ANUNCIE AQUI!
08/06/2011

“Palocci” tupãense multiplico seu patrimônio por 20 vezes

Se o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci (PT) teria aumentado o patrimônio de sua empresa de consultoria em 20 vezes, a partir de 2006, quando o empreendimento teria faturado na sua abertura apenas R$ 160 mil; o “Palocci” tupãense também teria aumentado seu patrimônio pessoal proporcionalmente 20 vezes mais que o ministro. As “coincidências” não param por aí. Ele também seria quase um “ministro” da Casa Civil no governo municipal. Mas a aptidão do cidadão iniciou a partir de Poços de Caldas (MG), quando começou acreditar que também poderia prestar consultoria no “meio”. Assim como o ministro atuaria no ramo de consultoria sobre o meio ambiente, o tupãense também teria se especializado no assunto na administração do ex-prefeito Manoel Gaspar. Tornou-se quase um “leão” no assunto. Aprendeu cedo a dar consultoria às empresas do ramo de material reciclável e se aproximou de alguém que já era bem próximo. Assim como o ministro Palocci, o “ministro” tupãense coordenou duas campanhas e nas duas ocasiões foi um “Leão de Chácara” do candidato. O ministro Palocci se envolveu em escândalo de quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo. O “Palocci” tupãense também se envolveu em escândalo de quebra de sigilo “doméstico”. Pode ter cometido a “infração” duas vezes: se quem casa quer casa, nada melhor ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 1 comentário Categorias: Política
05/06/2011

“Terreno Fértil”: usando nome de Vaccarezza, lobista teria exigido R$ 50 mil para renegociar dívida da CAMAP

A combalida CAMAP – Cooperativa Agrícola Mista da Alta Paulista, renegociou a divida com o RECOOP – Refinanciamento de Cooperativa do governo federal, um instrumento usado para recuperar o capital de giro e ou de investimento de empreendimentos cooperativos falidos país a fora. O financiamento foi feito pelo então presidente da cooperativa, “Waldemir da Camap”, como era conhecido o atual prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB). Como se esperava, o pagamento dessa dívida quase provocou uma guerra no meio rural da região de Tupã, numa tentativa desesperada de receber dívidas de cooperados. A determinação da direção da cooperativa, na tentativa de resgatar o pseudo potencial e arcar com despesas de fornecedores, era parcial. “Capangas” teriam invadido propriedades rurais, sem mandato de busca e apreensão e praticamente confiscavam amendoim e maquinários de produtores devedores. Enquanto isso, o vice, Romildo Contelli, atual presidente, fez da cooperativa de produtores, subsidiada com recurso público, uma extensão do seu patrimônio particular. Não demorou para a Camap bater às portas das instituições financeiras governamentais. Agora para refinanciar o financiamento. Mas, a situação é outra. Se antes “Waldemir da Camap” contava com apoio de “Xico” Graziano e do deputado Edson Aparecido, ambos do PSDB, agora, Tupã tem um “embaixador” ligado direto com o líder do governo Dilma Rousseff (PT). Cândido Vaccarezza (PT) é ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
04/06/2011

Líder da Dilma preocupado com “fogo amigo” na região de Marília

O Líder do governo Dilma Rousseff, na Câmara federal, Cândido Vaccarezza (PT) anda preocupado com a repercussão política negativa na região de Marília, incluindo entre outras cidades, Tupã, na região da Alta Paulista (527 km da capital paulista). Em pouco mais de um mês, o nome do parlamentar federal esteve envolvido em manchetes jornalísticas desfavoráveis. É evidente que alheio à vontade dele, porém de gente da própria assessoria política que o deputado possui na região. Assim foi com a denúncia feita pelo Estadão, apontando que o deputado teria dado calote em cabos eleitorais em cidades como Marília, Tupã, Bastos, Lucélia e Osvaldo Cruz e, mais recentemente, conforme divulgado aqui, sob o tema “Turismo de Negócio 2”, outro político próximo da assessoria de Vaccarezza se ausentou da região com a funcionária do Legislativo, com duas diárias públicas, sob alegação de que teria encontro político em São Paulo com assessores do líder de Dilma. Causou estranheza nos meios políticos, uma vez que o próprio Vaccarezza confirmou que a assessoria dele está na região de Marília. Foi anunciado que através dessa assessoria política que o “ajudou” na campanha maculada como do calote, fica em Tupã. Logo, o parlamentar só precisava viajar para Tupã, não para São Paulo. Depois, poderia até fazer o “Cruzeiro de Negócio”. Quando o ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
01/06/2011

Sócio “boa praça” fica entusiasmado com lembrança tucana e, vê chance de governar o “negócio” Tupã

O sócio ficou entusiasmado com a possibilidade de ser escolhido como candidato a candidato a prefeito de Tupã, depois que ele viu no blog Jota Neves: “A Notícia Sobre o Fato” que esta seria a pretensão do prefeito de Tupã, Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB). Ele sabe que disputa a preferência com o vice prefeito César Donadelli  e, este acredita que terá como vice Evandro Gussi, ambos do PV. Em tese o sócio levaria uma vantagem: já é do partido tucano; é sócio e tem experiência administrativa maior que o vice. Se essa versão se confirmar, até o possível futuro vice do vice, vê uma possibilidade de ser vice na chapa do sócio ao invés do vice, ser o candidato a prefeito. O sócio é “boa praça”. Um dia ele acreditou que era o comandante do castelo. Em seguida descobriu que havia perdido tempo acreditando nessa fantasia. Empreendedor, depois de ser convidado a deixar o Paço “Da Bandeira”, resolveu investir tudo no futuro. Começou devagar, ainda na iniciativa pública, foi de vão em vão, como o vão de um poste para outro. Mas entre um vão e outro, tinha faturamento. Mas a repercussão mesmo veio depois que investiu num negócio de economia mista. Tipo: meio público, meio privado. A chave do sucesso. O empreendimento ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
31/05/2011

Sem luz própria: o candidato à sucessão de Waldemir pode ser o “sócio”

O que há em comum entre Augusto César Donadelli Filho (PV) e Evandro Gussi (PV)? Quase Tudo. Os dois possivelmente estão fadados a ser vice. Donadelli já foi vice duas vezes de Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) e Gussi, pode se tornar vice do vice. Os dois são do mesmo partido e um pensa no outro, pensando no futuro. Gussi em ser vice de Donadelli, numa dobradinha, caso Donadelli vá para o PSDB. Assim o vice não teria nenhum problema de infidelidade partidária, caso deixe o Partido Verde para ser candidato a candidato a prefeito, pelo PSDB. Será? Outra vez? Já vi está situação antes, em 2004. À época eu disse: “Donadelli só será vice de Waldemir. Ele está fadado a ser vice e, mais nada”. Mas Donadelli, ainda filiado ao PFL, na ocasião, insistia que seria candidato a candidato a prefeito. Enganava-se. Mas, o que mais há em comum entre Donadelli e Gussi? Quase tudo. Os dois são coadjuvantes e não protagonistas. Não possuem “luz própria”. Não são populares. São totalmente desconhecidos. Mais que isso, ambos tem “cara” de nojo de nós, como diria o colunista da Folha de São Paulo, José Simão, o “Macaco Simão”. Para Gussi, perdido ao meio a vaidade e egoísmo pessoal, acredita ele e propagandeia como professor que ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
29/05/2011

Tucano aconselha “Ninha” a deixar o “ninho” do G4, mas o grupo é compromotido com contas rejeitadas

Às vésperas de ter mais uma conta aprovada pela Câmara, mesmo rejeitada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o prefeito de Tupã, Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) aconselha o vereador Augusto "Ninha" Fresneda (PSDB) a deixar o "ninho" do G-4 (grupo de quatro vereadores) composto por "Ninha" , Antonio Alves de Sousa (PP) "Ribeirão" , Danilo Aguillar Filho (PSB) e o presidente da Câmara, Luis Carlos Sanches (PTB). A argumentação do prefeito de Tupã ( 527 km da capital paulista) é simples: "Você é da roça como eu e está ficando feio na cidade, seu nome ao meio desses vereadores", teria dito o chefe do executivo tupãense ao parlamentar "Ninha". Em resposta "Ninha" teria observado ao prefeito, que "antes do G-4,  não conseguia nada, agora no grupo ao menos tem conseguido alguma coisa". Waldemir contra argumentou, "mas enquanto você consegue uma, o Ribeirão consegue quatro". Dito e feito, por isso o G-4, mantém Waldemir refém. Sob o comando de "Ribeirão", o grupo tem conseguido barganhar com o prefeito a manutenção de Secretarias e outros benefícios. Mas Waldemir não foge à regra do G-4, aprendeu a movimentar o "ninho" tucano para acomodar sob suas "asas" o Balcão de Trocas, com o qual, conseguiu aprovar no Legilsativo outras três contas rejeitadas pelo TCE. 2005, 2006 e ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
26/05/2011

Presidente da Câmara de Osvaldo Cruz enfrenta manifesto após acidente

MANIFESTO E ATO DE DESAGRAVO Nós, profissionais de imprensa que atuam neste município de Osvaldo Cruz, através do presente manifesto de desagravo em favor de colegas que foram desrespeitados no exercício profissional pelo vereador Homero Massarente, atual presidente da Câmara Municipal. O vereador tratou de maneira lamentável repórteres de veículos de comunicação da cidade, desrespeitando não apenas os profissionais mas também os veículos que representavam durante reportagem sobre acidente envolvendo o vereador e um veículo recém-adquirido pela Câmara. Nós, profissionais, queremos através deste documento salientar ao nobre vereador que como pessoa pública tem o dever de prestar contas à população. E é dever da imprensa, no contexto de uma sociedade democrática, tornar público qualquer fato que seja de interesse social e envolva seus representantes políticos. Isto sem esquecer que também é dever da imprensa informar e questionar através de perguntas que, podem trazer tom de desconforto. Entretanto, lamentamos que o vereador tenha respondido de maneira rude aos profissionais de comunicação, menosprezando a credibilidade dos jornalistas e os veículos de comunicação que representavam. A classe repudia a forma e o tratamento dispensado por um representante do povo, como fez o senhor Homero Massarente. A imprensa, no episódio, cumpria seu papel de informar e não fez mais do que a sua obrigação. Mesmo assim, queremos salientar que não há qualquer ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
26/05/2011

Professores temem novo Estatuto do Magistério e pressões da prefeitura

Professores de Tupã (527 km da capital paulista) dizem viver um drama com o novo Estatuto do Magistério que a prefeitura pretende implantar. Apesar de receiosos e temendo a nova norma, não se manifestam e quando o fazem, só através do anonimato. Pedem socorro à Câmara que deve apreciar e aprovar a matéria. Alegam os mestres que a administração municipal ameaça, persegue e abre processos administrativos mesmo para professores ocupantes de cargos através de concurso público, sob alegação fútel. Exemplificam os professores da Rede Municipal de Ensino a demissão a "bem do serviço público" de uma diretora que teria sofrido assédio moral por parte da atual secretária da Educação, Carla Ortega e foi exonerada por fatos supostamente forjados. O anônimo (a) professor (a) encaminhou carta ao Legislativo protestando contra o Estatuto do Magistério que, segundo os professores, não atenderia aos anseios da categoria. De acordo com a carta, o documento foi apresentado pronto e cada escola encaminhou um abaixo assinado, para que os professores assinassem solicitando que a Câmara apreciasse a matéria com urgência - urgentíssima, entretanto, apesar de temendo represálias, muitos professores se recusaram a assinar o papel. Eles não concordariam  com os metodos de avaliação e promoção  que seriam subjetivos. A carta que estaria de posse do vereador Valdemar Manzano Moreno (PPS) alega que ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 4 Comentários Categorias: Política
25/05/2011

Exclusivo: Fadap/Fap pode ter sido vendida para grupo do Paraná

A Fadap/Fap - Faculdade de Direito da Alta Paulista pode ter sido vendida nos últimos dias para um grupo da área educacional do estado do Paraná. O anúncio oficial ainda não teria sido feito, por conta de várias pendências para o fechamento do negócio. As pendências seriam tributárias e relacionadas à dívidas que a instituição possui. As dívidas se avolumam assustadoramente e haveria muito o que ser negociado para o "martelo" ser batido. As tratativas inerentes ao negócio ainda seriam de bastidores. O que eventualmente poderia ser antecipado com possível exclusivdade é que parte do ativo da Fadap/Fap teria sido vendido para o Banco Santander ao equivalente a R$ 3 milhões. Ou seja, o banco teria comprado ou antecipado em recursos, o que a unidade educacional teria a receber de centenas de alunos matriculados na instituição. O montante que a direção da faculdade teria levantando, seria para quitar alguns débitos mais urgentes. Um deles, negociar dívida só de tributos municipais em cerca de mais de R$ 1,5 milhão. Interlocutores garantem que a inadimplência total seria de 10 vezes mais o que a Faculdade deve ao município. Também seriam referentes a tributos com outros órgãos, possivelmente do Estado e União. Algo que giraria na casa dos R$ 14 milhões. A possível venda da Fadp/Fap a um grupo do ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
24/05/2011

Gaeco pode resolver problema na política de Tupã

Levando em consideração a roupa suja lavada ontem (23) na Câmara de Tupã, com respingos no executivo, é possível afirmar, sem medo de errar que só existe uma saída limpa para resolver definitivamente esse impasse de acusações de ambos os lados. O Gaeco - Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, do Ministério Publico. Balcão de trocas, negociatas, podridão, atuação de lobistas, empreiteiros que negociam no gabinete, suposto enriquecimento repentino de agentes políticos, tudo segundo os próprios vereadores tupãenses. O que resta então, senão uma investigação do Gaeco? As acusações e falácias nas ruas e da tribuna da Câmara são indícios contundentes da atuação de uma turma que tem agido nos grotões políticos do município. Aliás, esse tema já foi abordado por vereadores como o ex-líder do executivo, Danilo Aguillar Filho (PSB) e Valdemar Manzano Moreno (PPS) quando o prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) disse que não iria admitir mais o balcão de trocas. A propósito, mais uma vez, os dois parlamentares discutiram asperamente na sessão de ontem (23) e todos estes adjetivos foram mais uma vez aflorados. Tudo começou mais uma vez, pela pressão exercida pelo G-4 – grupo de quatro vereadores: Antonio Alves de Sousa (PP), Danilo Aguillar Filho (PSB), Luis Carlos Sanches (PTB) e Augusto Fresneda “Ninha” (PSDB). Como ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 1 comentário Categorias: Política