ANUNCIE AQUI!
13/04/2017

PAIDEIA II: professores protocolam recurso contra processo seletivo da prefeitura

Imagem ilustrativa

Uma representação no Ministério Público contra a empresa “verde” pede investigação. Professores que participaram do processo seletivo realizado no domingo (9), na FACCAT protocolaram recurso nesta quinta-feira (13) ponderando sobre questões incoerentes ao cargo optado no ato da inscrição, conforme edital divulgado pela prefeitura de Tupã. Outros candidatos denunciaram ao Ministério Público (MP) as irregularidades encontradas no processo seletivo, promovido pela Secretaria Municipal de Educação, através da PAIDEIA – Capacitação, Consultoria & Assessoria – ME, do município de Catanduva. A PAIDEIA tem como proprietário José André Banhos, filiado ao Partido Verde. Foi candidato a vereador nas eleições de 2012 e também aparece como doador à campanha eleitoral do PV, nas eleições de 2014. De acordo com o edital 001/2017, as oportunidades são para Professor de Educação Infantil, Professor de Ensino Fundamental Anos Iniciais (1º ao 5º ano), Professor de Artes ou Ed. Artística, Professor de Educação Física, Professor Interlocutor de Libras, Professor de Necessidades Educacionais Especiais, Professor de Informática Educativa e Professor de Inglês. O salário previsto está na faixa de R$ 1.607,14 a R$ 1.987,04, para desempenhar atividades em carga horária de 30 ou 40 horas semanais. INVESTIGAÇÃO De acordo com a denúncia feita ao MP de Tupã, o processo seletivo teve no período da manhã uma prova única para professores de diversas disciplinas sem ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CidadePolítica
09/04/2017

PAIDEIA: processo seletivo para professores será ministrado por empresa “verde”

André Banhoz (PV), sócio proprietário da PAIDEIA descumpre o edital e não dá explicações aos candidatos

O fato faz lembrar o episódio do curso promovido pelo Instituto de propriedade do deputado estadual Reinaldo Alguz. A Paideia – Capacitação, Consultoria & Assessoria LTDA – ME, de Catanduva-SP, vai ministrar neste domingo (9), o processo seletivo para a prefeitura de Tupã. O objetivo é de constituir cadastro reserva de profissionais de ensino superior ou médio magistério, a fim de fazer futuras contratações por prazo determinado. De acordo com o edital 001/2017, as oportunidades são para Professor de Educação Infantil, Professor de Ensino Fundamental Anos Iniciais (1º ao 5º ano), Professor de Artes ou Ed. Artística, Professor de Educação Física, Professor Interlocutor de Libras, Professor de Necessidades Educacionais Especiais, Professor de Informática Educativa e Professor de Inglês. O salário previsto está na faixa de R$ 1.607,14 a R$ 1.987,04, para desempenhar atividades em carga horária de 30 ou 40 horas semanais. Outras informações sobre o procedimento são restritas e as encontradas foram através do site www.concursosnobrasil.com.br. No referido endereço há citação de que o local da prova e horário seriam divulgados no site da empresa PAIDEIA, mas o site é incompleto e ainda está em fase de construção. Além disso, não há nenhum telefone fixo para o candidato falar com os representantes da empresa. Ao clicar no ícone “Fale Conosco”, aparece o número de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
06/04/2017

A lavagem cerebral e a credibilidade

Marcos Zanelato apoia explicitamente os deputados "verdes" - Gussi e Alguz

Tem credibilidade quem é confiável. É confiável quem tem caráter e age com moral. O episódio do famigerado curso denominado de “Escola de Formação de Líderes” idealizado por um duvidoso instituto de propriedade do deputado estadual Reinaldo Alguz (PV), cuja a administração José Ricardo Raymundo (PV) ajoelhou-se ao pleito de seus apoiadores, entre eles, o deputado federal Evandro Gussi (PV), tem odor de imoralidade. Será que, se o Instituto “Liberdade e Comunidade”, pertencesse a outra pessoa existiria interesse em inscrever 20 profissionais ligados à educação para submeter-se a essa lavagem cerebral? O responsável pela justificativa foi o secretário da Educação, Mauro Guerra Eduardo, também filiado ao Partido Verde e envolvido em polêmica deste a sua “nomeação”. Tupã não é a República do PV. Tem credibilidade quem a conquistou e não quem quer tê-la. Portanto, a manifestação do secretário de Desenvolvimento Econômico Marcus Zanelato criticando a imprensa nas redes sociais, merece no mínimo algumas observações. Senhor secretário, agir contra a moral -  é tomar decisões impróprias e descabidas. O fato de o prefeito tomar a decisão de eventualmente beneficiar o Instituto de um partidário, ainda que com um valor irrelevante pode não ser uma decisão criminosa, mas imoral. Quando a ação é deliberada como parece ter sido - considerando que todos os envolvidos são da ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
02/04/2017

Às vésperas de completar 100 dias de governo, administração Ricardo segue “travada”

RICARDO PROPAGANDA

Tupã está estigmatizada pelo fracasso administrativo dos últimos 12 anos. É preciso verdade, criatividade e inovação para construir “Um Tempo Novo”. Há somente uma semana de completar 100 dias de governo, o principal desafio de Ricardo e Caio é encontrar um foco. Apesar de alguns lampejos de pseudo senso criativo possível de transformar o município num polo de desenvolvimento microrregional, o que mais tem marcado Tupã mesmo é o fracasso político e administrativo dos últimos 12 anos. Foi apostando num cenário diferente que o eleitor tupãense deu um troco nos dois principais grupos que se rivalizaram nos últimos mais de 10 anos que fizeram lembrar os 20 anos da era Carlão/Jesus. Apesar disso, parece que nem mesmo a atual administração, eleita sob o “olhar de fazer diferente”, através de propostas de “Um Novo Tempo” tem conseguido desvencilhar-se dessa amarra do passado: as irregularidades – corrupção, fraudes, licitações viciadas, favorecimento de empreiteiras que colaboraram com o desvio de dinheiro de obras para o caixa 2, lavagem de dinheiro e, por consequência, mais de 30 obras irregulares – com prejuízos estimados em torno de R$ 50 milhões. Tudo segue sendo investigado pelo Ministério Público. Depois de duas primeiras administrações revolucionárias 1997/2000-2001/2004, o ex-tucano Manoel Gaspar (PMDB) foi eleito para um terceiro mandato (2012/2016) como se ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
30/03/2017

Sinistro: Gaspar e família têm bens penhorados outra vez após Tupã Folia 2013

Zemanta Related Posts Thumbnail

Para o MP o ex-prefeito defendeu interesses particulares ilícitos ao promover saque na “boca do caixa”. Valores superam os R$ 2,2 milhões. “É o famoso e sinistro saque na boca do caixa”. Foram com essas palavras que o promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social de Tupã, Rodrigo Garcia pediu à Justiça mais uma vez a indisponibilidade de bens do ex-prefeito Manoel Ferreira de Souza Gaspar (PMDB) e do empresário de Rancharia, Rodrigo Moura Thomé – ME, no valor de R$ 1.377.763,70, pela pratica de improbidade administrativa. A ação de Gaspar de praticar o saque na “boca do caixa”, durante o Tupã Folia 2013, teria causado danos ao erário público e, ambos os envolvidos também devem perder os direitos políticos por até 8 anos, segundo o Ministério Público (MP). É a segunda ação civil pública movida pelo MP contra o ex-prefeito e sua família. No primeiro processo, sobre o Tupã Folia 2014, além do próprio ex-chefe do Executivo tupãense e seu filho, o empresário Antônio Gustavo Ferreira de Souza Gaspar (PMDB), também estão envolvidos o ex-secretário de Finanças, Walter Bonaldo Filho (PMDB) e a tesoureira Luceli Aparecida Bombarda Agostinho. Neste caso, apenas Gaspar e seu filho tiveram os bens penhorados no montante de R$ 858.760,86. Somados os valores das duas ações, os ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoPolítica