ANUNCIE AQUI!
10/07/2019

Pedofilia: Polícia Civil prende em Tupã padre que atuava em Marília

por: Daniela Casale

Padre Denismar Rodrigo André foi preso pela Polícia Civil (Foto: Divulgação/Diocese de Marília) Imagem divulgada pela polícia (Foto: Divulgação)

Padre Denismar Rodrigo André foi preso pela Polícia Civil (Foto: Divulgação/Diocese de Marília)
Imagem divulgada pela polícia (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (10) uma operação denominada ‘Querubim’ em todo o Deinter-4, que corresponde a 76 municípios da região de Bauru e Marília.

Desde o começo da manhã policiais civis estão mobilizados realizando buscas e apreensão de materiais envolvendo exploração sexual infantil na internet.

Em Marília dois homens foram presos em flagrante pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) por armazenar e trocar imagens de pornografia infantil.

Também foi detido em Tupã um padre, de 42 anos, que foi ordenado no ano passado. Ele era da cidade vizinha mas atuava em Marília.

O Marília Notícia apurou que se trata de Denismar Rodrigo André, que atua na paróquia Nossa Senhora de Fátima do Jóquei, zona Sul da cidade.

Alguns brinquedos e também material pornográfico, arquivados em um notebook e um pen drive, foram encontrados em duas casas ligadas ao padre.

Segundo a polícia ele não levava crianças para a casa, apenas arquivava imagens e vídeos.

Ele vai ser autuado em flagrante pelo artigo 241 (adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente) do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Segundo o delegado Marcos Mourão, chefe do Deinter-4, ao todo na região foram 15 alvos, dos quais 12 foram presos em flagrante. Nenhuma pessoa foi identificada oficialmente pela polícia até o momento.

Todos foram autuados nos artigos 240 (produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente) e 241-B do ECA.

Mais informações sobre a operação devem ser fornecidas ao longo do dia. A reportagem entrou em contato com a Diocese de Marília para comentar a prisão, mas até o fechamento desta reportagem não obteve resposta. O MN acompanha o caso.

Fonte: Marília Notícias

BISPO