ANUNCIE AQUI!
02/07/2011

Quadrilha II: gastos com Festa Junina podem chegar a meio milhão de reais

“Oficialmente” o que se sabe é que a prefeitura de Tupã gastou cerca de R$ 130 mil só com shows de João Carreiro e Capataz, Jeito Moleque e Liu e Léu. Já antecipamos aqui que os shows podem ter sido superfaturados e, que na verdade, as contratações podem ter custado apenas metade desse valor. Até aí, quase tudo dentro da expectativa. O problema maior é que os custos com a Festa Junina 2011, podem atingir cifras ainda mais elevadas. Possíveis notas frias ainda vão ser lançadas como forma de justificar gastos inexistentes ou com preços supervalorizados. Afinal fazer uma festança desta requer uma vultuosa quantia de dinheiro. Extra-oficialmente, há informação de dentro do Paço Municipal que a prefeitura pode ter gastado cerca de R$ 350 mil, mas, como se sabe, ainda nos próximos meses, a “conta” não estará fechada. Além dos shows, há necessidade de contratar seguranças, banheiro químico, estrutura de palco, iluminação e outros itens utilizados para chamar a atenção do público. Brinquedos e outras “parcerias” também terão custo. Em alguns casos até dobrados. Aliás, algumas dessas “parcerias” de sucesso já estão na mira do Ministério Público, mas a administração não se sente intimidada e faz de conta que nada acontece. Enquanto isso, o 0800 da Ouvidoria Pública não agüenta ouvir reclamações da ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
22/06/2011

Quadrilha Junina: shows da festa podem ter sido superfaturados

O “Tupã Junina 2011”, de 25 a 29 deste mês, vai ter atrações como: Liu e Léu, Jeito Moleque e João Carreiro e Capataz. A prefeitura fez questão de divulgar os preços de cada show, como se quisesse demonstrar transparência no processo e causou estranheza. Foram anunciados shows de R$ 15 mil (Liu e Léu); R$ 35 mil (Jeito Moleque) e R$ 80 mil (João Carreiro e Capataz). É do conhecimento público, porém, nem todos entendem, que para contratar cantores “renomados” ou que no mínimo sejam reconhecidos interestadualmente (em alguns estados) se dispense o processo de licitação. Haveria necessidade de licitação pública se fosse contratar uma banda local ou regional. Afinal, existem várias bandas locais e regionais e, nesse caso, não pode especificar a contratação de um cantor desconhecido como se fosse único do gênero. Diferentemente de um artista reconhecido nacionalmente, único, exclusivo. Podemos até exemplificar: Daniel, Rick e Rener, Zezé de Camargo e Luciano, entre outros, obviamente que não há como contratá-los por meio de licitação. Ivete Sangalo só tem uma. Claudia Leite idem e, por aí vai. Mas, esse processo, pode esconder um circulo vicioso perigoso para os cofres públicos. Como garantir que determinado show, mesmo de artista renomado que não esteja por trás de um contrato, um valor superfaturado? O questionamento ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 1 comentário Categorias: Cidade
16/06/2011

Comerciantes de Tupã também querem renovação?

Já de há muito tempo se discute a possibilidade do comércio de Tupã se tornar mais competitivo, porém, na prática, pouco foi feito. A explicação que se da é que é preciso mudar muita coisa. Quebrar paradigma e mudar conceitos. Enquanto isso não acontece, Tupã vai continuar invejando o comércio de Marília e de Presidente Prudente. Por quê? Isso acontece porque é preciso mudar. O que mudou em Tupã nos últimos anos? Mudou a política. É verdade. Antes dois grupos se rivalizavam. Hoje apenas duas cabeças se batem, num único corpo. Muito pouco. É preciso mais competitividade. É preciso renovar de novo. Renovar a política e o comércio de tupã. Mas quem se habilita? Ao que parece a renovação são dos anos que passam, mas os nomes ficam. Sempre os mesmos. Os mesmos quem? Dirceu Luiz Michelan, Antonio D’Jair Roque, Milton Zamora, Sônia Tayano, Waldemir Gonçalves Lopes e Manoel Gaspar? Gaspar foi mesmo um divisor de águas, como profetizou o slogan “Renovação”, porém, a renovação acabou. Ficou velha. O comércio envelheceu e pouco mudou. Dizia o poeta, “o que não muda está morto”. Então morreu. Morreu a esperança e o medo começa vencer. Medo de quê mesmo? Medo do continuísmo. Seja na política, assim como no comércio da cidade. Se apenas dois grupos se ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
15/06/2011

Entidades criticam Ministério do Trabalho por multa contra Zona Azul

Assim como fez o presidente da Associação de Jovens Aprendizes (AJA) de Osvaldo Cruz, através do presidente Celso Ballardini, também o fez o presidente da Legião Mirim de Tupã, Gustavo Boteon.  Ambos criticaram a atitude do Ministério do Trabalho (MT) após aplicação de multa de R$ 33.600,00. Cada operador da Zona Azul de Tupã (84 no total) custou multa de R$ 400,00. De acordo com Gustavo Boteon, a multa não irá inviabilizar o projeto do estacionamento regulamentado de Tupã e, “se for o caso, a entidade tem condições de contratar osoperadores pelo regime CLT, mesmo que tenha que romper a parceria de cooperação com a “AJA” de Osvaldo Cruz”, comentou. A Carga horária de trabalho dos adolescentes também é questionada pelo MT que entende o seguinte: dentro das 8 horas trabalhadas deve ser inserido o período de aprendizado do jovem. Já o presidente da “AJA” que firmou parceria com a Legião Mirim, se responsabilizando pela contratação direta dos 84 jovens que atuam na venda de cartelas da Zona Azul, foi mais contundente: “Caso o Ministério do Trabalho não reveja a decisão da aplicação da multa, poderá inviabilizar a Zona Azul”. Nessa situação, segundo ele, “estão 300 jovens de Osvaldo Cruz e Tupã que teríamos que romper a parceria e desempregá-los”, afirmou Ballardini. Áudio: Ballardini: parceria comprometida

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
15/06/2011

Servidores Técnicos e Administrativos da UNESP de Tupã cruzam os braços

De: Servidores da Unesp <graduacao@tupa.unesp.br> Assunto: Formulário de Contato - Blog Jota Neves Em assembleia realizada no dia 07/06/2011, os Servidores Técnicos e Administrativos do Campus Experimental da UNESP de Tupã presentes, decidiram, por ampla maioria dos votos, realizar ato de paralisação neste dia 16, quinta-feira. Esse evento tem por objetivo apoiar o movimento do SINTUNESP – Sindicato dos Trabalhadores da UNESP que em reunião agendada, para esta quinta-feira (16), junto a Reitoria da UNESP, discutirá a EQUIPARAÇÃO e a PAUTA ESPECÍFICA. Os servidores da UNESP estão profundamente insatisfeitos e indignados com os rumos que tomou a equiparação salarial dos servidores técnicos e administrativos com as outras universidades estaduais paulistas, promessa feita pela Reitoria para encerrar a Greve de 2010. Embora tenha empenhado a palavra, naquele momento, de que promoveria a equiparação, nos moldes da proposta apresentada pelo Grupo de Reestruturação do Plano de Carreira ao CADE – Conselho de Administração e Desenvolvimento da UNESP, em outubro/2010, a Reitoria não está cumprindo com o que disse. Após muita cobrança do Sindicato, em poucas reuniões realizadas, a Reitoria esquivou-se do processo de negociação e preferiu apresentar ao mesmo CADE, na reunião de maio/11, uma proposta que não atende aos anseios dos servidores. Com esta proposta, nossos salários seriam mantidos bem abaixo dos praticados na USP. Agora que aquela ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
14/06/2011

Zona Azul: AJA ameaça demitir 300 jovens aprendizes depois de multa do Ministério do Trabalho

O Ministério do Trabalho aplicou multa de R$ 33.600,00 na Legião Mirim de Tupã. A informação foi confirmada pelo presidente da Associação do Jovem Aprendiz de Osvaldo Cruz (AJA), Celso Ballardini. A AJA mantém uma parceria de cooperação com a Legião Mirim, na contratação de 84 jovens que atuam na Zona Azul. O Ministério do Trabalho não teria reconhecido a entidade com registro no órgão e, por conseqüência, seria irregular a parceria. A multa foi de R$ 400,00 por cada jovem contratado e a prefeitura tem suas responsabilidades pela concessão dos serviços à Legião Mirim que explora o estacionamento regulamentado. Outra questão que teria sido alvo da fiscalização é a carga horária dos jovens, de 8 horas (das 9 às 17). De acordo com a fiscalização a legislação prevê apenas 6 horas de trabalho. A AJA de Osvaldo Cruz é uma entidade formadora de jovens aprendizes e firmou parceria com a Legião Mirim no sentido de que a entidade tupãense forme os jovens e a osvaldocruzense se encarregava de registrar os adolescentes. Como o Ministério não reconhece esse termo de cooperação e, se a situação não for contornada, o serviço de estacionamento regulamentado de Tupã pode estar fadado a ser desativado outra vez. De acordo com Ballardini “o Ministério do Trabalho deveria ter dado um tempo ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
12/06/2011

Zona Azul em xeque: Legião Mirim de Tupã é multada pelo Ministério do Trabalho

A credibilidade da Zona Azul em Tupã começa ser colocada em xeque outra vez, por falha da administração na concessão de exploração de serviço por parte da Legião Mirim. Seis meses após ser reimplantada pela Prefeitura, o Ministério do Trabalho teria aplicado uma multa na entidade que ganhou o direito de explorar o serviço. O que estaria acontecendo é que provavelmente a Legião Mirim teria repassado os direitos trabalhistas das crianças e adolescentes que trabalham como operadores da Zona Azul para uma entidade de Osvaldo Cruz, que não teria registro no Ministério do Trabalho. A entidade identificada a princípio como “Casa Santa Rute” pode se tratar da Casa da Criança Rute Wirth, de Osvaldo Cruz. Além dessa questão trabalhista que agora a Legião Mirim teria que administrar, há outras questões pendentes e que precisam ser esclarecidas pela Prefeitura de Tupã e ou a entidade que explora o serviço. É preciso que a Câmara Municipal apure o corrido e verifique, por exemplo, onde está a prestação de contas da Zona Azul de Tupã? Quais a razões da Legião Mirim ter sido autuada pelo Ministério do Trabalho? Afinal, em nome de qual entidade foram registrados os operadores da Zona Azul? A prefeitura de Tupã falha como responsável pela concessão do serviço a Legião Mirim. Falha a ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
03/06/2011

MP pode desvendar “Sociedade Oculta”

Em Tupã existe uma “Sociedade Oculta”, mas com lucros visíveis. O que não pode ser visto é o “modus operandi” desse grupo de amigos secretos para a sociedade que labuta dia e noite para sobreviver. A sociedade oculta vive para ganhar. Ganhar licitação pública, ganhar nos porões do “esgoto” estatal; ganhar até no banco da praça e no jardim.     Lendo este texto, os integrantes da “Sociedade Oculta” pensam: até onde ele sabe? O que sei nada mais é sobre o que muita gente sabe. Aliás, até o Ministério Público é possível que saiba. Não é a toa que estaria existindo uma possível investigação para apurar ou ao menos inquirir como os bens de alguns agentes políticos e “empreendedores” aumentaram nos últimos anos. Mas a relação dos nomes que aparece sob possível investigação é conhecida. Não é oculta. Além de agentes políticos do primeiro escalão, do executivo e legislativo, há também empreendedores do ramo do entretenimento de adultos e crianças. Que brincadeira é essa? “Brincadeira de criança, como é bom, como é bom...”, canta o grupo de pagode “Molejo”. Molejo mesmo tem  a “ Sociedade Oculta” com ramificações entre o empreendedorismo e os gabinetes. Para desvendar esse mistério rentável, só o Gaeco – Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, com a quebra de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 1 comentário Categorias: Cidade
27/05/2011

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ apoia protesto contra vereador

Depois do ato de desagravo em favor de profissionais da imprensa de Osvaldo Cruz,  que foram desrespeitados pelo vereador Homero Massarente (PP), presidente da Câmara Municipal, por causa do tratamento dispensado pelo parlamentar durante uma entrevista coletiva e da repercussão que o caso ganhou, até a Federação Nacional dos Jornalistas se manifestou. Apoiou o repúdio da imprensa osvaldocruzense contra o comportamento anti democrático do legislador. Em comunicado ao diretor regional do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo (SJSP), Sérgio Barbosa, a entidade que representa a categoria, assim se expressou: Prezado Sérgio Barbosa MD diretor regional do SJSP no Oeste Paulista Em nome das entidades que represento tanto no âmbito nacional, quanto internacional, quero me solidarizar com os colegas jornalistas e demais profissionais de comunicação, desrespeitados que foram com a atitude anti-democrática do vereador em questão. Dizer que, para além da solidariedade, é preciso estar sempre atento e denunciar esse tipo de violência à liberdade de imprensa e, em especial, de ofício. É prerrogativa dos jornalistas o ato da informação pública e no interesse público. A imprensa é fundamental à democracia e cumpre papel de fiscalizar a todos os atos de uma sociedade civilizada! Por outro lado, quero repudiar atos dessa natureza, em especial vindos de quem deveria dar o exemplo de moralidade com a coisa pública, com ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade
26/05/2011

Presidente da Câmara de Osvaldo Cruz enfrenta manifesto após acidente

MANIFESTO E ATO DE DESAGRAVO Nós, profissionais de imprensa que atuam neste município de Osvaldo Cruz, através do presente manifesto de desagravo em favor de colegas que foram desrespeitados no exercício profissional pelo vereador Homero Massarente, atual presidente da Câmara Municipal. O vereador tratou de maneira lamentável repórteres de veículos de comunicação da cidade, desrespeitando não apenas os profissionais mas também os veículos que representavam durante reportagem sobre acidente envolvendo o vereador e um veículo recém-adquirido pela Câmara. Nós, profissionais, queremos através deste documento salientar ao nobre vereador que como pessoa pública tem o dever de prestar contas à população. E é dever da imprensa, no contexto de uma sociedade democrática, tornar público qualquer fato que seja de interesse social e envolva seus representantes políticos. Isto sem esquecer que também é dever da imprensa informar e questionar através de perguntas que, podem trazer tom de desconforto. Entretanto, lamentamos que o vereador tenha respondido de maneira rude aos profissionais de comunicação, menosprezando a credibilidade dos jornalistas e os veículos de comunicação que representavam. A classe repudia a forma e o tratamento dispensado por um representante do povo, como fez o senhor Homero Massarente. A imprensa, no episódio, cumpria seu papel de informar e não fez mais do que a sua obrigação. Mesmo assim, queremos salientar que não há qualquer ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Cidade