ANUNCIE AQUI!
14/11/2017

“REFORMA PROTESTANTE”: Ribeirão desafiou eleitores ao tentar humilhar cidadão

A estreia do parlamentar após a renúncia de Rudynei foi comemorada com pizza. Ribeirão aproveitou os “gatos pingados” para crescer contra manifesto.

O protesto era pacífico...

O protesto era pacífico, individual e silencioso…

Com olhar fulminante, Ribeirão abusou do poder

Com olhar fulminante, Ribeirão abusou do poder para atacar o cidadão

 

 

 

 

 

 

 

 

A reestreia de Antônio Alves de Sousa, o “Ribeirão” (PP) foi polemica durante sessão ordinária da Câmara nesta segunda-feira (13). Mas, acabou em pizza em um dos endereços gastronômicos de Tupã.

O parlamentar que já foi acusado de frequentar a alta gastronomia de São Paulo com dinheiro público não se deu por vencido e convidou possíveis aliados para um jantar à pizza, mesmo acuado pela repercussão negativa de seu retorno ao Legislativo.

O parlamentar fez discursos indigestos e disparou ataques contra a maioria que não o vê como a salvação da “lavoura” parlamentar.

PROTESTANTES

Rudynei biquinho

Bruno Giuseph Oliveira Zamai

Bruno Giuseph Oliveira Zamai

A sessão era histórica, após 42 anos da renúncia do advogado Pedro Mudrey Bassan, ocorrida em 1975. O pastor Rudynei Monteiro também renunciava a favor de Ribeirão. Houve até aplausos do plenário quando foi enaltecida a suposta coragem de Rudynei, mesmo ele demonstrando medo para renunciar da tribuna.

O público era na sua maioria composto por protestantes da igreja do Evangelho Quadrangular que foi receber uma homenagem do vereador e pastor Eliézer Carvalho (PSDB) pela passagem dos 500 anos da Reforma Protestante. Em meio aos evangélicos, um cristão queria apenas protestar contra o retorno do vereador Ribeirão.

Para o protestante, o estigma que acompanha o parlamentar é sinônimo de coisa depreciativa, exatamente por não existir limites em suas ações que o façam agir dentro do estrito cumprimento do dever.

Além de não fazer a mínima questão de esconder seus maus feitos, Ribeirão tenta persuadir a população com seu conhecimento legislativo. Os incautos entendem diferente da realidade dos fatos. Ele tira proveito da incapacidade argumentativa da sociedade e de seus pares passando a impressão de que “quer fazer por Tupã”.

PROTESTO REAL

Bruno protesto

O protesto isolado de um eleitor identificado por Bruno Giuseph Zamai, profissional na área de RH – Recursos Humanos serviu para demonstrar o total descontrole de Ribeirão. Ao perceber que o cidadão fazia um manifesto individual o atacou com ira tentando desqualificá-lo e humilhá-lo diante de um descontentamento legítimo.

Inconformado com os ataques que têm sofrido nas redes sociais, Ribeirão descontou do único tupãense que teve a coragem de sair do protesto virtual para o real. “Você não representa os meus eleitores”, esbravejou o ex-suplente. O ataque foi tão ordinário que não é absurdo em dizer que houve falta de decoro.

Faltou ao vereador compostura e nobreza. O dicionário da Academia das Ciências de Lisboa define decoro como respeito pelas conveniências sociais, compostura no modo de estar, de se comportar.

Assim que fez a promessa de praxe de “exercer com dedicação, lealdade e respeitar as leis do município”, também como de praxe já desrespeitou o eleitor ao usar de algumas expressões que no mínimo configuraram abuso de poder contra uma pessoa do povo que foi à “casa do povo” manifestar-se democraticamente contra uma situação.

Se, ao invés de um, existissem cem de uns, dificilmente Ribeirão iria levantar a voz contra um cartaz de repúdio pelas suas ações consideradas ímprobas por muitos.

Ribeirão sempre enfrentou protestos...

Ribeirão sempre enfrentou protestos…

...em passeatas contra corrupção

…em passeatas contra corrupção, durante o governo Dilma Roussef

PROTESTO VIRTUAL

Assim como muitos tiveram coragem apenas para criticar virtualmente Ribeirão, também foi pelas redes sociais que veio a solidariedade ao protestante solitário. Na mesma proporção dos ataques ao parlamentar, Zamai foi exaltado após Ribeirão tentar humilhar o crente.

Zamai crê que é possível transformar uma ação mesmo que individual (de gato pingado) numa manifestação solidária que envolva dezenas e centenas de pessoas para os próximos dias.

É questão de sair do virtual para a real, e com a mesma coragem de Zamai demonstrar ao parlamento que um “gato” sozinho pode não soltar sua voz, mas com outros “gatos” o barulho pode ter um significado diferente – o de encarar ao invés de simplesmente miar – “fugir do pau”.

MOVIMENTO “GATOS PINGADOS”

Ribeirão brigamiando

 

 

 

 

 

 

Assim como Ribeirão, um dos vereadores de Jacarezinho (PR) caiu na besteira de chamar um protesto de poucos moradores do local de “gatos pingados”, durante discussão para aumentar os salários dos parlamentares. Na sessão seguinte o manifesto aumentou e um número maior de “gatos” compareceu à sessão e o protesto resultou na revogação do reajuste.

Fonte G-1

‘Gatos pingados’ reagem à revogação do corte de salários de vereadores

Câmara Municipal de Jacarezinho, no norte do Paraná, cancelou corte nos salários e eleitores, chamados de “gatos pingados”, voltaram a protestar.

Voltou a dar confusão na Câmara Municipal de Jacarezinho, norte do Paraná. Sem aviso, os vereadores cancelaram o corte nos salários aprovado por pressão dos eleitores. E os chamados “gatos pingados” voltaram a protestar.

O presidente da Câmara, Valdir Maldonado, disse que a iniciativa de apresentar o projeto de revogação foi da Mesa Diretora.