos estavam estacionados no pátio, e o piromaníaco também ameaçou incendiar um Volkswagem Jetta, mas desistiu diante da pressão dos frentistas e saiu em desabalada carreira tomando rumo ignorado. Duas viaturas da PM compareceram para registrar a ocorrência.

Segundo os militares, o homem que trajava duas blusas, uma delas na cor vermelha e moreno teria sido identificado pelo apelido de “Baiano”. Há alguns dias, ele foi espancado por motivos desconhecidos. Já tem passagens pela polícia. Há informações de que no passado foi um homem trabalhador, mas que por razões desconhecidas teria sido acometido por problemas psicológicos.

Os três funcionários do Auto Posto da Rede Vanuíre – Tupãzinho, não sofreram ferimentos, mas estavam aterrorizados com a situação enfrentada logo no início das atividades. A PM realizou diligências, mas não há informações sobre o paradeiro do acusado. O caso vai foi encaminhado à Central de Polícia Judiciária.