ANUNCIE AQUI!
30/10/2018

Engenheiro Miguel Scarpelli assume Secretaria de Obras

Renan Pontelli (PSB) deixa a pasta e volta à Câmara

Renan volta à Câmara após um ano na Secretaria de Obras

O engenheiro Renan volta à Câmara após um ano na Secretaria de Obras

O engenheiro Miguel Scarpelli é favorito para assumir a pasta

O engenheiro Miguel Scarpelli é favorito para assumir a pasta

O engenheiro Miguel Jorge Scarpelli Filho (PV) assume nesta terça-feira (30) a Secretaria de Obras, em substituição ao engenheiro  Renan Pontelli (PSB).

O profissional já vinha prestando serviços ao município, lotado no gabinete do prefeito José Ricardo Raymundo (PV).

Ao contrário do que se imaginava, Obras e Planejamento seguem separadas dentro da proposta de minirreforma administrativa. A segunda segue sob o comando da engenheira Brenda Larissa Alves.

Já com o retorno de Renan Pontelli ao Legislativo, Valdir de Oliveira Mendes, “Valdir Bagaço” (PSDB), 1º suplente participou ontem (29) de sua última sessão.

Para Pontelli, os motivos que o fizeram retornar à Câmara tem relação com o projeto de readequação do quadro de funcionários da prefeitura, que exigirá maior contenção de despesas.

Apesar das dificuldades pela constante falta de material para realizar serviços, Pontelli classificou como bom o seu trabalho na Secretaria de Obras. “Foi com muita dificuldade que realizamos diversas etapas da operação “tapa-buracos”, readequação do trânsito, mutirões de limpeza e melhorias em praças públicas”.

MINIRREFORMA

A enfermeira Amanda Berti nega interesse em assumir a Saúde

A enfermeira Amanda Berti nega interesse em assumir a Saúde

Caio RicardoDentro dessa reforma administrativa, o prefeito e seu “staff” estudam a possibilidade de exonerar até o fim deste ano todos os ocupantes de cargos comissionados. Outras alterações também devem acontecer no secretariado.

É pensamento de unir Cultura com Educação, sob o comando de Mauro Guerra. Renato Gonzales Rosa (PSD), mesmo partido do vice-prefeito deixaria a pasta, após se envolver em várias polêmicas.

Outra possibilidade é a junção de Esporte com Juventude, mas não há informação sobre a manutenção de nenhum dos titulares, Marco Pinheiro e Marcos André Soares, o “Candé”, respectivamente.

A minirreforma foi iniciada com a saída do vice-prefeito Caio Aoqui (PSD) do comando da Secretaria de Turismo, na semana passada. O ex-escudeiro do prefeito já havia deixado a articulação das Secretarias de Relações Institucionais e de Cultura, mas ainda mantém nesta pasta, o atual secretário que é ligado ao PSD.

SAÚDE

Outra pasta que poderá sofrer alteração no comando é o da Saúde, mas não está sendo fácil encontrar um substituto para Laércio Garcia.

A enfermeira Amanda Berti negou veementemente ao blog que tenha pretensão de assumir a Saúde. Ela atua como auditora no setor na prefeitura de Bastos. “Estou há três anos no vizinho município e estou muito bem. Não procede”.

Quanto ao fato de ela ter sido vista com frequência no paço municipal em Tupã e até na Secretaria da Saúde, “tem relação com o fato de eu ser integrante da Conselho Municipal de Saúde”, afirmou Berti.

ELEIÇÃO NA CÂMARA

EliezerCharles celularRibeirão em riste

Renan Pontelli retorna ao Legislativo às vésperas das eleições para a mesa diretora para o próximo biênio 2019/2020.

Apesar de dizer que manterá posicionamento independente, em tese o parlamentar faz parte da base aliada do Executivo, composta por 10 vereadores, portanto, com condições normais de eleger o próximo presidente da Câmara.

A eleição da Câmara está marcada para o dia 11 de dezembro, mas pode ser antecipada. Os rumores são grandes sobre articulação. Apesar de poder participar da disputada para tentar a reeleição, Valter Moreno Panhossi (DEM) já antecipou que não tem essa pretensão. Ele está no cargo há quatro anos.

Num primeiro momento, o pastor Eliézer de Carvalho (PSDB) demonstrou interesse em disputar a eleição, mas teria recuado dentro de um suposto consenso em torno do nome de Renan Pontelli. Outro que antecipou a pretensão de disputar a eleição para a presidência é o vereador Charles dos Passos (PSB).

Por outro lado, Antônio Alves de Sousa, o “Ribeirão” (PP) também articula um contra-ataque. Para tanto, joga duro nos bastidores com diversas possibilidades, entre as quais, até para a sua própria eleição como presidente da Câmara.