ANUNCIE AQUI!
31/05/2011

Sem luz própria: o candidato à sucessão de Waldemir pode ser o “sócio”

O que há em comum entre Augusto César Donadelli Filho (PV) e Evandro Gussi (PV)? Quase Tudo. Os dois possivelmente estão fadados a ser vice. Donadelli já foi vice duas vezes de Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) e Gussi, pode se tornar vice do vice. Os dois são do mesmo partido e um pensa no outro, pensando no futuro. Gussi em ser vice de Donadelli, numa dobradinha, caso Donadelli vá para o PSDB. Assim o vice não teria nenhum problema de infidelidade partidária, caso deixe o Partido Verde para ser candidato a candidato a prefeito, pelo PSDB. Será? Outra vez? Já vi está situação antes, em 2004. À época eu disse: “Donadelli só será vice de Waldemir. Ele está fadado a ser vice e, mais nada”. Mas Donadelli, ainda filiado ao PFL, na ocasião, insistia que seria candidato a candidato a prefeito. Enganava-se. Mas, o que mais há em comum entre Donadelli e Gussi? Quase tudo. Os dois são coadjuvantes e não protagonistas. Não possuem “luz própria”. Não são populares. São totalmente desconhecidos. Mais que isso, ambos tem “cara” de nojo de nós, como diria o colunista da Folha de São Paulo, José Simão, o “Macaco Simão”. Para Gussi, perdido ao meio a vaidade e egoísmo pessoal, acredita ele e propagandeia como professor que ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
29/05/2011

Tucano aconselha “Ninha” a deixar o “ninho” do G4, mas o grupo é compromotido com contas rejeitadas

Às vésperas de ter mais uma conta aprovada pela Câmara, mesmo rejeitada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o prefeito de Tupã, Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) aconselha o vereador Augusto "Ninha" Fresneda (PSDB) a deixar o "ninho" do G-4 (grupo de quatro vereadores) composto por "Ninha" , Antonio Alves de Sousa (PP) "Ribeirão" , Danilo Aguillar Filho (PSB) e o presidente da Câmara, Luis Carlos Sanches (PTB). A argumentação do prefeito de Tupã ( 527 km da capital paulista) é simples: "Você é da roça como eu e está ficando feio na cidade, seu nome ao meio desses vereadores", teria dito o chefe do executivo tupãense ao parlamentar "Ninha". Em resposta "Ninha" teria observado ao prefeito, que "antes do G-4,  não conseguia nada, agora no grupo ao menos tem conseguido alguma coisa". Waldemir contra argumentou, "mas enquanto você consegue uma, o Ribeirão consegue quatro". Dito e feito, por isso o G-4, mantém Waldemir refém. Sob o comando de "Ribeirão", o grupo tem conseguido barganhar com o prefeito a manutenção de Secretarias e outros benefícios. Mas Waldemir não foge à regra do G-4, aprendeu a movimentar o "ninho" tucano para acomodar sob suas "asas" o Balcão de Trocas, com o qual, conseguiu aprovar no Legilsativo outras três contas rejeitadas pelo TCE. 2005, 2006 e ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
24/05/2011

Gaeco pode resolver problema na política de Tupã

Levando em consideração a roupa suja lavada ontem (23) na Câmara de Tupã, com respingos no executivo, é possível afirmar, sem medo de errar que só existe uma saída limpa para resolver definitivamente esse impasse de acusações de ambos os lados. O Gaeco - Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, do Ministério Publico. Balcão de trocas, negociatas, podridão, atuação de lobistas, empreiteiros que negociam no gabinete, suposto enriquecimento repentino de agentes políticos, tudo segundo os próprios vereadores tupãenses. O que resta então, senão uma investigação do Gaeco? As acusações e falácias nas ruas e da tribuna da Câmara são indícios contundentes da atuação de uma turma que tem agido nos grotões políticos do município. Aliás, esse tema já foi abordado por vereadores como o ex-líder do executivo, Danilo Aguillar Filho (PSB) e Valdemar Manzano Moreno (PPS) quando o prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) disse que não iria admitir mais o balcão de trocas. A propósito, mais uma vez, os dois parlamentares discutiram asperamente na sessão de ontem (23) e todos estes adjetivos foram mais uma vez aflorados. Tudo começou mais uma vez, pela pressão exercida pelo G-4 – grupo de quatro vereadores: Antonio Alves de Sousa (PP), Danilo Aguillar Filho (PSB), Luis Carlos Sanches (PTB) e Augusto Fresneda “Ninha” (PSDB). Como ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 1 comentário Categorias: Política
23/05/2011

Mais uma conta rejeita de Waldemir já está na Câmara

2005, 2006, 2007 e, agora as contas de 2008, também rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), devem ser aprovadas pela Câmara de Tupã-SP. A expectativa é essa, apesar do apontamento do TCE para verificação do sugerido pelo órgão que fiscaliza as contas de prefeituras do estado de São Paulo. Como acontece em todas as cidades, onde o prefeito conta com maioria na Câmara, mais uma vez, a situação de inobservância da responsabilidade administrativa deve imperar e com apoio irrestrito do G-4 (grupo de quatro parlamentares) que quando interessa, dá demonstração de oposição. Como antecipamos aqui, o “Balcão de Trocas” voltou a se intensificar no últimos dias, entre executivo e o G-4, por conta do de mais uma contabilidade administrativa que Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) terá que fazer aprovar pela Câmara de Tupã. Em contrapartida, o G-4 exigiu que Benedito Rodrigues, “Ditão da APAE” assumisse a Secretaria de Agricultura, derrubando Edson Schiavon. Como trunfo, um dos integrantes do grupo, Danilo Aguillar Filho (PSB) assinalou com o cumprimento de um acordo ainda referente às eleições passadas. O prefeito Waldemir apontou para o futuro: “É um prenúncio de acordo para as eleições de 2012”. Sê verdade ou mentira, o fato mesmo é que o Balcão de Trocas sempre existiu, foi repudiado pelo prefeito e parlamentares, ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
20/05/2011

“Turismo de Negócio 2”: Vereador “legalizou” viagem com funcionária do Legislativo

O vereador que caiu na “boca do povo” depois de adquirir duas passagens para fazer turismo na Costa brasileira, na região nordeste, possivelmente em Natal ou um Cruzeiro como dizem alguns, de uma Câmara da cidade da região de Marília, fez quase tudo certo. O único senão, é que o fato correu de boca em boca, assim como um navio num cruzeiro, abraçando a Costa brasileira. Apesar disso, não pode se dizer que o caso não tenha sido pensado em todos os seus detalhes. Imagina que uma funcionária concursada saberia de repente requisitar férias antecipadas, referentes ao vencimento a partir de 21 de julho de 2011, quando completaria 1 ano de casa e coincidentemente por cinco dias a partir de 16 de maio. Para “legalizar” e dar caráter oficial, o parlamentar se preocupou em requisitar duas diárias do Legislativo, sob alegação de que teria encontros de interesse do município, no escritório político do deputado Cândido Vacarezza (PT-SP). Assim, o edil viajou ainda na noite de quinta-feira ou mesmo na sexta-feira e, outra vez por coincidência, a funcionária que solicitou férias a partir de segunda-feira (16), faltou ao trabalho na sexta-feira (13). Número de sorte para os “Amigos do Rei”. Enquanto era criticado na sessão de segunda-feira (16) da tribuna da Câmara por ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 1 comentário Categorias: Política
19/05/2011

“Turismo de Negócio”: o que fazer com vereador que viajou e levou funcionária na bagagem

Enquanto o diretor gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), o francês Dominique Strauss-Kahn, renunciou diante de acusações de abuso sexual que enfrenta nos Estados Unidos, uma Câmara da Alta Paulista, região de Marília não sabe como resolver um impasse causado por um influente parlamentar. Parte da cidade comenta o caso que vazou possivelmente por meio da agência de Turismo onde o vereador teria adquirido duas passagens para viajar num cruzeiro pela Costa brasileira e levou na bagagem uma funcionária da Casa de Leis. Os demais funcionários sentiram a falta da colega de trabalho e não entenderam como uma funcionária concursada, em estágio probatório, se ausenta do trabalho sem nenhuma explicação. Ao Legislativo tem chegado uma série de denúncias anônimas, informando sobre o paradeiro do vereador. Ele teria se ausentado da cidade no final de semana e não participou da última sessão camararia (16/05) e há informação que o vereador só vai retornar ao Legislativo na próxima segunda-feira. Um dos vereadores têm as informações sobre o paradeiro do parlamentar e da colega de trabalho, mas como o caso pode ser pessoal, ainda que conte com a ausência da funcionária, o presidente da Casa não sabe o que fazer sobre o caso.

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 2 Comentários Categorias: Política
18/05/2011

“Prefeitura finge que paga e funcionários fingem que trabalham” Professora fica indignada com declarações de vereador

As declarações de mais um vereador foram contestadas nesta semana. Além da entrevista do presidente da Câmara de Osvaldo Cruz, Homero Morales Massarente (PP), no caso do carro de luxo, comprado pela Câmara e envolvido num acidente, agora foi a vez do ex-presidente da Câmara de Bastos (547 km da capital paulista) na Nova Alta Paulista, Marcio Venturoso de Souza (PT) provocar indignação dos funcionários da prefeitura. Ao votar contra projeto de Lei de autoria do executivo que alterava a referência de piso básico de salários para algumas categorias comentou ao discursar da tribuna “a prefeita Virginia Fernandes (PSDB) finge que paga e os funcionários fingem que trabalham”, observou o parlamentar. A professora da rede municipal identificada pelas iniciais V.P.C., há 9 lecionando em Bastos disse que se sentiu ofendida. “Ele deveria apontar quais são os servidores que fingem trabalhar. Eu me senti ofendida e a fala do vereador foi desagradável”. Segunda ela, Márcio Venturoso de Souza foi infeliz e, garantiu que assim como ela, outros funcionários se sentiram humilhados. Já o motorista de ambulância Paulo Manoel Alves Filho, “Paulo Garçom” foi enfático: “Eu trabalho durante toda minha carga horária e ainda permaneço de plantão praticamente 24 horas por dia e, se ele (Márcio) diz que o servidor público finge que trabalha, por ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
17/05/2011

Presidente da Câmara de Osvaldo Cruz quer o conforto da casa dele

“Na minha casa eu tenho um carro que custa R$ 75 mil e, este Línea, custou R$ 60 mil e eu quando saio da minha casa, tenho que manter o padrão que tenho dentro da minha casa”. Foi com estas palavras e ar de ironia que o presidente da Câmara de Osvaldo Cruz (570 km de São Paulo), na região da Nova Alta Paulista, Homero Morales Massarente (PP), tentou justificar a compra de um Fiat Línea, com direção hidráulica, ar condicionado automático digital, bancos de couro e, sequer os nobres pares da Casa de Leis foram consultados sobre a aquisição. A aquisição do veículo oficial só foi descoberta, depois de um acidente eventualmente encoberto. A Polícia Militar Rodoviária de Araçatuba confirmou oficialmente os dados sobre a ocorrência envolvendo o novo carro oficial da Câmara Municipal de Osvaldo Cruz. Segundo a PM Rodoviária, o acidente aconteceu na rodovia Gabriel Melhado, a SP-461, envolvendo o Fiat Línea conduzido pelo presidente da Câmara Municipal, Homero Massarente e um Uno de Birigui conduzido por Jayme Modesto de Oliveira, 46, morador em Birigui. Segundo a ocorrência, o Linea da Câmara Municipal trafegava pela Rodovia Gabriel Melhado sentido Gabriel Monteiro para Birigui e próximo a Bilac foi atingido na lateral pelo Fiat Uno. Não houve vítimas. A polêmica se estabeleceu, ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 4 Comentários Categorias: Política
17/05/2011

Temor de contas rejeitadas faz Waldemir ceder ao “Balcão de Trocas” G-4 exige agora a Secretaria de esportes

Depois de praticamente emplacar o presidente da APAE – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, Benedito Rodrigues na Secretaria de Agricultura, o G-4 – Grupo de quatro vereadores da Câmara de Tupã (527 km de São Paulo) na região centro oeste paulista, também quer outra pasta. Agora, a de Esportes, Recreação e Lazer, atualmente comandada por José Carlos Feliciano, “Digão”. “Digão” foi emplacado pela ex-eminência parda do ex-prefeito, ex-tucano Manoel Gaspar, hoje no (PSC), Luis Antonio Feliciano, irmão do chefe de esportes. Essa secretaria sempre teve no passado recente a indicação do parlamentar Antonio Alves de Sousa, “Ribeirão” (PP), um dos integrantes do G- 4, composto ainda por Danilo Aguillar Filho (PSB), o presidente do Legislativo, Luis Carlos Sanches (PTB) e Augusto Fresneda Torres, “Ninha Fresneda” (PSDB). O grupo é unido, forte e, ainda, conta em algumas situações como o suposto apoio do vereador Valdemar Manzano Moreno (PPS) que nega veementemente. A pressão às vésperas de mais uma eleição municipal, faz o prefeito de Tupã, Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB) ceder. Ele cede não só por uma questão de aglutinação política, mas, sobretudo, pelo temor de outras contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Todas as contas anteriores também com apontamento negativo do TCE, foram aprovadas pelo Câmara de Tupã, mas ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política
06/05/2011

O político corrupto e o ladrão

Eu sempre quis saber juridicamente qual a diferença do roubo para o desvio de dinheiro público praticado pelo político corrupto. A diferença é que os políticos nós escolhemos, já os ladrões nos escolhem. E, assim, como o criminoso comum volta ao local do delito, o político também retorna mesmo após quatro anos. Para praticar o roubo o ladrão faz uso de força física ou de uma arma. O político usa como "arma" a força do poder. A arma do bandido mata. A corrupção provoca miséria, estimula a violência e a injustiça social. Quando o político desvia dinheiro público, desaparelha a saúde, educação, social, segurança pública e faz aumentar a sensação de impunidade e o índice de violência. Deixa a saúde fragilizada, a criança sem educação e a merenda, o idoso sem o remédio, entre outras situações. Do ponto de vista do crime não há diferença entre o político corrupto e o ladrão. Sabemos quem é o ladrão quando entra de forma truculenta em nossa casa, comércio ou nos ataca em praça pública. Já o mau político usa de artifício que nos ilude sobre suas verdadeiras intenções e age sorrateiramente nos porões, na calada da noite ou até mesmo quando é visto em restaurantes famosos ou em viagens nababescas com suas mulheres e amantes. O ladrão ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota 0 comentário Categorias: Política