ANUNCIE AQUI!
01/04/2018

EVANDRO GUSSI: Escorraçado de casa, o parlamentar busca “abrigo” no Ministério de Temer

Ele também pode fazer uso do auxílio moradia no valor de R$ 4.235,00, e ou imóvel funcional. Acusado de infidelidade conjugal, o deputado federal caminha para terminar seu mandato de forma melancólica. Durante sua militância política, legislou em causa própria, e agiu como as velhas “raposas” de Brasília. O deputado federal Evandro Herrera Bertone Gussi (PV-SP), pode assumir o MMA - Ministério do Meio Ambiente do governo de Michel Temer (MDB), após ser escorraçado de sua própria casa, localizada em Tupã, no interior paulista. A influência de grupo conquistada pelo prudentino - radicado em Tupã demonstra muito bem como rapidamente se tornou refém do poder. O imóvel avaliado em mais de R$ 1 milhão, na Vila Inglesa, bairro de classe média alta, pode não ser mais o domicílio do congressista, mas as portas do Palácio do Planalto seguem abertas, com lugar garantido na cabeceira da mesa presidencial, apesar do ambiente também ser palco de grande degradação moral causada pela ganância, corrupção, malversação de dinheiro público, e de infidelidade aos anseios da sociedade brasileira. O LETÍGIO  Já o possível litígio no "palácio" dos Gussi teve início a partir da descoberta de suposta pratica de infidelidade conjugal do parlamentar com uma funcionária ministerial. Segundo interlocutores, agora os dois estariam sob o mesmo teto, protegidos pelo governo que ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
19/03/2018

Waldemir admite que pode ir para a cadeia pelos crimes de improbidade

A admissibilidade aconteceu durante visita ao Paço Municipal. Mas, para a ex-secretária Jeane Rosin, se houvesse irregularidades ela e o ex-prefeito já estariam presos.                       O ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) visitou a prefeitura na semana passada. A “cortesia” teve como pano de fundo rever amigos, funcionários públicos que foram “arrastados” para a pratica da improbidade administrativa durante sua gestão – 2005/2012, e “aconselhar” os atuais administradores sobre o duro ofício de ser prefeito nos dias atuais. “Eu posso ser preso, e perder tudo o que construí durante toda minha vida. O Manoel Gaspar vai no mesmo caminho, e o Ricardo será o próximo”, pontuou. Apesar de reconhecer que pode ser encarcerado após várias condenações, Waldemir não admite que tem culpa no cartório. Ele aponta para a espinhosa missão de ser prefeito. É verdade que não está fácil ser administrador nos dias atuais. Sem dinheiro para nada, a crise econômica e política e as responsabilidades sociais que recaem sobre os “ombros” dos prefeitos inviabilizam realizações do dia a dia. A desconfiança do eleitor com a classe política foi ainda mais potencializada a partir da operação Lava Jato. Mas, Waldemir não passou por todas essas dificuldades nos períodos de 2005/2008 e 2009/2012. Recebeu uma cidade dotada de 95 por cento de infraestrutura – com mais de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
17/03/2018

Marielle: a corrupção mata a nação

O crime do colarinho branco é responsável também por vitimar os que precisam de saúde, educação e trabalho. Morrem anônimos, e personagens da política, como o ex-prefeito Celso Daniel. Mas, ao completar quatro anos, a Lava Jato deu esperanças de que é possível colocar na cadeia os responsáveis pela pratica de crimes contra a sociedade.                 Passados quase três meses, eu ainda não havia falado sobre a prisão de Paulo Maluf (PP), sinônimo de corrupção e lavagem de dinheiro público. Com seu slogan “Maluf Faz” conseguiu ser prefeito, governador e, por último, deputado federal, quando percebeu que era a única forma de obter foro privilegiado. Maluf hoje é apenas lembrança de um ladrão da “locomotiva” chamada São Paulo. Aos 86 anos, quando ninguém mais acreditava em sua prisão foi encarcerado fingindo debilidade física. Maluf perdeu o posto de corrupto maior para uma quadrilha dos tempos modernos. Organizada em bando sob o comando de poderosos políticos como: Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, ambos do PT, e Michel Temer (MDB), além de outros integrantes de siglas partidárias e mandatários do Congresso e Senado - aliados nos governos de estados saquearam a nação, através dos cofres públicos provocando um tsunami de desempregados, miseráveis e, por consequência, amplificou a violência. MARIELLE A morte da vereadora carioca Marielle Franco ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
04/02/2018

PROMARKE: Waldemir sofre mais uma condenação por fraude

Por beneficiar o seu marqueteiro vai ter que devolver mais de R$ 500 mil aos cofres públicos. Mais uma vez, levou com ele os integrantes da Comissão de Licitação. Cabe recurso. A agência de publicidade de Presidente Prudente era responsável pela distribuição de propaganda institucional à imprensa. Em sentença proferida na sexta-feira, dia 2, a juíza da 2ª Vara Civil, Danielle Oliveira de Menezes Pinto Rafful Kanawaty condenou o ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB), por improbidade administrativa – fraude em licitação e prejuízo ao erário público. Além dele, também foram sentenciados o ex-secretário de Governo, Adriano Rogério Rigoldi, a empresa prudentina de publicidade Promarke e seu representante Mário Luiz Perretti , e os integrantes da Comissão de Licitação, o advogado Marco Antônio Fernandes (presidente) e os demais funcionários públicos municipais José Rogério da Silva e Kátia Cilene Pires. A PENA A condenação importou na pena de pagamento de multa civil, por múltiplas irregularidades decorrentes de elementos fraudulentos apontados pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado e provas, no caso dos réus primários, em uma vez e meia o valor do dano (R$ 271.139,81) – ou seja R$ 406.709,71, e de duas vezes o valor do dano, no caso de WALDEMIR, em razão dos seus maus antecedentes e reincidência ostensiva. Neste caso, o valor da ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
24/01/2018

Turma do TRF-4 mantém condenação de Lula por unanimidade: placar 3×0

Três desembargadores pediram 12 anos de prisão para petista. Mas pena só começa a ser cumprida após análise de todos os recursos Enviados Especiais a Porto Alegre (RS) – A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) já formou maioria por manter a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, estipulada em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro. No entanto, o relator do caso, desembargador João Pedro Gebran Neto, e o presidente da 8ª Turma, e também revisor do processo, Leandro Paulsen, votaram ainda pelo aumento da pena do líder petista: em vez dos 9 anos e 6 meses de prisão estipulados por Moro, ambos defenderam que Lula cumpra 12 anos e 1 mês de cadeia, em regime integralmente fechado. O resultado faz com que líderes do Partidos do Trabalhadores (PT) já digam ser hora de “radicalizar”. Agora, só falta a manifestação do desembargador Victor Laus, que disse pretender proferir seu voto ainda nesta quarta-feira (24/1) e já rejeitou as preliminares apresentadas pelos defensores dos acusados. Embora já seja maioria na 8ª Turma do TRF-4 o entendimento de manter a condenação de Lula, o posicionamento de Laus será importante para definir quais recursos caberão às defesas dos réus no processo ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
18/01/2018

ENRIQUECIMENTO ILÍCITO: vereadores de Tupã poderão perder os direitos políticos

Processo iniciado em 2012, após aumento de subsídios na legislatura 2005/2008 receberá sentença final. O atual presidente da Câmara, Valter Moreno, Ribeirão e “Ninha” podem perder o mandato por improbidade administrativa A ação civil pública interposta pelo Ministério Público, em 31 de julho de 2012, e julgada procedente em 16 de abril de 2015 pela juíza Danielle Oliveira de Menezes Pinto Rafful Kanawaty chegou ao fim na fase de recursos em 3 de outubro de 2017. Em 8 de agosto de 2017, os desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), Luciana Bresciani (presidente sem voto), Vera Angrisani e Renato Delbianco seguiram o relator Claudio Augusto Pedrassi e negaram provimento ao recurso interposto em 18 de outubro de 2016, pelo então vereador Valdemar Manzano Moreno. A ação de defesa foi orquestrada pelo vereador Antônio Alves de Sousa, o “Ribeirão” (PP) que presidiu a Câmara no biênio 2005/2006, quando houve a majoração dos subsídios através de suposta recomposição inflacionária. Os anos de 2007/2008 o Legislativo foi presidido por Clauber Cláudio Gomes e a mesma situação se repetiu. Para se certificar de defesa igualitária mais uma vez Ribeirão recorreu ao advogado – especialista em direito administrativo Marco Aurélio Toscano da Silva. Coube ao edil ingressar com embargos de declaração em 21 de setembro ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
09/01/2018

SOCIEDADE: Waldemir é condenado por prorrogar contrato de transporte de alunos

A multa inicial é de mais de R$ 122 mil por ato de improbidade administrativa. O Ministério Público pretendia que o ex-prefeito, a empresa e seu representante João Carlos Seiscento indenizassem os cofres públicos em mais de R$ 15 milhões. A decisão de primeira instância é do juiz da 3ª Vara Cível, Emílio Gimenez Filho. Em seis páginas o magistrado sentenciou o ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) ao pagamento da multa civil em equivalente a dez vezes a última remuneração que recebeu quando prefeito - devidamente atualizada a partir da data da decisão pela tabela prática do Tribunal de Justiça (TJ-SP), perda da função pública que exerça, suspensão dos seus direitos políticos pelo prazo de três anos. No último ano de mandato (dezembro de 2012) Waldemir recebeu de salário R$ 12.288,56. A Justiça determinou que a multa seja equivalente a dez vezes a última remuneração, logo, o valor ultrapassa os R$ 122 mil, sem correção pela tabela prática. A correção só será aplicada quando terminar a demanda. A ação que moveu o Ministério Público solicitava ainda ao final do processo que o patrimônio público fosse ressarcido no montante de R$ 15.160.586,00 (Quinze milhões, cento e sessenta mil, quinhentos e oitenta e seis reais). Além do ex-prefeito são réus: a empresa Guerino Seiscento Transportes ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
06/12/2017

“Pior do que tá, ficou”: Tiririca renuncia ao cargo de deputado federal após falar de propinas

O deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), anunciou no início da tarde de quarta-feira (6/12) que renuncia ao seu mandato de deputado federal. “Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, a nossa saúde.” Em seu segundo mandato consecutivo, o humorista foi o parlamentar mais bem votado nas eleições de 2010, com 1,3 milhão de votos. Fonte: www.jornalopcao.com.br MOTIVO DA RENÚNCIA Tiririca chora e fala de propinas em entrevista exclusiva a Roberto Cabrini. Aos 52 anos, Tiririca é hoje um político disposto a revelar os bastidores de um jogo sujo e violento. No Conexão Repórter deste domingo, 03 de dezembro, Roberto Cabrini foi ao encontro de Tiririca para uma entrevista exclusiva e reveladora. Em busca da história do palhaço que chegou a Brasília, o jornalista encontra Francisco Everardo Oliveira Silva em um condomínio de luxo no Ceará e traz de volta suas memórias sobre a infância humilde, a dura vida no circo, a família de 12 filhos de sua mãe Dona Maria Alice e a união com Nana Magalhães, mostrando como ele ultrapassou divisas, virou retirante, chegou à metrópole do sul e conquistou o país. Ao falar sobre a busca por um pai que nunca conheceu, o entrevistado chora e desabafa sobre sua vontade de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
02/12/2017

Justiça determina o fim de cartel nos preços de combustíveis em Tupã

Os donos de postos se reuniam para acertar valores parecidos com objetivo de despistar uma possível investigação. Em determinado momento teria existido até a intermediação de um vereador A juíza Danielle Oliveira de Menezes Pinto Rafful Kanawaty condenou os donos de 11 postos de combustíveis de Tupã ao pagamento de uma indenização de R$ 50 mil, cada estabelecimento, a título de danos morais à coletividade, pela prática de crime contra a economia popular – na relação de consumo/livre concorrência. A sentença foi baseada numa representação feita em julho pelo advogado tupãense André Gustavo Zanoni Braga de Castro, o “Pena”, ao promotor Mário Yamamura, sobre possível formação de cartel em Tupã, causada com a “uniformização” dos preços praticados pelos postos de combustíveis. LIMINAR “A medida liminar requerida comporta acolhimento, presentes a probabilidade do direito invocado e o perigo da demora ou risco ao resultado útil do processo, assim como a potência da lesão a consumidores, notando-se, por mais vez, por necessário, que eventual comprovação de inexistência da prática de cartel (diversidade de preços em padrões condizentes com a realidade do mercado apurada nas demais cidades da região), de certo, não acarretará prejuízo maior às rés, pelo que, em nome do primado de Justiça e legalidade de ordem pública, determino que as integrantes do polo passivo ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
24/11/2017

Waldemir é condenado criminalmente por fraude em licitação de tendas

A nova pena prevê trabalho para a comunidade, pagamento de multa e perda do cargo público e ou até aposentadoria. Na mesma situação estão integrantes da Comissão de Licitação. O ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) foi condenado em ação penal – procedimentos relacionados a crimes da Lei de Licitações, pelo juiz Fábio José Vasconcelos. Em ação civil sobre o mesmo fato, também já havia sido condenado em primeira instância. Na mesma situação estão os integrantes da Comissão de Licitação da prefeitura. Segundo a denúncia, todos os réus foram condenados a mais de dois anos de detenção, perda do cargo público, prestação de serviços à comunidade e pagamento de multa arbitrada em 2 por cento sobre o valor do contrato inicial de R$ 78 mil. O contrato fraudado, conforme já foi amplamente divulgado pelo blog foi firmado em 3 de março de 2010, e prorrogado gerando pagamentos da ordem de aproximadamente R$ 111 mil. A multa será sobre o valor total do prejuízo ao erário público. Em síntese, os próprios réus afirmaram que o ex-secretário de Governo, Adriano Rogério Rigoldi já determinava à Comissão de Licitação as empresas que deveriam participar do certame, mas a finalidade era favorecer a empresa de Glaucia Mara Ferrara Balbino, parente da ex-secretária de Cultura e Turismo Aracelis Gois Morales ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção