ANUNCIE AQUI!
14/01/2019

Médico de Iacri critica Bastos e a chama de “Capital da Mosca”

O grande número de moscas que infestam as chácaras e ranchos teriam deixado o profissional irritado. O prefeito Manoel Ironides Rosa (MDB) prometeu aguardar a repercussão para responder ao desafeto  

O médico Luiz Henrique não poupou críticas ao prefeito Manoel Rosa e aos granjeiros do município

O médico Luiz Henrique não poupou críticas ao prefeito Manoel Rosa e aos granjeiros do município

mosca doméstica

Manoel RosaO ex-vice-prefeito de Iacri, o médico Luiz Henrique Barreto Magalhães é apontado como autor de um áudio divulgado pelo aplicativo WatsApp criticando a cidade de Bastos, conhecida nacionalmente como a “Capital do Ovo”.

“Eu vou detonar Bastos. Eu detono mesmo. Bastos não é a capital do ovo, é a capital da mosca”, finalizou Magalhães.

Tudo começou quando possivelmente o médico, familiares e amigos alugaram uma propriedade às margens da SP- 425 – Rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes, que liga Iacri a Bastos, para passar algumas horas de lazer.

No local, há área de lazer, com piscina e churrasqueira. O rancho fica na mesma área onde a ex-prefeita Virgínia Fernandes reside. Mas, o que chamou a atenção mesmo, foi o enxame de moscas de várias espécies.

Os insetos aglomeravam em copos, pratos, talheres, tábua de carne e com voos rasantes colocaram todos para correr.

O médico, familiares e amigos recolheram tudo e foram embora, mas as considerações chamando a atenção de autoridades políticas de Bastos e os granjeiros foram feitas via aplicativo.

Em resposta, o prefeito Manoel Rosa também teria deixado vazar um áudio dizendo – eu vou esperar a repercussão para responder a ele na hora certa e na altura que ele merece. Vou procurar saber mais sobre a vida dele em Iacri, para ele entender e respeitar o povo de Bastos, as autoridades e os granjeiros que também investem em Iacri. Eu conheço um pouco da vida dele e não é nada recomendável”, finaliza.

Leia também: Bastos e Iacri trabalham em plano emergencial para combate às moscas