ANUNCIE AQUI!
29/11/2017

Justiça pode ter acelerado exoneração de agrônomo da Secretaria de Agricultura

Advogado de motorista atribui exoneração de secretário Afonso Ponce à decisão da Justiça. Depois de descumprir ordem para devolver o cargo ao funcionário público, foi determinada uma multa de R$ 80 mil. O decreto de exoneração só foi publicado hoje

Afonso Ponce era um técnico na pasta

Afonso Ponce era um técnico na pasta

O novo titular da Secretaria é formado em Educação Física

O novo titular da Secretaria é formado em Educação Física

O engenheiro agrônomo, Afonso Celso Ponce Cabrera foi oficialmente exonerado nesta quarta-feira (29), conforme decreto publicado pelo prefeito José Ricardo Raymundo (PV). O novo titular da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente é o ex-assessor parlamentar do vereador e pastor Eliézer de Carvalho (PSDB), Anderson Luiz Pereira da Silva, 27 anos.

Extraoficialmente, no dia 23, vazou para a imprensa a substituição na Secretaria que já estava sob o domínio político do tucano Eliézer.

O que faz o advogado de defesa de Luciano Duque, o “Tatu”, acreditar nesta tese é que a decisão de trocar o engenheiro agrônomo pelo jovem formado em Educação Física saiu horas depois da Justiça decretar o pagamento de uma multa no valor de R$ 80 mil por descumprimento da ordem de restabelecer o cargo que o funcionário público ocupava antes do entrevero provocado após denúncia feita ao Ministério Público e ao blog – sobre suposta venda de pneus descartados.

Leia também: Funcionário público denuncia venda de pneus na Secretaria de Meio Ambiente

A juíza da 2ª Vara Civil Danielle Oliveira de Menezes Pinto Rafful Kanawaty determinou a multa, sem prejuízo das penas de desobediência que poderiam ser aplicadas aos superiores hierárquicos do autor com atuação naquela repartição. Ou seja, até o prefeito Ricardo Raymundo poderia ser penalizado caso continuasse o descumprimento da ordem judicial.

O advogado Osmar Henrique Bozza explicou que para a juíza tomar a decisão de conceder a tutela provisória de urgência em caráter incidental houve prova material de que continuaria o desrespeito à decisão judicial.

O motorista Luciano Duque, o "Tatu" foi o pivô da discórdia. Ele foi à Justiça para garantir seus direitos

O motorista Luciano Duque, o “Tatu” foi o pivô da discórdia. Ele foi à Justiça para garantir seus direitos, após denunciar suposto ato de corrupção na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente

O funcionário público Luciano que já havia feito até um manifesto na porta da prefeitura, gravou um encarregado do setor afirmando de “que era para isolar o trabalhador, sem restabelecer suas funções e que após assinar o ponto poderia ir embora para casa”.

Leia tambémPelo trabalho, motorista vai protestar na porta da prefeitura de Tupã

Se sentindo excluído do trabalho, Luciano que foi encarregado da coleta no período noturno registrou boletim de ocorrência e recorreu novamente à Justiça, quando no dia 21, a prefeitura foi oficialmente intimada através do procurador do município – Douglas Felippe Alves Machado.

“A gente não tem como confirmar que a decisão de exonerar o secretário foi provocada exclusivamente após a aplicação da multa e de possíveis penas ao chefe do Executivo, mas não é descartada essa possibilidade diante do expresso descumprimento de uma ordem judicial, que causou uma saia justa para o prefeito”, disse Bozza.

Luciano Duque retornou ao seu cargo de origem – como motorista, no dia 22, após a notificação judicial à prefeitura e, horas depois, coincidentemente surgia rumores da possível exoneração do secretário.

Com a oficialização da exoneração de Afonso Ponce, Anderson Pereira se torna um dos mais jovens secretários da história política de Tupã.

O posto de mais jovem ainda é do saudoso empresário Brasílio Estrela Ruivo. Segundo consta, Ruivo foi nomeado secretário de Esportes com apenas 25 anos de idade, pelo então prefeito Carlos Eduardo Abarca e Messas (PTB).