ANUNCIE AQUI!
10/09/2019

Laércio deve deixar a Secretária de Saúde outra vez

Em situação idêntica, em 2013, o Ministério Público orientou a exoneração de Antônio Brito da mesma pasta.

LaércioConforme a matéria divulgada pelo Blog, em 30 de outubro de 2018, repete-se o fato 1 ano depois. A prefeitura confirmou ontem (9) a saída de Laércio Garcia no final deste mês por incompatibilidade do cargo que ocupa na municipalidade e de seu vínculo empregatício com a Santa Casa, já que o hospital recebe recursos da prefeitura para a manutenção dos serviços.

Ainda no governo de Ricardo Raymundo (PV), o fato já havia sido questionado, mas à época, o próprio Laércio pediu exoneração. Agora, o prefeito Caio Aoqui (PSD) pretende exonerá-lo, por orientação do Ministério Público (MP).

Em situação semelhante, o MP, através do promotor Rodrigo de Moraes Garcia determinou em 2013, primeiro ano do terceiro mandato de Manoel Gaspar (MDB) que o então secretário de Saúde, Antônio Brito (PSB) fosse desligado num prazo de 30 dias do cargo de diretor administrativo do hospital São Francisco e ou que fosse exonerado do cargo de secretário que exercia.

Para o Ministério Público a nomeação de um diretor de uma unidade hospitalar que recebe subvenção do município e, ao mesmo tempo, é ordenador de pagamento para a iniciativa privada, configurava conflito de interesses, ofensivo ao princípio constitucional da moralidade administrativa.

Leia também: Funcionário público vai à Promotoria para denunciar irregularidades na Saúde