ANUNCIE AQUI!
17/09/2018

Escalada do ódio marca campanha eleitoral curta e violenta

bolsomito-1536334925

Desde o início do ano, candidatos têm sido alvo do ódio, seja fisicamente, seja por meio de discursos. Especialistas pedem esforço para que democracia seja mantida. RS Renato Souza  LV Lucas Valença Especial para o EM Brasília – Três décadas após o Brasil reconquistar a democracia e o direito de voto ser estendido aos milhões de brasileiros, a soberania popular sofre ataques e a política vira alvo de cenas violentas – que preocupam autoridades e ameaçam a integridade das eleições. Os atentados contra candidatos à Presidência revelam os extremos da polarização política, o aumento da violência e do discurso de ódio entre eleitores e concorrentes. A escalada de violência se intensificou em março deste ano, quando tiros foram disparados contra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que fazia pré-campanha no Paraná. A facada contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL), há duas semanas, chocou eleitores e uniu até adversários políticos para pregar a necessidade da valorização do diálogo. Atos de violência preocupam autoridades e especialistas. Não é de hoje que o Brasil enfrenta ataques contra candidatos e eleitores durante campanhas políticas. Mas a ação contra Bolsonaro é considerada a mais grave da história recente do país. Desde o começo do ano, o cenário político dava sinais de que não seria ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
13/09/2018

Ex-vereadora é presa por comprar votos na Câmara de Andradina

Ex-vereadora Célia Regina de Souza na saída da delegacia em Andradina — Foto: Reprodução/TV TEM

Segundo a polícia, Célia Regina de Souza, de 58 anos, estava foragida há dois anos. Policiais cumpriram mandado de prisão após denúncia. Por G1 Rio Preto e Araçatuba Uma ex-vereadora de Andradina (SP) foi presa, nesta quarta-feira (12), por compra de votos. Célia Regina de Souza, de 58 anos, estava foragida e é acusada de pagar cerca de R$ 4 mil a outros vereadores par a se eleger presidente da Câmara em 2004. À TV TEM a ex-vereadora disse que é inocente e que ficou foragida por orientação do advogado de defesa, que aguardava um recurso analisado na Justiça. Segundo a polícia, ela estava foragida há dois anos e também era investigada por superfaturamento de serviços e em compra de produtos para a Câmara. A ex-vereadora foi presa depois que a polícia recebeu uma denúncia de que ela estaria na cidade e o mandado foi cumprido. Célia estava na cidade, segundo a polícia, para visitar a mãe, onde foi presa. A ex-vereadora foi encaminhada a um presídio de Tupi Paulista (SP). Durante a chegada de Célia ao primeiro distrito policial de Andradina, um jornalista da cidade que cobria a prisão chegou a ser agredido por um sobrinho da mulher. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolíciaPolítica
08/09/2018

Os extremistas virtuais e o atentado a Bolsonaro

bolsonaro atirando

NÃO HÁ DÚVIDAS DE QUE BOLSONARO É VÍTIMA DE UM CRIME. MAS É PRECISO DIZER ALGUMAS COISAS João Filho 7 de Setembro de 2018, 14h09   AS REAÇÕES AO ESFAQUEAMENTO do candidato Jair Bolsonaro foram deprimentes, lamentáveis, um reflexo do estágio miserável em que se encontra nossa democracia. Enquanto muitos nas redes de esquerda defendiam com toda a certeza que tudo não passaria de uma armação de Bolsonaro e sua turma, bolsonaristas já davam o veredito de que o PT seria o mandante do crime. Todos embriagados por suas convicções, dando pouca atenção aos fatos. O fato das imagens não mostrarem sangue jorrando não quer dizer nada além de que não se tratava de uma cena de filme do Hitchcock. Mas os peritos Molinas das redes sociais logo emitiram seus lados, comprovando que tudo não passava de encenação. Vários vídeos “comprovando” que não havia sangue e que a faca era falsa pipocaram nas redes sociais. Para se forjar um crime desse porte, seria necessário combinar com dezenas de pessoas que estavam em volta de Bolsonaro, com os socorristas da ambulância, com seguranças, e torcer para que nenhuma das dezenas de câmeras que estavam filmando flagrasse os detalhes. Depois, uma grande cena seria montada com hospital, envolvendo cirurgiões, assistentes, enfermeiros e outros funcionários. É claro que uma ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíciaPolítica
25/08/2018

Partido nomeou Pastor Rudynei Monteiro em Secretaria estadual

Rudynei nova

Mas, desacordo político afastou o PP do governo de São Paulo, e secretário Mauricio Brusadin, Rudynei e outros integrantes da sigla foram exonerados. O conflito político entre o PP e a candidatura à eleição de Márcio França (PSB) derrubou o secretário estadual do Meio Ambiente, que havia sido indicado pelo partido e expôs uma série de questionamentos sobre as justificativas apresentadas após a renúncia do cargo de vereador de Rudynei Monteiro (PP). Coincidentemente Ribeirão conseguiu viabilizar seu pacto com Rudynei a partir do apoio do PP ao governo de São Paulo, e a nomeação do economista Maurício Brusadin. Brusadin foi empossado em agosto do ano passado, pelo então governador Geraldo Alckmin, apadrinhado pelo presidente do Progressistas no estado, deputado federal Guilherme Mussi. Mas, foi obrigado a colocar o cargo à disposição, em 26 de junho, depois que o PP rompeu o acordo de apoiar Márcio França, e fechou com o ex-prefeito João Doria (PSDB), principal oponente do governador. Antes de sua exoneração, o pastor Rudynei assumiu o cargo de assessor administrativo na CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo da Secretaria de Meio Ambiente, no dia 8 de junho, mas foi exonerado no dia 13 de julho. Em entrevista ao blog, Rudney negou ter ocupado cargo público desde a sua ida para São Paulo. ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
23/08/2018

Nobre filho: Evandro Gussi “deu o ar da graça” após cassação de Maluf

(Foto: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados)

O deputado federal Evandro Gussi (PV-SP) "deu o ar da graça" na noite de ontem, dia 22, após a cassação do deputado federal Paulo Maluf  (PP-SP). O nobre filho da terra, a quem o prudentino prometeu um projeto político de desenvolvimento regional para a Alta Paulista, pôde enfim, protagonizar mais uma previsão do blog, em 18 de agosto: Parecer de Evandro Gussi foi determinante para a cassação de Paulo Maluf. Leia também: Parecer de Evandro Gussi pode determinar a cassação de Maluf De fato, a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados cassou o mandato do deputado Paulo Maluf (PP-SP) nesta quarta-feira, 22. Depois de pedir bênção na casa do presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), o corregedor da Câmara, Evandro Gussi (PV-SP), anunciou a decisão unanime dos quatro membros da Mesa que estavam presentes. À noite, nos principais jornais televisivos, Gussi disse, “que o descumprimento de uma decisão judicial seria uma ofensa ao estado de direito, embora, houvesse o entendimento de que a decisão deveria ser levada ao plenário, mas que não cabe recursos para Maluf recorrer à Mesa agora”. CASSAÇÃO DOMÉSTICA Há pelo menos oito meses, Evandro Gussi sentiu na própria pele o significado da palavra cassação, quando “perdeu” seus direitos matrimoniais e foi colocado para fora de casa, após descoberta de suposta traição. Desde ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolítica