ANUNCIE AQUI!
04/05/2018

Alagamentos motivaram a compra de camionete para a prefeitura de Tupã

Outro motivo, a necessidade de percorrer estradas rurais de difícil acesso, como esta que gera reclamação dos moradores do distrito de Universo. “A camionete é um veículo alto, no caso de atravessar uma enchente como acontece em São Paulo”, disse o prefeito José Ricardo Raymundo ao jornal Diário.

Para enfrentar a estrada de Universo só camionete 4x4

Para enfrentar a estrada de Universo só camionete 4×4

Veículos pequenos não vencem o volume de água acumulada por falta de drenagem

Veículos pequenos não vencem o volume de água acumulada por falta de drenagem na passagem da Avenida Lélio Pizza

De fato, São Paulo sofre com enchentes, inundação e alagamentos. A própria cidade de Tupã sem as obras de macrodrenagem enfrenta constantes alagamentos em períodos de chuvas prolongadas, e arrasta carros de pequeno porte. Na nota abaixo, não há referência a palavra “enchente” citada pelo prefeito, segundo o jornal Diário, edição de hoje, dia 4.

NOTA À IMPRENSA

Sobre a aquisição da caminhonete, a Prefeitura de Tupã esclarece que a opção em adquirir este tipo de veículo se deve à necessidade de contemplar as necessidades apresentadas pelo chefe do Executivo, que constantemente é obrigado a se deslocar para cidades distantes como São Paulo e Brasília para tratar de assuntos de interesse do município (como assinatura de convênios, liberação de recursos, entre outros), além da necessidade de visitar periodicamente estradas e propriedades rurais, muitas vezes de difícil acesso, a fim de fiscalizar e acompanhar obras e serviços que estão sendo executados na zona rural.

Este tipo de veículo contemplaria ambas as necessidades, ou seja, servir como meio de transporte seguro e econômico para longas viagens, já que a prefeitura não utiliza recursos públicos com passagens aéreas, além de atender às necessidades diárias, sobretudo com relação às ações na zona rural.

Dependendo da situação, nem ônibus consegue atravessar áreas alagadas na capital

Dependendo da situação, nem ônibus consegue atravessar áreas alagadas na capital

alagamento-sp-onibus

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vale ressaltar também que o veículo oficial atualmente utilizado, modelo Jetta, foi adquirido há mais de 10 anos. O veículo, que conta com mais de 267 mil quilômetros rodados vem apresentando alto custo de manutenção. Para se ter uma ideia, o veículo, que pela Tabela Fipe é avaliado em cerca de R$ 30 mil, gerou despesas de mais de R$ 27 mil em reparos e manutenção em apenas 1 ano e 3 meses. Ou seja, em apenas 1 ano e 3 meses, a prefeitura gastou com ele o equivalente ao seu valor de mercado.

A prefeitura destaca ainda que o processo licitatório obedece todos os preceitos legais, objetivando atender os princípios da legalidade, economicidade, impessoalidade, transparência, moralidade e eficiência.