ANUNCIE AQUI!
31/08/2017

“G-10” já briga por divisão de Secretarias

Tem Secretaria que foi “loteada” duas vezes, era de um e passou a ser de outro. Até a eleição da Câmara em 2018 entrou em pauta.

Capitão Neves (PV) - não tem nada oficial ainda

Capitão Neves (PV) – não tem nada oficial ainda

Walter Moreno exige que compromisso assumido seja honrado

Walter Moreno exige que compromisso assumido seja honrado

Foi durante este entrevero ontem (30) na prefeitura sobre quem fica com o que, que surgiu a célere frase da boca de um dos integrantes do suposto G-10 – “quantas prefeituras vocês têm para dar. A Secretaria de Meio Ambiente era minha e sua, agora é sua e de outro”, esbravejou o presidente da Câmara, Valter Moreno Panhossi (DEM).

Pelo acordão, o único que vai ficar com uma Secretaria inteira é Duda Gimenez (Relações Institucionais), inclusive o prefeito Ricardo Raymundo pretende nomeá-lo até segunda-feira, mas a decisão de tê-lo na equipe teria partido do próprio executivo e não por deliberação de partido político.

Por outro lado, há informação de que a indicação teria partido do PSB que ficou responsável por toda articulação para cooptar três parlamentares para a base de apoio. Em contrapartida, Gimenez iria se filiar no PSB.

Nas primeiras contas, o PSB seria contemplado com Meio Ambiente e Relações Institucionais, mas como as negociações se arrastaram ninguém mais sabe o que é de quem. Ontem surgiu a informação de que o Pastor Eliézer de Carvalho (PSDB) teria parte no Meio Ambiente e acabou em briga.

Tiago - uma Secretaria inexistente dividida em duas

Tiago – uma Secretaria inexistente dividida em duas

Na mesma situação estão Telma Tulim (PSDB) e Tiago Matias (PRP). Recusada de forma veemente pelos funcionários da Secretaria de Assistência Social e pelo COMAS – Conselho Municipal de Assistência Social restou a parlamentar “ficar” com metade da pasta. Ela seria “dona” da área social, mas quem vai seguir no comando é a assistente social e atual secretária Ana Cláudia Lavagnine Costa. Já para o Tiago resta o consolo de que será criada a Secretaria da Juventude e que também será dividida em dois. Deverá ser comanda pelo seu assessor Fernando Oliver Amato e pelo Marcio Murini (Podemos).

Como o próprio blog já informou, na pior das hipóteses, os vereadores que antes eram da oposição estão indo para a situação em troca de espaços para abrigar seus apoiadores de campanha. Nesta situação, aceita-se de tudo. Até mesmo ficarem expostos como políticos locais que agem da mesma forma daqueles que estão em Brasília. Haja vista os novatos. Passaram o primeiro semestre dizendo que estavam aprendendo, terminou o recesso e pronto. Já aprenderam!

GATO POR LEBRE

Telma Tulim - uma Secretaria sob o comando de outra

Telma Tulim – uma Secretaria sob o comando de outra

Para a oposição, os dissidentes estariam comprando gato por lebre. Aliás este também é o raciocínio de alguns vereadores da situação. Já entrou na discussão até a eleição da Mesa Diretora da Câmara que acontece em dezembro de 2018. Valter Moreno recebeu apoio do PSB, e agora já foi cobrado de que a recíproca vai ter que ser verdadeira. Pelo acordo, Valter Moreno terá que apoiar Renan Pontelli ou a quem ele indicar para a presidência.

Por outro lado, o presidente do legislativo recusou-se a compor o bloco do PSB e disse que também vai seguir “independente”, assim como anunciaram Telma Tulim e o Pastor Eliézer.

Já os situacionistas de sempre – Gilberto Neves Cruz, “Capitão”, Antonio Carlos Meireles da Silva, ambos do PV e Eduardo Akira Edamitsu (PSD) demonstram amplo descontentamento com toda essa benevolência do executivo com os opositores Telma, Tiago e Eliézer e vão cobrar a parte deles pela fidelidade às ações do executivo.

Os três garantem que o acordão ainda não é oficial. E não é mesmo. Já se arrasta há mais de 20 dias. Para oficializar o acordão, uma outra frase foi atribuída ao presidente da Câmara Valter Moreno “vocês precisam honrar o que têm no meio das pernas”.

Leia também: ROTA DE COLISÃO: Acordão provocou trama sórdida contra os evangélicos na Câmara