ANUNCIE AQUI!
16/10/2017

Ricardo deve buscar um líder fora do Legislativo

A sessão do dia 9 demonstrou essa necessidade. A preocupação aumenta com a possível chegada de Ribeirão. Uma alternativa seria conduzir à Câmara, o suplente Luís Alves de Souza (PC do B).

Amauri Mortágua - sem concorrente

Amauri Mortágua – sem concorrente

Charles dos Passos - oposição com conteúdo

Charles dos Passos – oposição com conteúdo

Luís Alves pode ser o líder que Ricardo precisa no Legislativo

Luís Alves pode ser o líder que Ricardo precisa no Legislativo

Mesmo ainda sem a presença do controverso Antônio Alves de Sousa, o “Ribeirão” (PP), o prefeito José Ricardo Raymundo (PV) está sofrendo para se defender, apesar de possuir a maioria na Câmara.

A sessão do último dia 9 demonstrou como é importante uma liderança forte para expor os projetos do Executivo. E, hoje, no atual quadro da base aliada não há capacidade argumentativa capaz de frear o conhecimento técnico de Amauri Sérgio Mortágua (PR) e de Charles dos Passos (PSB), e as críticas do pastor Rudynei Monteiro (PP).

É uma minoria inteligente e barulhenta capaz de arrebanhar indecisos como Telma Tulim (PSDB) e o criterioso Eduardo Akira Edamitsu (PSD).

Valter Moreno é obrigado a deixar a presidência para tentar defender o prefeito

Valter Moreno é obrigado a deixar a presidência para tentar defender o prefeito

CONSTRANGIMENTO

O posicionamento dúbio da situação provocou constrangimento até no veterano vereador Valter Moreno Panhossi (DEM). Na tentativa de defender a tramitação dos projetos do Executivo descuidou-se da cadeira de presidente e quando tentou reavê-la, o regimento interno não lhe dava essa condição.

Paulo Henrique Andrade, o “PH” (PPS) que o substituía como primeiro secretário seguiu no comando da votação do requerimento proposto por Mortágua, e houve a aprovação com o voto de minerva do presidente da Mesa. A votação ficou nas mãos de PH, um dos principais opositores aos projetos de criação de cargos e de ampliação de Secretarias.

NOVE MESES

Passados mais de nove meses de governo, ninguém sabe de fato quem é o líder do prefeito. Gilberto “Capitão” Neves Cruz (PV), na pratica abriu mão dessa incumbência. Telma Tulim, já foi confirmada como a nova titular da SEMAS – Secretaria de Assistência Social. Mas, também já foi líder da administração Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) e não convenceu. Ao contrário, desistiu.

VERGONHA

Capitão Neves (PV) - disperso na defesa

Capitão Neves (PV) – disperso e sem convicção na defesa

Telma Tulim deixou a Câmara para assumir a SEMAS

Telma Tulim deixou a Câmara para assumir a SEMAS

Na sessão passada, Tulim e Matias foram acusados por Charles dos Passos de que “foram cooptados pelo prefeito”. Passos ameaçou inclusive fazer uma representação ao Ministério Público. Os dois passaram vergonha sem conseguir se explicar.

Nas redes sociais vídeos de sessões anteriores postados por internautas revelam o posicionamento ambíguo dos edis, em relação a criação de cargos em comissão na prefeitura. Antes eram contra, agora favoráveis. Sem argumentos Telma Tulim concordou com a proposta do opositor Amauri Mortágua de adiar por três sessões a tramitação dos projetos de autoria do Executivo.

Portanto, é preciso argumentos acompanhados de embasamento técnico, documental e de defesa verbal. A ação deve ser conjunta entre gabinete de governo e liderança no legislativo. Caso contrário, apesar de possuir maioria na Câmara, o prefeito pode seguir perdendo a condição de colocar em pratica as ações de sua administração. E, quando aprova o projeto, também corre risco de ser barrado na Justiça.

PROPOSTA

Tiago - pode ir para Secretaria da Juventude e Luís Alves para a Câmara

Tiago – cotado para ser secretário

Essa outra troca que está em curso também já foi anunciada pelo blog e, agora, mais do que nunca deverá ser executada. Essa situação já teria sido consumada caso PH tivesse assumido uma Secretaria. Mas, pelo contrário, PH demonstra que deixou a situação. A alegação é de que não defende a criação de mais Secretarias e de cargos de confiança.

A outra alternativa para conduzir Luís Alves para a Câmara será convencer Tiago Matias (PRP) assumir a futura pasta da Juventude. O vereador reluta. Ele quer como titular o seu assessor parlamentar Fernando Oliver Amato.

Leia tambémSuplentes saem em busca de assessores para o Legislativo, após negociações políticas