ANUNCIE AQUI!
13/02/2018

Instabilidade: Vereador vai representar Evandro Gussi ao Ministério Público

Gussi Joyce

O parlamentar federal vive inferno astral após evitar por duas vezes que o presidente Temer fosse investigado por corrupção. “Justamente por isso quero, de minha parte, continuar a oferecer o que tenho: um imenso amor pelo Brasil, por sua história e por seu povo”, disse Gussi em resposta as denúncias.                         Se os votos favoráveis ao presidente Michel Temer (PMDB) foram em nome de uma suposta estabilidade econômica e política do país, quem parece se sentir numa carruagem com vidraças laterais, é o próprio deputado federal Evandro Herrera Bertone Gussi (PV). Gussi está literalmente na berlinda e sofre ataques a partir de seu núcleo de oração e eleitoral, mas está longe de ser o bobo da corte ou o bode expiatório. Às vésperas das eleições, uma avalanche de denúncias a partir de suas próprias ações tem desestabilizado a “estrutura familiar” do nobre representante da Alta Paulista. Ao lado de seu criador – deputado estadual Reinaldo de Souza Alguz (PV), Gussi é apontado como integrante de uma “conexão verde” engendrada para abastecer um possível esquema de “caixa de campanha, a partir dos cofres públicos”, acusa o vereador tupãense Paulo Henrique Andrade (PPS). É sustentando essa tese que o edil confirmou domingo (11) que deverá fazer nesta quarta-feira, dia 14, uma representação ao Ministério Público Estadual ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: JustiçaPolítica
09/02/2018

CAIXA DE CAMPANHA: Sobre a resposta do Evandro Gussi

Vereador Paulo Henrique Andrade promete fazer representação ao MP

Sobre a resposta de Evandro Gussi, o vereador Paulo Henrique Andrade (PPS), ratificou seu raciocínio ao afirmar que "na política, mentirosos e falsos profetas usurpam do poder público para fazer caixa de campanha". Segundo Paulo Henrique Andrade, o nobre deputado afirma que “Pessoas sem cautela e desprovidas de zelo com a verdade passaram a insinuar que haveria alguma ofensa ética no fato de, por um determinado período De fato, as contratações foram públicas e seguiram rigorosamente a lei. Obviamente, ambos cumpriram o que lhes fora proposto para a função”. "Ora nobre deputado, o mais engraçado de tudo, é que você sempre pregou que não gastava dinheiro em suas campanhas, que faria uma política nova e diferente. Olhando os dados, a esposa do deputado foi assessora nos períodos em que o deputado, que na época também era assessor, se ausentava para fazer campanha. Ou seja, para não perder o salário, nomeava sua mulher para lhe substituir. Isso está cheio na política, mentirosos e falsos profetas, que usurpam do poder público para fazer caixa de campanha. Onde está a moralidade? Será que se não fosse esposa dele, outra pessoa com formação em farmácia, seria contratada? Isso nos mostra o quão moral são os deputados Evandro e Reinaldo. Aqui na prefeitura não está diferente". A RESPOSTA Fonte: Ocnet TUPÃ ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
07/02/2018

CONEXÃO VERDE: Pai de Gussi também aparece na folha de pagamento da ALESP

Gussi, o pai...

Depois da esposa, agora outro integrante da árvore genealógica do deputado federal Evandro Gussi aparece como funcionário do deputado estadual Reinaldo Alguz. Juntos, pai, filho e nora podem ter custado aos cofres do estado até R$ 3 milhões. O modus operandi é o mesmo. De primeiro de julho de 2010 a 19 de dezembro de 2014, o advogado José Reinaldo Gussi apareceu na folha de pagamento da ALESP – Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Ele também faz parte da executiva do PV em Dracena. Lotado no gabinete do deputado estadual Reinaldo Alguz (PV) ocupou o mesmo cargo do filho Evandro Gussi e da nora Joice Raquel Ubeda Hadda Gussi. Ora, como assessor especial parlamentar e ou assessor técnico parlamentar. Todos salários que ultrapassam a casa dos R$ 12 mil. A descoberta surgiu durante investigação do blog iniciada há pelo menos 10 dias, para confirmar os dados “vazados” possivelmente pelos próprios integrantes do PV – Partido Verde, ala contrária a ação “paroquial” que originou na silenciosa eleição de dois parlamentares oriundos da Alta Paulista – Reinaldo Alguz e Evandro Gussi. Natural de Tupã, mas residente em Dracena, Alguz carregou o prudentino Gussi, morador em Tupã por todo o estado de São Paulo. A dobradinha/sociedade resultou em 122.900 votos e 109.591, respectivamente para a ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
06/02/2018

“BOLSA FAMÍLIA VERDE”: Patrimônio de Evandro Gussi cresceu mais de 1300%

Foto: Facebook - Joice Gussi - chegou a ocupar cargo na Assembleia Estadual ao mesmo tempo que Evandro Gussi

O patrimônio do deputado federal Evandro Gussi (PV) cresceu vertiginosamente entre 2008 e 2014, quando foi candidato a vereador em Tupã, e eleito deputado federal, respectivamente. Os números foram declarados à Justiça Eleitoral. Parte desse patrimônio veio de dinheiro público, através de cargos ocupados por ele, e sua esposa. O vereador Paulo Henrique Andrade (PPS) fez um gráfico revelando que, o parlamentar e sua mulher acumularam cargos na ALESP - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, com vencimentos em valores líquido, bruto e com encargos trabalhistas da ordem de R$ 2,1 milhões. No grifo em vermelho verifica-se que no período de 10 meses, ambos chegaram a faturar salários da ordem de R$ 24.980,71. Clique sobre o documento e confira:                                   Quando Evandro Gussi disputou em 2008 uma das cadeiras do Legislativo tupãense declarou possuir cerca de R$ 100 mil em patrimônio. Em 2010, quando disputou a primeira eleição para deputado federal, a declaração importou em pouco mais de R$ 280 mil. Já em 2014, quando foi eleito deputado, sua declaração saltou de R$ 280 mil para R$ 1,5 milhão.  O blog manteve contato através do e-mail - dep.evandrogussi@camara.gov.br, e sua assessoria, mas até o fechamento desta reportagem, às 21 horas, não houve retorno. Eleição  Cargo disputado              Patrimônio (R$) 2008      Vereador (Tupã/SP)       R$ 106.213,58 2010      Deputado Federal (SP)  R$ 283.419,05 2014      Deputado ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíticaReligião
04/02/2018

PROMARKE: Waldemir sofre mais uma condenação por fraude

Waldemir, durante campanha eleitoral de 2004 foi acessorado pela Promarke, empresa favorecida em uma das primeiras licitações fraudulentas de sua primeira administração...

Por beneficiar o seu marqueteiro vai ter que devolver mais de R$ 500 mil aos cofres públicos. Mais uma vez, levou com ele os integrantes da Comissão de Licitação. Cabe recurso. A agência de publicidade de Presidente Prudente era responsável pela distribuição de propaganda institucional à imprensa. Em sentença proferida na sexta-feira, dia 2, a juíza da 2ª Vara Civil, Danielle Oliveira de Menezes Pinto Rafful Kanawaty condenou o ex-prefeito Waldemir Gonçalves Lopes (PSDB), por improbidade administrativa – fraude em licitação e prejuízo ao erário público. Além dele, também foram sentenciados o ex-secretário de Governo, Adriano Rogério Rigoldi, a empresa prudentina de publicidade Promarke e seu representante Mário Luiz Perretti , e os integrantes da Comissão de Licitação, o advogado Marco Antônio Fernandes (presidente) e os demais funcionários públicos municipais José Rogério da Silva e Kátia Cilene Pires. A PENA A condenação importou na pena de pagamento de multa civil, por múltiplas irregularidades decorrentes de elementos fraudulentos apontados pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado e provas, no caso dos réus primários, em uma vez e meia o valor do dano (R$ 271.139,81) – ou seja R$ 406.709,71, e de duas vezes o valor do dano, no caso de WALDEMIR, em razão dos seus maus antecedentes e reincidência ostensiva. Neste caso, o valor da ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: CorrupçãoJustiçaPolítica