ANUNCIE AQUI!
12/02/2019

Castanheira será sepultado às 13h30, no Cemitério São Pedro

Mais uma vez, o Executivo não decreta luto oficial para refletir sobre a morte de alguém que em vida teve ação significativa para o município. O fato já havia acontecido durante a morte do ex-vereador Valdemar Manzano Moreno.

Castanheira

Foi confirmado nesta manhã de terça-feira (12), que o corpo do líder ruralista Carivaldo Cançado Castanheira, 95 anos, será sepultado às 13h30, no Cemitério São Pedro. As despedidas fúnebres acontecem no Memorial Tamoios.

Castanheira morreu ontem no hospital São Francisco de Assis, segundo as informações. O pioneiro era um homem de muitas histórias, um verdadeiro arquivo vivo. Ao contar um fato, se recordava de nomes e datas.

Foi um dos fundadores do grupo “Chapéu Branco”, que resultou na Exapit. Durante muitos anos, foi presidente do Sindicato Rural e também da Cooperativa de Eletrificação Rural de Tupã (CERT).

Seu relacionamento direto com o fundador de Tupã, Luiz de Souza Leão rendeu vários relatos sobre a fundação do município, entre outros, que ajudou a fundar.

Portanto, a morte de Castanheira representa uma perda imensurável para a comunidade tupãense, por tudo que ele fez e significou para aqueles que o conheceram e aprenderam a admirá-lo.

POLÍTICA

Carivaldo Castanheira com participação efetiva na vida da comunidade, não se furtou a participar da política. Eleito suplente, assumiu como vereador na terceira legislatura da Câmara Municipal, para o período de 1º de janeiro de 1956 a 31 de dezembro de 1959.

Também foi candidato a prefeito de Tupã, na eleição que consagrou Jesus Guimarães. Era combativo como parlamentar e ferrenho crítico de seus opositores, entretanto, homem de ação, em nome do bem comum de uma sociedade chamada Tupã.