ANUNCIE AQUI!
30/10/2018

Laércio Garcia pede exoneração da Saúde, após o blog divulgar sondagem de nomes

Laércio

Amanda Berti desmentiu o interesse, mas Antônio Brito diz que está pronto para ajudar Após o blog divulgar na terça-feira (23) a possibilidade do prefeito José Ricardo Raymundo substituir o secretário Laércio Garcia da pasta da Saúde, nesta manhã (30), ele pediu exoneração. Como todos sabem, ele ocupa cargo na diretoria da Santa Casa e, por isso, sempre foi questionado pela falta de tempo para se dedicar a municipalidade. Houve até questionamento sobre a incompatibilidade de ocupar cargo público, ser ordenador de pagamento, ao mesmo tempo em que o hospital recebe subvenção da prefeitura. Na administração de Manoel Gaspar, o Ministério Público exigiu que Antônio Brito deixasse a administração do São Francisco. A propósito, ontem (29), a reportagem manteve contado com Brito sobre uma eventual possibilidade de ser nomeado para comandar a Secretaria de Saúde. “Estou pronto para ajudar”, afirmou Brito, atualmente filiado ao PSB. Já a enfermeira Amanda Berti, negou veementemente que tenha interesse em assumir a pasta. Segundo ela, está há três anos atuando como auditora na área da saúde em Bastos, e não tem qualquer pretensão de assumir a Secretaria em Tupã. Segundo o portal MaisTupã, Ricardo Raymundo confidenciou que busca um gestor para a saúde, o que não havia encontrado em Laércio. Sem sombra de dúvidas, o governo chega em crise ao ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
30/10/2018

“Bolsovoto”: Essa eleição não serve de parâmetro para 2020

Multidão carrega Bolsonaro: fidelidade ao candidato. Heuler Andrey/AFP

Nenhum agente político local foi responsável pela votação de candidatos ligados a Bolsonaro Antes que qualquer agente político local queira tirar proveito da onda que provocou um tsunami de votos aos candidatos que anunciaram apoio, e ou foram apoiados pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), é importante lembrar que não há qualquer relação. A eleição de João Doria (PSDB) ao governo de São Paulo, teve a mesma trajetória do senador Sérgio Olímpio Gomes, o Major Olímpio, da jurista Janaina Conceição Paschoal e ou da apresentadora Joice Hasselmann e de Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável. Os quatro tiveram expressiva votação em Tupã. Em comum, o fato de serem do mesmo partido do presidente eleito. Se o PSDB local e ou seus aliados tivessem qualquer influência no resultado, o presidenciável Geraldo Alckmin não teria obtido os míseros 3.650 votos no primeiro turno, contra os 22.817 de Jair Bolsonaro. Vantagem que foi ampliada no segundo turno. Bolsonaro chegou a 80,04% dos votos válidos e somou 26.574 votos. GOVERNADOR Outro detalhe que confirma essa tese é a de que João Doria obteve apenas 570 votos a mais que Márcio França (PSB) no primeiro turno da eleição para o governo estadual, mas após declarar voto a Bolsonaro, Doria surfou e atingiu a marca 17.412 votos, enquanto França obteve 14.133 – 3.279 ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
30/10/2018

Engenheiro Miguel Scarpelli assume Secretaria de Obras

O engenheiro Miguel Scarpelli é favorito para assumir a pasta

Renan Pontelli (PSB) deixa a pasta e volta à Câmara O engenheiro Miguel Jorge Scarpelli Filho (PV) assume nesta terça-feira (30) a Secretaria de Obras, em substituição ao engenheiro  Renan Pontelli (PSB). O profissional já vinha prestando serviços ao município, lotado no gabinete do prefeito José Ricardo Raymundo (PV). Ao contrário do que se imaginava, Obras e Planejamento seguem separadas dentro da proposta de minirreforma administrativa. A segunda segue sob o comando da engenheira Brenda Larissa Alves. Já com o retorno de Renan Pontelli ao Legislativo, Valdir de Oliveira Mendes, "Valdir Bagaço" (PSDB), 1º suplente participou ontem (29) de sua última sessão. Para Pontelli, os motivos que o fizeram retornar à Câmara tem relação com o projeto de readequação do quadro de funcionários da prefeitura, que exigirá maior contenção de despesas. Apesar das dificuldades pela constante falta de material para realizar serviços, Pontelli classificou como bom o seu trabalho na Secretaria de Obras. “Foi com muita dificuldade que realizamos diversas etapas da operação “tapa-buracos”, readequação do trânsito, mutirões de limpeza e melhorias em praças públicas”. MINIRREFORMA Dentro dessa reforma administrativa, o prefeito e seu “staff” estudam a possibilidade de exonerar até o fim deste ano todos os ocupantes de cargos comissionados. Outras alterações também devem acontecer no secretariado. É pensamento de unir Cultura com Educação, sob o comando de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
28/10/2018

João Doria (PSDB) é eleito o novo governador de São Paulo com 51,7% dos votos

Foto: Reprodução/SBT

Ex-prefeito supera atual governador, Márcio França (PSB), que teve 48% dos votos válidos na votação deste domingo e renova dinastia tucana no estado João Doria foi eleito governador de São Paulo. Ex-prefeito da capital paulista, o tucano obteve 10,6 milhões de votos (51,7% dos votos válidos) neste domingo (28) e conseguiu renovar por pelo menos mais quatro anos a dinastia do PSDB, que venceu todas as eleições para o governo paulista desde 1994. João Doria foi eleito governador ao superar no segundo turno o atual ocupante do Palácio dos Bandeirantes, Márcio França (PSB), que obteve 48,2% da preferência do eleitorado paulista. Brancos e nulos somaram 17,7% na votação deste segundo turno. Mais de 25,1 milhões de paulistas participaram da votação em todo o estado neste domingo, número que equivale a 76% das mais de 33 milhões de pessoas que fazem de São Paulo o maior colégio eleitoral do País. Na votação do primeiro turno, no dia 7 deste mês, Doria já havia sido o candidato mais votado dentre os então 12 postulantes ao governo, com 31,7% dos votos válidos (6,4 milhões no total). França chegou ao segundo turno com 21,5% dos votos (4,3 milhões). Aos 60 anos de idade, Doria é paulistano e chega ao Governo do Estado de São Paulo após passar 15 meses ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
28/10/2018

Brasil encerra votação e coloca extrema direita mais perto do poder

AFP

Mais de 147 milhões de eleitores brasileiros escolhem neste domingo o presidente que vai governar nos próximos quatro anos a maior economia da América Latina, com o candidato da extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL), um nostálgico da ditadura militar, como favorito ante o candidato de esquerda Fernando Haddad (PT). Bolsonaro, capitão do Exército na reserva, 63 anos, deputado desde 1991, conseguiu capitalizar a decepção e a raiva de uma população abalada por anos de recessão e estagnação, também cansada com os escândalos de corrupção. Haddad, professor e ex-prefeito de São Paulo, 55 anos, foi designado candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) em substituição a seu líder histórico, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), que cumpre desde abril uma pena de 12 anos prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. No primeiro turno, em 7 de outubro, Bolsonaro recebeu 46% dos votos e Haddad 29%. Apesar do petista ter reduzido a vantagem, as últimas pesquisas, divulgadas na noite de sábado (27), mostraram o candidato do Partido Social Liberal (PSL) com vantagem de oito a 10 pontos. Desde cedo, simpatizantes de Bolsonaro se reúnem em frente à sua casa, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Foi dali que o candidato do PSL comandou toda a sua campanha através de redes ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíticaSem categoria