ANUNCIE AQUI!
11/11/2018

Sem opção, Ricardo recomeça governo “em casa”

jose-ricardo-raymundo

Nomeação doméstica de secretários é um preparativo para a reeleição. Uma possível chapa “puro sangue” leva Mauro Guerra (PV) para a Saúde. É a única explicação para definir a decisão tomada na sexta-feira, dia 9, pelo prefeito José Ricardo Raymundo (PV), ao nomear o secretário da Educação, Mauro Eduardo Guerra para responder interinamente por outra pasta tão relevante como a da Saúde. Desde a saída de Laércio Garcia, o governo municipal ficou sem opção. Todos os nomes cogitados para assumir a pasta recusaram a empreitada e, quem aceitou, foi preterido pelo grupo de apoio ao prefeito. O jeito foi se ajeitar “em casa” mesmo. Para a educação, se for o caso de encaixar um substituto (a) para Mauro Guerra, o Executivo pode recorrer à assessoria do deputado federal Evandro Gussi (PV). Já Moacir Ivo Pontalti Monari apesar de aparecer filiado ao PSDB, desde 2005,  foi indicação de Gussi para ocupar a Secretaria de Governo e, desde ontem, dia 10, assumiu interinamente a Secretaria de Relações Institucionais, após a saída de Duda Gimenez (PSB). Dias antes, a administração encontrou o substituto de Renan Pontelli (PSB), na Secretaria de Obras, dentro do próprio partido: o engenheiro civil Miguel Scarpelli. Assim, o chefe do Executivo tupãense vai aos poucos voltando às origens e caminhando para o penúltimo ano de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
07/11/2018

Duda Gimenez é mais um a deixar o governo de Ricardo

Duda Gimenez 3

O secretário sentiu-se ofendido após entrevista do prefeito que disse, “ele tem que fazer jus ao salário que ganha”.  O secretário de Relações Institucionais, Douglas Guilhermon “Duda” Gimenez protocolou na tarde desta quarta-feira, dia 7, seu pedido de exoneração. Ele preferiu deixar a pasta após a entrevista do prefeito José Ricardo Raymundo (PV) à Rádio Tupã. Segundo Ricardo, a assessoria de imprensa da prefeitura havia sido transferida da Secretaria de Relações Institucionais para o gabinete, como forma de deixar Duda Gimenez com tempo suficiente para manter contatos em Brasília, em busca de recursos para o município. “Ele precisa fazer jus ao salário que recebe”. A frase do chefe do Executivo tupãense deu a entender que o secretário não vinha justificando seus vencimentos. De acordo com uma fonte do gabinete, Ricardo pediu desculpas e alegou que se expressou mal. “CIÚMES DE HOMEM” Duda Gimenez havia sido apontado para assumir a pasta de Relações Institucionais a pedido do próprio prefeito. Ele entrou na cota do PSB, como apoio à base aliada na Câmara em setembro de 2017. Para tanto, Duda deixou a assessoria parlamentar do deputado estadual Fernando Cury (PPS). Na ALESP – Assembleia Legislativa Estadual, o salário era o dobro do salário atual de secretário municipal. A proposta era a de usar toda sua influência para captar recursos ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
07/11/2018

Santinho digital é usado na eleição da Câmara de Tupã

Shiguero

O vereador Eduardo Akira Edamitsu (PSD) surpreendeu os seus opositores com a propagação de um santinho eletrônico para conseguir votos para a eleição do Legislativo Até agora, Charles dos Passos (PSB) havia sido o único parlamentar a divulgar sua intenção de disputar a presidência da Câmara, mas sabe-se, que existem outros interessados no mínimo em compor a nova mesa diretora. Há também aqueles que articulam nos bastidores, pedem votos, mas publicam suas intenções. Entre eles, estão: pastor Eliézer de Carvalho (PSDB), que em troca de votos teria até consentido em ir para o PV, partido do prefeito José Ricardo Raymundo, e o próprio Antônio Alves de Sousa, o “Ribeirão” (PP), raposa velha na arte da política de porão. Enquanto isso, movido pelo marketing que norteou a campanha presidencial, através das redes sociais e aplicativos de internet, o vereador Eduardo Akira Edamitsu, o “Shiguero”, adotou uma tática mais ampla: além de tentar convencer seus nobres pares, por meio de boca a boca, o edil quer projetar-se além dos bastidores da Câmara, e lançou mão de um santinho digital. O possível objetivo, é atrair a atenção de seus eleitores que o conduziram à Câmara, a fazer “pressão” aos seus futuros e eventuais eleitores dentro da Câmara para conduzi-lo à presidência do Legislativo. Shiguero é do mesmo partido ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
30/10/2018

Laércio Garcia pede exoneração da Saúde, após o blog divulgar sondagem de nomes

Laércio

Amanda Berti desmentiu o interesse, mas Antônio Brito diz que está pronto para ajudar Após o blog divulgar na terça-feira (23) a possibilidade do prefeito José Ricardo Raymundo substituir o secretário Laércio Garcia da pasta da Saúde, nesta manhã (30), ele pediu exoneração. Como todos sabem, ele ocupa cargo na diretoria da Santa Casa e, por isso, sempre foi questionado pela falta de tempo para se dedicar a municipalidade. Houve até questionamento sobre a incompatibilidade de ocupar cargo público, ser ordenador de pagamento, ao mesmo tempo em que o hospital recebe subvenção da prefeitura. Na administração de Manoel Gaspar, o Ministério Público exigiu que Antônio Brito deixasse a administração do São Francisco. A propósito, ontem (29), a reportagem manteve contado com Brito sobre uma eventual possibilidade de ser nomeado para comandar a Secretaria de Saúde. “Estou pronto para ajudar”, afirmou Brito, atualmente filiado ao PSB. Já a enfermeira Amanda Berti, negou veementemente que tenha interesse em assumir a pasta. Segundo ela, está há três anos atuando como auditora na área da saúde em Bastos, e não tem qualquer pretensão de assumir a Secretaria em Tupã. Segundo o portal MaisTupã, Ricardo Raymundo confidenciou que busca um gestor para a saúde, o que não havia encontrado em Laércio. Sem sombra de dúvidas, o governo chega em crise ao ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
30/10/2018

“Bolsovoto”: Essa eleição não serve de parâmetro para 2020

Multidão carrega Bolsonaro: fidelidade ao candidato. Heuler Andrey/AFP

Nenhum agente político local foi responsável pela votação de candidatos ligados a Bolsonaro Antes que qualquer agente político local queira tirar proveito da onda que provocou um tsunami de votos aos candidatos que anunciaram apoio, e ou foram apoiados pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), é importante lembrar que não há qualquer relação. A eleição de João Doria (PSDB) ao governo de São Paulo, teve a mesma trajetória do senador Sérgio Olímpio Gomes, o Major Olímpio, da jurista Janaina Conceição Paschoal e ou da apresentadora Joice Hasselmann e de Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável. Os quatro tiveram expressiva votação em Tupã. Em comum, o fato de serem do mesmo partido do presidente eleito. Se o PSDB local e ou seus aliados tivessem qualquer influência no resultado, o presidenciável Geraldo Alckmin não teria obtido os míseros 3.650 votos no primeiro turno, contra os 22.817 de Jair Bolsonaro. Vantagem que foi ampliada no segundo turno. Bolsonaro chegou a 80,04% dos votos válidos e somou 26.574 votos. GOVERNADOR Outro detalhe que confirma essa tese é a de que João Doria obteve apenas 570 votos a mais que Márcio França (PSB) no primeiro turno da eleição para o governo estadual, mas após declarar voto a Bolsonaro, Doria surfou e atingiu a marca 17.412 votos, enquanto França obteve 14.133 – 3.279 ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política