ANUNCIE AQUI!
24/11/2015

Operação Lava-Jato: agora, é Lula lá na cadeia

Nomeada de Passe Livre, a operação prendeu o amigo íntimo de Lula, o pecuarista José Carlos Bumlai. A Polícia Federal também realizou buscas na cidade de Lins.  Com a prisão do amigo íntimo do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, José Carlos Bumlai, falta apenas identificar o chefe. É questão de tempo, cita a revista Veja, conforme um organograma que traz na página 56 da edição desta semana. O ex-presidente Lula, citado em depoimentos de várias testemunhas como beneficiário do esquema do petrolão, nega veementemente. Apesar disso, há quem afirme que a foto do chefe que pode aparecer no gráfico da estrutura hierárquica da organização deverá ser a de Lula. Além da prisão do pecuarista, a 21ª fase da operação Lava Jato, cumpriu nesta terça-feira, 25 mandados de busca e apreensão e seis de condução coercitiva, um mandado de prisão preventiva e seis mandados de condução coercitiva em São Paulo (SP), Lins (SP), Piracicaba (SP), Rio de Janeiro (RJ), Campo Grande (MS), Dourados (MS) e Brasília (DF). O pecuarista José Carlos Bumlai foi preso preventivamente na manhã desta terça-feira (24), em um hotel na capital federal. Ele estava hospedado em Brasília para depor na CPI do BNDES. Bumlai, amigo íntimo do ex-presidente Lula, foi citado na delação premiada do lobista Fernando Baiano. Baiano disse que o ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção
23/02/2015

Acareação: Bingo faliu a Liga de Futebol e deixou dividas de mais de R$ 500 mil

As dívidas inviabilizam a Liga Municipal Tupãense de Futebol obter uma Certidão Negativa. O documento é necessário para a obtenção de repasses municipais. Um parlamentar está por trás da falência da entidade que administra o futebol amador de Tupã.  A Liga foi usada para desvio de dinheiro público e crime de sonegação de contribuição social previdenciária. O Caso Liga causa intriga de bastidor e envolve personagens que ainda atuam como protagonistas de uma mentira contada várias vezes até se tornar “verdade” num processo Federal. “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade“, essa frase é de Joseph Goebbels, que foi ministro da Propaganda de Adolf Hitler na Alemanha Nazista, exercendo severo controle sobre as instituições educacionais e os meios de comunicação. Foi parafraseando o regime nazista que o vereador Antônio Alves de Sousa, “Ribeirão” (PP) tentou se esquivar de uma denuncia protocolada no Ministério Público do Estado de São Paulo. Ainda que anônima, a denuncia é da mesma categoria do que tem acontecido ao longo da trajetória política do parlamentar. Onde ele está ou de quem se aproxima, leva a derrocada. O documento chegou à Câmara de Tupã e foi lido na integra na segunda sessão ordinária após o recesso. Ao se expressar como Hitler, Ribeirão tentava se justificar perante a acusação de que "o fato ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Corrupção