ANUNCIE AQUI!
27/09/2014

Riqueza sob suspeita: empreiteiras Ramez e Bardelin eram beneficiadas com aumento nos valores de contratos

Ramez

Além disso, as empresas usavam material de baixa qualidade nas obras públicas. A Prefeitura fingia que fiscalizava e autorizava os pagamentos indevidos. As contas de 2010 rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) trazem no seu escopo uma gama de questionamentos intrigantes em relação a duas ou três obras cujas licitações foram vencidas por duas empreiteiras tupãenses: Ramez Jardim e Bardelin. As duas empresas debutaram no mercado da construção civil ainda no período do Governo do PSDB em Tupã. Em dez anos cresceram em patrimônio de forma vertiginosa.Até o início dos anos 2000, os engenheiros Ramez Augusto Jardim era secretário de Obras na primeira Administração de Manoel Gaspar e Rogério Bardelin, respectivamente também tornava realidade a sua construtora. O crescimento dessas empresas se deve muito pelo “empreendedorismo” de seus donos e também das facilidades que encontraram no “fértil terreno” da possível sociedade oculta tupãense. Como parafraseia o também engenheiro Luiz Antônio Feliciano (PSDB) que hoje faz parte da assessoria do governador Geraldo Alckmin, “amigo não tem defeito, já quem não é parceiro se não tem defeito a gente arruma”.  Os parceiros dos amigos se ajeitam no ninho, onde todos ganham. E é assim na política da “via de duas mãos” onde se diz que "quem planta colhe". Há quem ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
25/09/2014

Contas de 2010: prestadores de serviços começavam ganhar dinheiro em Tupã, antes da licitação

ADRIANO E ARACELIS

Com a única conta da Administração Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB), reprovada pela Câmara de Tupã esta sendo possível constatar como não havia nenhuma preocupação com o dinheiro público. E como o desmando pode ter prejudicado as contas do município. Assim como desrespeitava a Constituição e deixou de aplicar os 25% do orçamento liquido na Educação, o ex-prefeito não tinha nenhuma vergonha em “rasgar” a Lei Orgânica do município. O Ministério Público vai ter trabalho para investigar tanto desmando. Trinta e três (33) obras inacabadas, muitas com fortes indícios de irregularidades e possível desvio de milhares de reais. Quem lucrava com o desgoverno? Era assim que a ex-secretária de Turismo Aracelis Gois Morales assinava como arquiteta; o engenheiro José Roberto Rasi fingia que fazia a medição das obras e Jeane Rosin (Planejamento e Infraestrutura) deixava de lado o que era de sua atribuição – simplesmente para não se envolver em litígio. Aracelis tinha carta branca na Administração Waldemir. Além disso, era mulher de Adriano Rogério Rigoldi que comandava com mão de ferro os interesses do prefeito. Ninguém queria confusão com o casal. Enquanto isso, as fraudes se avolumavam nas gavetas: em concursos públicos, licitações e uma enxurrada de notas frias e adulteradas em seus valores de origem. Pior que isso, prestadores de serviços ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
24/09/2014

Ministério Público vai investigar outras irregularidades nas contas de Waldemir

Valter Morenho

Por recomendação do Tribunal, a Câmara rejeitou as contas de 2010. A decisão tornou o ex-prefeito inelegível. O presidente da Comissão de Finanças e Orçamentos da Câmara de Tupã, Valter Moreno Panhosi (DEM) encaminhou ao Ministério Público na tarde desta terça-feira (23) pedido para investigar as outras irregularidades sobre as contas de 2010, da Administração de Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB). Além da falta de aplicação de 25% do orçamento liquido do município no setor da educação o que ensejou a rejeição das contas pela Câmara, de acordo com parecer do Tribunal de Contas, os apartados incluem ainda outros mais de 30 apontamentos sobre irregularidades que vão desde a falta de planejamento das políticas públicas a falta de observância à Lei Orgânica, instruções e recomendações do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Nos 36 itens analisados e com fortes indícios de atos de improbidade administrativa aparecem despesas com publicidade; ligações telefônicas; falta de pesquisa de preço e sem transparência; com adiantamentos a agentes políticos em forma de reembolso, entre os quais tendo como beneficiário o próprio ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes, no valor de R$ 7.449,35, contrariando a lei 4.320/64. As Comissões Organizadoras de Eventos presididas pelos ex-secretários Elizeu Borsari Neto (Meio Ambiente) e Aracelis Gois Morales (Turismo) respectivamente foram focos de irregularidades nas contratações sem ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
24/09/2014

Máfia das Casinhas: Justiça determina quebra do sigilo fiscal do ex-prefeito de Osvaldo Cruz

CDHU OC

Além da quebra do sigilo fiscal de Valter Luiz Martins (PSDB) estão na mesma situação o ex-diretor de Licitações do Município e de empresários supostamente beneficiados no esquema de corrupção. A decisão foi proferida na semana passada pelo juiz Fábio Alexandre Marinelli Sola. Consta da denuncia, referência a criação de associação entre os denunciados, com o objetivo de cometerem diversos crimes contra a Fazenda Pública de Osvaldo Cruz, como peculato, corrupção e fraudes em licitações. O desembargador Ribeiro dos Santos, foi taxativo sobre os indícios de autoria e do fato penalmente punível, necessária a produção da prova pleiteada pelo Ministério Público, em busca de elementos informativos, objetivando compor o conjunto probatório essencial para formar, enquanto destinatário precípuo das atividades investigatórias desenvolvidas pela Polícia Judiciária, a sua opinião. Segundo a denúncia, Valter Luiz Martins, na condição de Prefeito de Osvaldo Cruz, e Darcy Nunes Bernardes, no exercício do cargo de Diretor Municipal de Licitações, associados em quadrilha ou bando com Climério de Toledo Pereira, funcionário da CDHU, Francisco Emílio de Oliveira, sócio proprietário da empresa "Ferreira e Turri Construções", posteriormente denominada como "FT Construções e Comércio Tarabaí Ltda.", e os irmãos Luis Paulo S. Kauffmann, gestor financeiro, e Carlos Eduardo S. Kauffmann, advogado, burlaram procedimentos licitatórios e fiscalização da construção de casas populares. Francisco, Luis Paulo ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíticaRegional
22/09/2014

Fiscalização Federal interdita produção da Coplap em Tupã-SP

fogo cooperativa coplap (3)

Coincidentemente quando produtores protestavam ateando fogo em pneus após calote e cheques sem fundo. O Serviço de Inspeção Federal (SIF) lacrou na tarde desta segunda-feira (22) a produção da Cooperativa dos Produtores de Leite da Alta Paulista (Coplap). De acordo com o fiscal responsável pelo órgão, Waldir Brandão, a estrutura deficitária da Cooperativa não lhe permite condições de rastrear a origem do leite - matéria prima para a produção de queijo e outros subprodutos. “A paralisação das atividades vinha se procedendo desde a semana passada e foi determinada por questões técnicas e sanitárias. A suspensão é baseada na falta de condições de analise do leite dos produtores, falta de reagente para apurar a qualidade e até de um técnico de laticínio para acompanhar a produção”, explicou Brandão. Uma produção de queijo foi sequestrada e a câmara fria foi lacrada. Uma análise vai apurar se o produto pode ser colocado no mercado ou o material será condenado. O objetivo é evitar que esses produtos sob suspeita sejam vendidos colocando em risco a saúde pública. FOGO EM PNEU Concomitantemente a essa interdição dezenas de produtores protestaram pela falta de pagamento pelo leite vendido à Coplap. O protesto foi feito na porta da casa dos diretores e no período da tarde no portão de entrada da Cooperativa de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Cidade