ANUNCIE AQUI!
21/01/2018

SURTO: Depressão e crise financeira provocam tragédia na região

Homem é morto após assassinar os pais e ferir a esposa a facadas em Araçatuba. Crime ocorreu na manhã deste domingo

Por Thiago Augusto

Empresa funerária retirando os corpos do local.

Empresa funerária retirando os corpos do local.

O empresário Ademir Magalhães Rondina, dono de uma loja de tintas na cidade de Jales, assassinou com golpes de faca, seus pais, na manhã deste domingo na Rua Chile, bairro Icaraí, em Araçatuba.A PM foi acionada para o local, onde segundo informações, estaria ocorrendo um roubo a residência. Ao chegar no local, os policiais encontraram o casal morto com várias perfurações pelo corpo e a esposa do acusado ferida na mão direita e no abdômen do lado esquerdo.

Ademir, ao ver a viatura, fugiu do local correndo e foi seguido pelos policiais. Em uma residência na Rua Argentina, Ademir foi cercado no quintal da casa, que não tem muro nem grades. Descontrolado, o acusado tentou agredir os militares com pedras e tijolos. Uma dessas pedras chegou a acertar e quebrar o vidro de uma das viaturas da PM.

Local onde Ademir foi alvejado depois de investir contra os policiais.

Local onde Ademir foi alvejado depois de investir contra os policiais.

Os policiais tentaram dialogar com Ademir, porém ele se negava a conversar. Ele partiu para cima dos PMs, sendo necessário efetuar um disparo de arma de fogo para contê-lo.

Depois de alvejado, ele foi socorrido rapidamente para a Santa Casa de Araçatuba, mas não resistiu aos ferimentos e deu entrada no setor de emergência em óbito.

A esposa do acusado M.I.T.R., de 50 anos, foi socorrida e segue internada na Santa Casa. O estado de saúde dela é estável e não corre risco de morte.

Viatura ficou com o vidro quebrado depois de ser atingida por uma pedra. (Regional Press)

Viatura ficou com o vidro quebrado depois de ser atingida por uma pedra.

A PM isolou o local do crime para os trabalhos da polícia científica. O delegado da Polícia Civil Dr. Marcelo Cury esteve no local e vai investigar as causas que levaram Ademir a cometer os crimes.

M.I. será ouvida pelas autoridades assim que for liberada pelos médicos e estiver em condições de falar.

Segundo informações colhidas pelo Regional Press, Ademir era depressivo e tinha um bom relacionamento com a família. Vizinhos disseram que na noite de ontem, ele e seus pais estavam aparentemente bem, e ficaram juntos sentados na frente do imóvel conversando.

Pessoas próximas disseram que o empresário teria perdido um sítio recentemente e enfrentava problemas financeiros. Atualmente ele, a mulher e uma filha moravam com os pais na residência onde cometeu os crimes. No local também morava uma avó do empresário.

Marcas de sangue deixadas pelo assassino ao encostar na viatura.

Marcas de sangue deixadas pelo assassino ao encostar na viatura.

 

Fonte: www.rp10.com.br

Divulgação - 21/01/2018

Divulgação – 21/01/2018

A Folha da Região de Araçatuba acrescenta que, por volta das 6h55, a PM foi acionada, sendo informada, inicialmente, de um possível assalto. Quando uma equipe chegou ao local, Rondina estava em um terreno baldio, na rua Argentina, ensanguentado. Os policiais passaram a conversar com ele, para tentar convencê-lo a se entregar.

Rondina, então, arremessou tijolos, quebrando o vidro da viatura e ferindo um PM. Alterado, ainda se aproximou dos policiais e não parou, fazendo com que tivessem de disparar tiros para contê-lo. Ele foi socorrido ainda vivo, mas morreu no hospital.

SURTO

Rondina tinha um comércio de tintas em Jales (SP). Ele, a esposa e uma filha moravam na casa dos pais e estavam com problemas financeiros. O casal estaria usando antidepressivos. Ele teria surtado depois de uma reunião familiar feita no sábado (20) para discutir a situação.

A mãe dele, Marineuza Magalhães Rondina, foi assassinada na cozinha; o pai, Wilson Rondin, na sala. A esposa sofreu cortes na mão e abdome; foi atendida e liberada.

Na residência morava ainda uma idosa de 96 anos, avó dele, que está acamada, e a filha do casal, que tem 12 e presenciou os crimes. Uma arma de fogo, também foi usava durante o surto.

ESPADA

A PM apreendeu na casa uma faca de serra usada nos crimes, uma corda, uma espada e um arma de fogo carregada seis munições, três delas deflagradas.

Rondina se mutilou e ainda tentou se matar.

No terreno onde atacou os PMs, a cerca de 400 metros da casa, ele foi encontrado sentado e ensanguentado. A equipe afirma que fez disparos na intenção de contê-lo. Como já estava bastante ferido, não se sabe se ele morreu pelos tiros ou pelas lesões.

(Colaborou José Marcos Taveira)