ANUNCIE AQUI!
10/09/2019

Laércio deve deixar a Secretária de Saúde outra vez

Laércio

Em situação idêntica, em 2013, o Ministério Público orientou a exoneração de Antônio Brito da mesma pasta. Conforme a matéria divulgada pelo Blog, em 30 de outubro de 2018, repete-se o fato 1 ano depois. A prefeitura confirmou ontem (9) a saída de Laércio Garcia no final deste mês por incompatibilidade do cargo que ocupa na municipalidade e de seu vínculo empregatício com a Santa Casa, já que o hospital recebe recursos da prefeitura para a manutenção dos serviços. Ainda no governo de Ricardo Raymundo (PV), o fato já havia sido questionado, mas à época, o próprio Laércio pediu exoneração. Agora, o prefeito Caio Aoqui (PSD) pretende exonerá-lo, por orientação do Ministério Público (MP). Em situação semelhante, o MP, através do promotor Rodrigo de Moraes Garcia determinou em 2013, primeiro ano do terceiro mandato de Manoel Gaspar (MDB) que o então secretário de Saúde, Antônio Brito (PSB) fosse desligado num prazo de 30 dias do cargo de diretor administrativo do hospital São Francisco e ou que fosse exonerado do cargo de secretário que exercia. Para o Ministério Público a nomeação de um diretor de uma unidade hospitalar que recebe subvenção do município e, ao mesmo tempo, é ordenador de pagamento para a iniciativa privada, configurava conflito de interesses, ofensivo ao princípio constitucional da moralidade ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
05/09/2019

Escândalo que envolve Marília causa racha em equipe da Lava Jato

Vinicius Camarinha e Ticiano Toffoli, ex-prefeitos de Marília envolvidos em denúncias de corrupção (Foto: Divulgação/Arquivo)

por Leonardo Moreno Marília e seu ex-prefeito José Ticiano Toffoli, irmão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, estão no centro de uma polêmica envolvendo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e a demissão de seis procuradores da Lava Jato. As informações constam em reportagem publicada pelo jornal O Globo na noite desta quarta-feira (4). O contexto é de tentativa de recondução ao cargo por Dodge, que estaria contando com apoio do presidente do STF e de Rodrigo Maia (DEM-RJ) nos bastidores. Acontece que Dodge pediu para arquivar preliminarmente trechos de uma delação premiada sobre o ex-prefeito de Marília, Ticiano Toffoli, e também sobre Maia. A delação foi feita pelo empreiteiro Léo Pinheiro, da construtora OAS. De acordo com ele, o irmão do ministro Dias Toffoli teria recebido caixa dois e propina enquanto comandava a Prefeitura de Marília. Já Maia teria recebido caixa dois. As demais partes da delação teriam sido encaminhadas para homologação por parte da procuradora-geral. Em forma de protesto, segundo O Globo, o grupo de trabalho da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República formalizou um pedido de demissão coletiva. Os procuradores são Raquel Branquinho, Maria Clara Noleto, Luana Vargas, Hebert Mesquita, Victor Riccely e Alessandro Oliveira. Em uma manifestação nas redes sociais os procuradores citaram “grave incompatibilidade” em um posicionamento enviado por Dodge ao ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolítica
03/09/2019

Caio decreta luto oficial pela morte do ex-governador Alberto Goldman

goldman-PSDB

Responsável por várias conquistas para cidade, Goldman foi homenageado com título de Cidadão Tupãense em 2009. O prefeito Caio Aoqui decretou nesta segunda-feira (02) luto oficial por três dias, em homenagem ao ex-governador Alberto Goldman, que morreu domingo, em São Paulo, aos 81 anos. De acordo com o chefe do Executivo, o decreto 8.854, assinado ontem, é o reconhecimento do poder público tupãense pelas inúmeras conquistas viabilizadas por Goldman e que contribuíram diretamente para o desenvolvimento de Tupã e a melhoria da qualidade de vida dos tupãenses. Segundo Caio, além da lisura política e pessoal, Goldman sempre se destacou pelo espírito público e pela coerência política, além de ter sido um dos grandes nomes na luta contra a ditadura militar e pela redemocratização do país. “Tive a honra de conhecer o ex-governador Alberto Goldman e aprender muito com sua conduta política, sempre coerente com seus ideais e plenamente compromissado com a democracia. Goldman também deixou um legado de conquistas e realizações em prol da nossa cidade.Tupã teve o privilégio de contar com um representante da magnitude de Goldman, que teve participação fundamental em diversas conquistas históricas que realmente contribuíram para a melhoria da nossa cidade e para o bem estar da nossa população”,  lembrou. Caio destacou também que Goldman deixou seu nome registrado não só ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
02/09/2019

Ex-governador Alberto Goldman colaborou com Tupã e sofreu decepção com ex-prefeito

Foto: Paulo Freitas/Glamurana

O ex-governador Alberto Goldman foi um grande colaborador do município, enquanto deputado federal, nas gestões de Manoel Gaspar (1997/2000 e 2001/2004). O corpo dele está sendo sepultado em SP.  Uma das obras viabilizadas pelo ex-parlamentar foi a interligação da Avenida Tabajaras com Silvio Bolcato, no Parque Ibirapuera. A proximidade com o município também teve estreita relação com o fato de ter sido casado por mais de 32 anos com a tupãense Deuzeni Trisoglio, 68 anos. A designer, paisagista e ex-primeira-dama de São Paulo durante a gestão do governo de São Paulo em 2010 foi crítica contundente da política ambiental da administração de Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB). O ex-prefeito não cumpriu nenhum TAC - Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público e deixou multas milionárias para a municipalidade. Dez anos depois, a atual administração precisa cumprir os acordos com o plantio de 80 mil mudas de árvores, mas não possui áreas. Outra situação que causou desconforto entre o Palácio dos Bandeirantes e o Paço Municipal foi a realização de fraudes em concursos públicos, fatos que resultaram na condenação de Waldemir por improbidade administrativa e que lesou centenas de pessoas. Leia também: TJ mantém condenação de Waldemir por fraude em concurso público em Tupã-SP A morte de Alberto Goldman foi sentida profundamente por familiares de sua esposa em ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
23/08/2019

Fernando Itapuã assume gerência regional da CDHU em Marília

Itapuã ocupou o gabinete de prefeito por 8 anos e fez de seu vice, um sucessor com 80% dos votos

"A gente faz política para melhorar a vida das pessoas". A habilidade política de Itapuã despertou o interesse de vários partidos e do governo estadual. O governador João Doria (PSDB), através do secretário estadual da Habitação, Flavio Amary nomeou gerente regional da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), o ex-prefeito de Quintana, Fernando Branco Nunes, o popular Fernando Itapuã (PSD). Itapuã assume o lugar que vinha sendo ocupado pelo engenheiro e ex-secretário de Obras municipais de Marília, Antônio Carlos Nasraui, o “Ninho”. O engenheiro é tradicional aliado político dos Camarinha. Em entrevista concedida ontem à Jovem Pan – Marília, o ex-prefeito disse que pretende somar à equipe da regional do órgão e contribuir no atendimento aos mutuários, agilizando a prestação de serviços aos mais de 50 municípios sob a jurisdição da CDHU. - A expectativa é das melhores. A gente faz política para melhorar a vida das pessoas e, nessa nova empreitada, para auxiliar na realização de um sonho de toda família, que é conseguir uma moradia. DINÂMICO Fernando Itapuã é considerado uma jovem liderança na região Oeste do estado. Por oito anos foi o chefe do Executivo de Quintana e fez sucessor na gestão municipal. Em 2008, filiado ao então PSC, aos 28 anos foi eleito um dos mais jovens prefeitos do Estado. Em 2012, ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política